Mostrando postagens com marcador vitaminas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vitaminas. Mostrar todas as postagens

sábado, 29 de julho de 2017

Antioxidantes: os alimentos que protegem



Uvas, brócolis ou tomate são alguns dos alimentos ricos em antioxidantes e que ajudam a manter as células do nosso organismo saudáveis.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem Pixabay

Um antioxidante é uma substância capaz de atrasar ou inibir a oxidação de um extrato oxidável. No corpo humano esses "extratos" são as células. Os antioxidantes protegem-nos da ação dos radicais livres, num processo essencial, entre outras coisas, à manutenção da saúde da pele, prevenção de doenças e ao retardar o envelhecimento.

Os radicais livres de que tanto se fala e que são facilmente identificados como o "inimigo a abater" existem naturalmente no nosso organismo e são fundamentais para a saúde.

Contudo, quando em excesso, passam a oxidar células sãs. Isto acontece devido à própria natureza dos radicais livres: moléculas que, por não possuírem um par de elétrons na última camada eletrônica, são altamente instáveis e que, na tentativa de alcançarem alguma estabilidade, travam relações de transferências de elétrons (a chamada oxirredução) com células vizinhas.

Quando existe um ataque continuado por parte dos radicais livres, os ácidos graxos polinsaturados que compõem as membranas celulares são destruídos. É o intensificar deste processo que dá origem a doenças como a diabetes, a arteriosclerose e obesidade, e ao desenvolvimento de doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer, bem como a alguns tipos de câncer.

www.emagrecerumdesafio.com

Antioxidantes, a polícia do organismo

Ao regularem a quantidade de radicais livres presentes no organismo, os antioxidantes contribuem para a redução do chamado "stress oxidativo".

O corpo humano tem um sistema de defesa antioxidante, o qual é formado por um grupo de enzimas produzidas naturalmente pelo organismo. Contudo, com o avançar da idade, este sistema perde eficácia já que, com o passar dos anos, são produzidas cada vez menos enzimas.

O outro mecanismo de defesa a que o organismo recorre é composto pelas vitaminas, sais minerais e substâncias vegetais que obtemos na alimentação. Independentemente da sua origem, os antioxidantes atuam sobre os radicais livres inibindo a sua formação e reparando os danos causados. Além disso podem também interceptá-los, impedindo-os de atacar células saudáveis. E é neste processo que os antioxidantes ingeridos através da dieta diária têm um papel crucial.

Fonte: Revista PH

Até a próxima


domingo, 14 de maio de 2017

Morangos: saborosos frutos vermelhos



Um cocktail de fibras, vitaminas e minerais. Inconfundíveis, devem ao clima ameno a firmeza e a doçura com que seduzem o paladar.

www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Pixabay

Extremamente refrescantes, aromáticos e saborosos, do ponto de vista nutritivo oferecem um sem fim de benefícios e muito poucas calorias.

Hoje, os EUA são os maiores produtores de morangos, garantindo 28% da produção mundial.

Características

Além de saborosos, o morango é rico em vitaminas como, por exemplo, vitamina C, A, E, B5 e B6 e têm apenas 29 calorias por 100g. O morango é rico em água e antocianinas, um pigmento que confere ao fruto a sua cor vermelha e que tem propriedades antioxidantes.

Origem

Sabe-se que no tempo do império Romano já era consumido. Em 1714, um engenheiro francês, numa viagem ao Chile e ao Peru, percebeu que os morangos nativos daqueles países eram bem maiores do que os da Europa. Sem pensar duas vezes, trouxe alguns para a Europa e cultivou-os em França. O resultado foi um morango com muito mais suco e saboroso do que aquele que conheciam naquele país. O sucesso foi imediato e daí espalhou-se por toda a Europa, por volta do século XIX.

Produção

As condições ideais para esta cultura são um clima ameno, nem muito quente nem muito frio. Os traços que distinguem estes morangos são, sobretudo, o seu aroma, textura e resistência, resultado dos efeitos do clima.

Conservar no frio

O morango é um fruto de curta duração. A melhor forma de os conservar é mantê-los na geladeira. Opte por lavar e enxaguar antes de os guardar numa caixa bem fechada.

Uma estrela à mesa

Deliciosos ao natural, os morangos são ainda reconhecidos pela sua presença marcante em sobremesas variadas.

Estes são alguns dos cuidados que deve ter em conta antes de os consumir:

- Podem provocar reações alérgicas, sob a forma de erupções, ou agravar a dermatite alérgica.

- Lave-os em água corrente abundante, sem tirar o raminho verde; não os deixe de molho, pois perdem o sabor e ficam murchos.

- O calor e a umidade são os seus maiores inimigos, pois são muito sensíveis; conservam-se melhor num lugar fresco e seco.

Fonte: Pingo doce, sapolifestylle

Até a próxima


terça-feira, 25 de abril de 2017

Alimentação e exercício evitam envelhecimento precoce da pele




Uma alimentação adequada é essencial não só para prevenir as doenças crônicas, como as cardiovasculares e alguns tipos de câncer., mas também no que respeita a saúde da pele. 

www.emagrecerumdesafio.com
Fonte: Pixabay

Manter uma pele jovem e saudável é uma ambição comum. Contudo, à medida que envelhecemos, a pele tem maior dificuldade em lidar com o desgaste do dia-a-dia.

Para além dos nossos genes poderem ter influência na qualidade da nossa pele, existem fatores externos que podem ajudar a manter uma pele jovem durante mais tempo.

O envelhecimento da pele é um processo contínuo, fortemente determinado pelas influências decorrentes do envelhecimento intrínseco, do ambiente (exposição ao sol) e do estilo de vida (fatores como a fumaça do cigarro e a alimentação).

No que se refere à alimentação, é importante salientar que, para manter a saúde da pele, não é necessário evitar completamente qualquer alimento, nem ingerir um em particular. O importante é saber que uma dieta variada fornece os nutrientes necessários para a manutenção de uma pele bonita e saudável.

Os nutrientes que desempenham um papel crítico no normal funcionamento da pele são as vitaminas A, a vitamina C, a riboflavina, a niacina, a piridoxina, a vitamina E, o zinco e o selênio.

Uma dieta rica em frutas e legumes, com uma adequada ingestão de carnes magras, aves, peixes, ovos e ainda outras fontes de antioxidantes, é uma base fundamental.

Existem outras estratégias que pode adotar para ajudar a reduzir os danos na pele, nomeadamente:

Ingestão de líquidos

Ingerir no mínimo 6 a 8 copos de água ou infusões não açucaradas diariamente.

Sono reparadores

Demasiado stress pode afetar a saúde da pele. O sono é essencial para ajudar a evitar que a pele pareça cansada.

Não fumar

O tabagismo acelera o envelhecimento da pele, contribuindo para o aparecimento de rugas.

Beber álcool com moderação

O consumo excessivo de álcool pode causar desidratação. A pele desidratada é mais propensa a desenvolver rugas.

Ser ativo

Fazer atividade física dá mais brilho à sua pele.


Fonte: Revista Sauda


Até a próxima


terça-feira, 21 de março de 2017

Vantagens de substituir carne vermelha por peixe


Uma grande parte da população tem o hábito de comer peixe apenas em algumas ocasiões, sem uma frequência grande. Fatores como hábitos culturais e questões financeiras afetam o consumo de peixe, que é baixo em comparação com outras carnes. Porém, há várias vantagens de substituir carne vermelha por peixe, conferira.

www.emagrecerumdesafio.com
Foto: yakutia.aero
 

1. Nutrição

Uma das vantagens de substituir carne vermelha por peixe está relacionada à nossa nutrição. Nesse aspecto, o peixe apresenta muitas vantagens em relação à carne vermelha. Isso porque o peixe é rico em cálcio, iodo, fósforo e vitaminas A, B e D, além de ofertar uma média de 20 gramas de proteína para cada 100 gramas da carne branca.

A carne vermelha apresenta um pouco mais desses benefícios, mas tem contra ela o fato de ter muita gordura saturada e colesterol. Quem quiser substituir completamente a carne vermelha por peixe continuará muito bem-nutrido, além de contar com outros benefícios inerentes ao consumo de peixes.

2. Campeão em ômega-3

Os peixes ganham de todas as outras carnes por serem alimentos que apresentam grande quantia de ômega-3, uma gordura benéfica que ajuda na prevenção de várias doenças, além de ser muito importante no combate ao colesterol, na diminuição de índices de triglicerídeos e no controle da pressão alta.

3. Menos infartos

O coração é o principal beneficiado pelo consumo do ômega-3, sendo indicada sua ingestão até mesmo para quem está com o coração em dia. Isso porque a substância que é rica no peixe inibe a formação de trombos, um processo que precipita a obstrução da artéria e pode resultar em um infarto agudo. A ingestão de dois filés de peixe grandes por semana, por exemplo, pode já reduzir o risco de morte por conta de problemas no coração.

4. Substâncias benéficas no sangue

Quem sofre com hipertensão leve, que ainda não depende de medicamento, pode ser muito beneficiado pelo consumo de peixes, que reduzem a taxa de triglicerídeos e do colesterol. Além disso, outra vantagem é que o ômega-3 dos peixes ainda altera as membranas das células sanguíneas, tornando o sangue mais fluido e, assim, reduzindo a pressão arterial.

Quem já sofreu um ataque cardíaco pode ainda diminuir o risco de um novo evento com o consumo do peixe. O ômega-3 ainda tem uma função importante na formação do sistema nervosos central, podendo ser eficaz até mesmo na prevenção do mal de Alzheimer.

5. Melhorias na respiração

O consumo do peixe e seus nutrientes também resulta em melhoras no aparelho respiratório, ajudando no tratamento de doenças como bronquite, asma e outras alergias. Portanto, consumir peixe é sinônimo de respirar melhor.

Basta consultar um nutricionista para criar um cardápio em que o peixe passe a entrar no lugar das outras carnes.


Fonte: Textual Conteúdo


Até a próxima


quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

O que é e como consumir açúcar de coco

O consumo de açúcar é um hábito que vem sendo repensado por cada vez mais pessoas, especialmente aquelas que desenvolveram problemas de saúde em decorrência do excesso da substância doce. Por conta dessa preocupação, um número cada vez maior de pessoas está procurando por alternativas naturais e a grande febre do momento é o açúcar de coco. Mas pouca gente sabe o que é e como consumir açúcar de coco.
(Foto: Thinkstock)

A primeira coisa que você deve saber é que esse açúcar é derivado da palmeira de coco, sendo apontados como mais nutritivos e com menor índice glicêmico. Muitas informações vêm sendo divulgadas sobre o açúcar de coco, mas nem tudo é verdade. O açúcar de coco retém um pouco dos nutrientes encontrados na palma de coco. Além disso, essa substância apresenta uma série de nutrientes, como o potássio, o cálcio, o zinco e alguns ácidos graxos, que oferecem uma série de benefícios ao organismo. O açúcar de coco também contém uma fibra chamada inulina, responsável por retardar a absorção de glicose.

Mais sobre o que é e como consumir açúcar de coco

O açúcar de coco apresenta índice glicêmico, que é a taxa que mede a velocidade com que o carboidrato é transformado em açúcar no sangue, após a digestão. Quando você consome um alimento que tem alto índice glicêmico, que é diferido mais rápido, isso acaba causando uma grande quantidade de açúcar no sangue, sendo preciso liberar mais insulina para que o índice no sangue seja normalizado. Esse excesso de atividade pode acabar sobrecarregando o pâncreas e desenvolver um tipo de resistência à insulina e, nos casos mais graves, diabetes.

Por não passar pelo processo industrial de refinamento ao qual é submetido o açúcar comum (ou branco), essa versão “integral” mantém as vitaminas e mineiras originais provindos da palma de coco e, por isso, é muito mais nutritiva. O açúcar de coco possui quantidades elevadas de potássio, magnésio, zinco e ferro. Também é uma fonte natural de vitaminas B1, B2, B3 e B6. O açúcar de coco possui o mesmo poder adoçante que o refinado e pode substituí-lo na proporção 1:1.

Extraído do fluido das flores da palma de coco, o seu néctar é retirado e aquecido ligeiramente numa caldeira, tornando-se um caramelo espesso. Ao esfriar, é triturado em pequenos cristais que se dissolvem facilmente e dão um agradável sabor doce a todas as receitas. Experimente substituir o açúcar mascavo pelo de coco. Você pode usá-lo para adoçar bebidas, preparar receitas doces, e pode aquecê-lo e usá-lo em receitas como bolos, pudins e doces.

Por fim, o açúcar de coco é muito mais nutritivo que os outros adoçantes comuns. Seu sabor é muito parecido com o sabor do açúcar castanho, mas tem um índice glicêmico muito mais baixo (Gi = 35), sendo assim, é menos perigoso para a saúde que o açúcar normal (Gi = 68). Isso quer dizer que o açúcar de coco produz uma libertação lenta de energia e não produz os altos e baixos do açúcar.


FonteTextual Conteúdo


Até a próxima


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Alimentação para prevenir anemia


Dificuldade extrema de concentração, baixo desempenho no trabalho, excesso de sono, além de muita tontura, falta de ar, palpitações, perda de apetite, entre vários outros problemas. Se você se sente assim, tome muito cuidado, pois você pode estar com anemia e precisa redobrar os cuidados e a atenção com a sua saúde e a sua alimentação, que deve estar pobre em nutrientes e vitaminas.
 title=
Imagens Lay

Vale citar que existem vários tipos de anemia, no entanto, a mais comum é a ferropiva, causada pela deficiência de ferro no organismo. Mas mais vale prevenir do que remediar, e você pode evitar este problema de saúde mudando alguns hábitos e a sua alimentação, que deve ser mais balanceada, rica em nutrientes e vitaminas.

Para evitar a anemia saiba que é preciso apostar em uma dieta equilibrada e balanceada, rica em nutrientes, principalmente o ferro. Você pode encontrar o ferro em vários alimentos como as carnes, nos vegetais, como as verduras, leguminosas, frutas e cereais, entre outros. É muito importante garantir o consumo da quantidade ideal de ferro nas refeições, ingerindo principalmente carne vermelha, que é a maior fonte de ferro.

A beterraba, o feijão, os vegetais de folhas escuras, como o espinafre e o brócolis, além do agrião também são ricos em ferro. Vale ressaltar que as mulheres com fluxo menstrual intenso, assim como as que possuem gastrite, úlcera, ou que sofrem de crises com hemorroida, devem investir em uma alimentação rica, para evitar qualquer tipo de problema com a sua saúde.

As gestantes também necessitam de cuidado redobrado para evitar a anemia, já que na gravidez mais ferro é preciso para a maior produção de hemoglobina. Portanto, tenha em mente que a dieta para atuar na prevenção da anemia precisa conter alimentos ricos em ferro, como as folhas verdes escuras, carnes vermelhas e o feijão.

Fonte: PontoXP/Lay

Até a próxima


segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Ameixa a fruta que fortalece suas defesas


A história da ameixa é quase tão antiga como a da humanidade. Neste artigo contamos-lhe a história de uma fruta antiga que já era apreciada pelos egípcios que já as secavam para as enterrar com os seus mortos de forma a que, quando chegassem ao outro lado da vida, tivessem o que comer.
 title=
Foto: Sapo LifeStyle

Hoje, 70% do fornecimento mundial de ameixas é feito pelos EUA, mais especificamente da zona da Califórnia. No entanto, a ameixeira foi levada para a América no século XIX por um francês.

Características da Ameixa

É um fruto tenro e suculento que pode apresentar casca violeta, amarela ou verde (mais pequenas e muito doces, conhecidas como Rainha Cláudia, uma das mais finas ameixas de sobremesa, em homenagem à rainha Cláudia de França).

A ameixa, consumida ao natural, fresca, seca ou demolhada, é um alimento saboroso e saudável. É também muito apreciada em compotas, geleias, sopas, purês, ou em mistura com figos secos, passas de uvas ou nozes raladas, sendo utilizada ela seca em bolos. Por suas propriedades laxativas, convém aos intestinos preguiçosos. Mesmo crianças pequenas podem beneficiar-se da "água da ameixa" em caso de prisão de ventre.

As fibras presentes nas ameixas formam uma goma que reduz a velocidade de absorção dos hidratos de carbono, tornando-se num alimento saciante, indicado para ajudar a manter o peso.

A polpa e a casca são ricas em fibras insolúveis que favorecem o trânsito intestinal e ajudam a manter baixos os níveis de colesterol e a reduzir o risco de cancro. Evite comê-las se tem problemas intestinais.

A ameixa, conforme a variedade, apresenta algumas diferenças de valor nutricional. Por exemplo, a ameixa-vermelha é rica em provitamina A, ao passo que as outras variedades são relativamente pobres. A ameixa-amarela é, por sua vez, mais doce e energética, além de conter um pouco mais de proteína. A ameixa-preta apresenta elevada atividade aquosa, sendo a mais apropriada para o tratamento das afecções urinárias.

Fontes: Pingo Doce, Sapo LifeStyle


Até a próxima


domingo, 12 de junho de 2016

Milho um ingrediente delicioso e versátil


É um dos alimentos mais nutritivos que existem. Puro ou como ingredientes de outros produtos, é uma importante fonte de energética para o homem. É um cereal de alto valor nutricional e por isso mesmo está sendo largamente utilizado na composição de rações animais e outros alimentos humanos.
 title=
Foto Pixabay

Todas as evidências científicas levam a crer que seja uma planta de origem mexicana, já que a sua domesticação começou há cerca de 7300 na área central do México. Segundo Mary Poll, em trabalho publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, os primeiros registros do cultivo do milho datam de 7.300 anos, tendo sido encontrados em pequenas ilhas próximas ao litoral do México, no Golfo do México.

O milho foi o alimento básico de várias civilizações importantes ao longo dos séculos; os Olmecas, Maias, Astecas e Incas reverenciavam o cereal na arte e religião. Era plantado por indígenas americanos em montes, usando um sistema complexo que variava a espécie plantada de acordo com o seu uso. Esse método foi substituído por plantações de uma única espécie. Com as grandes navegações do século XVI e o início do processo de colonização da América, a cultura do milho se expandiu para outras partes do mundo. Hoje, é cultivado e consumido em todos os continentes e sua produção só perde para a do trigo e do arroz.

Ao contrário do trigo e o arroz, que são refinados durante seus processos de industrialização, o milho conserva sua casca, que é rica em fibras, fundamental para a eliminação das toxinas do organismo humano.

Além das fibras, o grão de milho é constituído de carboidratos, proteínas, vitaminas (A e complexo B), sais minerais (ferro, fósforo, potássio, cálcio), óleo e grandes quantidades de açúcares, gorduras, celulose e calorias.

Maior que as qualidades nutricionais do milho, só mesmo sua versatilidade para o aproveitamento na alimentação humana. Ele pode ser consumido diretamente ou como componente para a fabricação de balas, biscoitos, pães, chocolates, geleias, sorvetes, maionese e até cerveja.

O milho não contém glúten, o que aumenta a gama de consumidores que estavam restringidos ao consumo de trigo, aveia e cevada, por exemplo. Este grão ainda tem uma vitamina especial, a B1 ou tiamina, como é mais conhecida, que confere tônus ao músculo cardíaco ajudando a manter o ritmo cardíaco normal. Também tem a vitamina E muito utilizada como conservante alimentar, já que apresenta a propriedade antioxidante. Mas não é só isso, esta vitamina também auxilia, segundo alguns estudos científicos, no combate a degeneração muscular e confere proteção ao aparelho reprodutor. E o cérebro também agradece à esta vitamina, já que é rica em fósforo (substância necessária ao sistema cerebral).

Este cereal deve sempre que possível ser adquirido na sua forma natural, fresca. De preferência ainda com as folhas que dão proteção aos grãos. Porém se já não for possível tê-lo ao natural com a casca, analise bem a parte inferior da espiga, se estiver afiladinha e macia, o milho está apto para o consumo.

As formas mais comuns de consumo do milho são: cozidos sem casca, assados em espiga inteira, em grãos se faz pipoca ou canjica de milho, havendo variações para pamonha, mingau, curau, polenta, bolo de milho, bolo de fubá, cuscuz, etc.

No preparo das refeições o mais indicado é o óleo de milho, já que graças a suas propriedades ele dificulta a composição de flocos (placas) de gordura no sangue, conseguindo controlar ou diminuir então os níveis de colesterol ruim (LDL).

Fontes: Infoescola, copacabanarunners.net


Até a próxima

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Alimentos com menos de 50 calorias perfeitos para uma dieta



Para o lanche que serve para saciar temporariamente a fome de uma pessoa, prover uma pequena quantidade de energia ou mesmo apenas para satisfazer o paladar. Lanchinho da tarde já pode deixar de ser considerado coadjuvante e deve ser planejado com tanta atenção quanto o almoço e o jantar.
www.emagrecerumdesafio.com
© Thinkstock

Sabemos que as cenouras são ricas em carotenoides e antioxidantes, que auxiliam na saúde da pele, combatem o envelhecimento e a formação de radicais livres e que para manter-se bem nutrido é essencial que o petisco não seja rico em calorias, sódio e gordura saturada ou gordura trans.

Chocolate
Cerca de 12g de chocolate tem, em média, 48 kcal, mais ou menos 2 quadradinhos da barra.

Suco de fruta
Para cada 200ml, conte 48 kcal. Mas lembre-se, estamos falando de sucos leves, não vale um suco de açai, uma vitamina de banana.

Groselhas
125g contabilizam 41 kcal.

Pimentão
Para 200g , cerca de 34 kcal.

Acelga
Para 100g de acelga, você tem 25 kcal.

Azeitonas
Em cerca de 25g, temos 49 kcal.

Canônigos ou alface da terra
50g = 7 kcal

Torradas
Para uma torradinha (tipo as de pacote, compradas prontas), 36 kcal.

Laranjas
Para 100g, você tem 46 kcal.

Abobrinha
200g de abobrinha tem 36 kcal.

Couve
Para 200g desta delícia, você tem 50 kcal.

Tomate
100g = 28 kcal

Pepino
100g = 12 kcal

Morangos
125g = 45 kcal

Espinafre
200g = 32 kcal

Aspargos
200g = 36 kcal

Cenoura
200g = 50 kcal

Repolho
150g = 15 kcal

Rúcula
100g = 25 kcal

Leite semi desnatado
100ml = 36 kcal

Flocos de aveia
100g tem certam de 34 kcal.

Beterraba
125g = 40 kcal

Couve de Bruxelas
100g = 26 kcal

Salsão ou Aipo
100g = 24 kcal

Biscoitos tipo Cream-Cracker
1 biscoito (12g) = 41 kcal

Tangerina
Para uma tangerina (ou mexerica) de mais ou menos 50g, contem 23 kcal.

Rabanete
150g = 21 kcal

Presunto cozido sem gordura
30g = 38 kcal

Pêssegos
1 pêssego de mais ou menos 125g tem 50 kcal.

Blueberry ou Mirtilo
125g = 48 kcal

Devemos levar em consideração que a fome acumulada, normalmente, interfere nas escolhas na hora das refeições, fazendo com que as pessoas optem por porções maiores, mais calóricas e gordurosas.

Referências: GNT,MSN


Até a próxima


terça-feira, 29 de março de 2016

Benefícios da água de coco





Além de extremamente refrescante, existem muitos benefícios na água de coco. Para começar, essa deliciosa bebida é fonte de minerais, vitaminas, antioxidantes, aminoácidos, carboidratos enzimas e demais fito nutrientes, ou seja, praticamente um alimento completo. Tudo isso junto é definitivo para tornar a água de coco um líquido que ajuda o organismo a funcionar plenamente.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem Pixabay


No entanto, o destaque fica para o seu conteúdo eletrolítico (mineral iônico), que se assemelha ao plasma humano, ou seja, funciona como um poderoso reidratante oral. Isso quer dizer que a água de coco é muito compatível com o corpo humano, tendo um alto poder hidratante. A bebida também proporciona o equilíbrio da química do corpo, o que resulta em benefícios para todo o organismo.

Assim, ela diminui a pressão arterial e mesmo as chances de seus adeptos desenvolverem doenças do coração. A água de coco também previne problemas de aterosclerose, diferentes tipos de câncer e ajuda o funcionamento dos rins. Também é um ótimo remédio para a indigestão, regula os níveis de glicemia no sangue e a circulação sanguínea.

Por tudo isso, a bebida permite que o sistema imunológico fique mais ativo, além de contar com propriedade antienvelhecimento, uma vez que preserva as bactérias amigas da saúde. Embora todas as pessoas devam beber a água de coco, quem pratica atividades físicas deve manter o líquido ainda mais presente no seu dia a dia.

Entre outros motivos, está o fato dessa bebida agir como repositor de eletrólitos, substância que protege contra cãibras e qualificam o desempenho físico do esportista. Além disso, a água de coco repõe de forma eficiente os nutrientes que são perdidos durante a transpiração, sendo que alguns especialistas garantem que é até melhor do que beber água.

Mais sobre os benefícios da água de coco

Todos os benefícios da água de coco se devem aos seus nutrientes, sendo que os mais notáveis são o ferro, o ácido fólico, o cobre e o potássio, além da bebida ser rica em vitaminas A, B e E. O líquido também conta com alto teor de fibras e, por isso, é indicado no tratamento da prisão de ventre, já que é fundamental para regular o trato intestinal.

A refrescante bebida também é um poderoso diurético natural, dessa forma, tem papel decisivo na eliminação de toxinas, o que é benéfico principalmente para o sistema renal e hepático. A água de coco também é indicada a pessoas que sofrem com problemas de gastrite, úlceras e colites. Quanto as suas vitaminas, entre as suas vantagens, está que funcionam como tratamento natural para e pele, além de fortalecer dentes e ossos.

Por fim, vale lembrar que a água de coco também é indicada a pessoas que sofram de anemia, uma vez que a bebida é rica em ferro.


Fonte: Textual Conteúdo

Até a próxima


domingo, 20 de março de 2016

Reduza o cansaço do dia a dia



Existem dias em que você acorda já querendo voltar para cama, não é? Afinal, o cansaço é tanto que afeta seu rendimento nos estudos, no trabalho e em diversas outras atividades que você precisa fazer durante o dia. São inúmeros fatores que podem levar você a esse estágio de fadiga permanente, mas os sintomas podem diminuir muito se você prestar mais atenção ao seu prato. Isso porque a alimentação repõe nutrientes que, quando estão em falta no organismo, provocam esgotamento e aumentam o stress. Portanto, siga nossas dicas e monte uma dieta para reduzir o cansaço.

 title=
Foto femenina

Antes de tudo, é preciso ter uma rotina adequada na alimentação. Mastigue bem os alimentos, separando, pelo menos, 30 minutos para a refeição. É indicado não comer enquanto faz outras atividades, como ler um jornal, ver TV ou usar a internet. Além disso, você não deve se esquecer de se alimentar a cada três horas. Dessa forma, seu metabolismo entrará em regularidade, diminuindo a falta de energia e disposição para as tarefas diárias.


Alimentos para reduzir o stress do dia a dia

Vários alimentos podem ajudar a diminuir o cansaço, tanto físico quanto mental. A alface é um desses alimentos, e funciona muito bem para moderar a irritação. O talo da alface possui uma substância chamada lactucina, que atua como um calmante. Além disso, a alface é fonte de fosfato e a falta desta substância pode causar cansaço, confusão mental e até depressão. O tomate também auxilia no combate a irritação, porque possui vitamina C e vitamina B6.


A banana também pode entrar na sua dieta para reduzir o cansaço, ela pode melhorar a qualidade do seu sono. Isso porque ela é rica em potássio, biotina e magnésio e vitamina B6, o que dá muito mais energia. A maçã é um alimento que relaxa e controla a ansiedade, porque é rica em carboidratos, fibras, zinco, selênio, magnésio e vitaminas B1, B2, A, B6 e C.



Se você gosta de comer aquele camarãozinho como petisco, pode estar no caminho certo para acabar com a fadiga. Os frutos do mar, além de muito saborosos, também podem ajudar na luta contra o cansaço, possuem selênio e zinco, minerais que reduzem o esgotamento físico e mental.



Mas atenção: todas essas dicas funcionam quando você alia a alimentação à prática de exercícios e elabora um cardápio bem variado. Afinal, o corpo precisa de uma combinação de todos esses nutrientes para melhorar seu funcionamento e trazer a sensação de saciedade, tranquilidade, ânimo e disposição para a vida.



Por fim, uma dica que vale para todos os dias: para garantir uma sensação de bem-estar e bom humor, uma boa dica é adicionar mel às suas refeições.



Fonte: PontoXP

Até a próxima

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Vitaminas para unhas bonitas


Por mais que pareça estranho, as unhas também podem sofrer com a falta de vitamina no organismo. É comum que algumas deficiências de vitamina A, B12, C e B3, alterem, inclusive, o aspecto e a cor das unhas. Para melhorar esse aspecto e para resolver alguns desses problemas existem algumas vitaminas para unhas mais bonitas, confira a seguir.

www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Pixabay

Uma das vitaminas indicadas para unhas disponível no mercado há muitos anos são os esmaltes chamados “casco de cavalo” e o “óleo de cravo”. Esses esmaltes possuem vitaminas que auxiliam no crescimento saudável das unhas e devem ser utilizados antes dos esmaltes convencionais. Outras vitaminas indicadas para as unhas são os esmaltes a base de vitamina B5 e E, que também auxiliam no crescimento fortificado e saudável das unhas.

Nas lojas de cosméticos também é possível encontrar uma boa variedade de bases fortalecedoras que contêm diversas vitaminas indicadas para as unhas, com diferentes tipos de nutrientes e que podem resolver diferentes carências de vitaminas.

A mudança de cor, ou qualquer outra alteração nas unhas pode indicar a deficiência de vitaminas que você sofre, por exemplo: unhas com aspecto de casca de ovo, quebradiças e esbranquiçadas podem indicar deficiência de vitamina A; linhas escurecidas, em cor azul escuro podem indicar deficiência de vitamina B12; já uma coloração esbranquiçada, com ausência de brilho e descolamento da unha pode indicar ausência de vitamina B3.

Mas lembre-se nesses casos de alteração no aspecto e na cor de sua unha é recomendada a consulta em um dermatologista, para que ele possa identificar a sua carência de nutriente, recomendar o melhor tratamento para o seu caso e as vitaminas indicadas para unhas que solucionem o seu problema.

Entretanto, não é só a deficiência de vitaminas que pode enfraquecer as unhas. A falta de minerais também ocasiona em unhas quebradiças e esbranquiçadas. Para curar essa deficiência de nutrientes é indicada a ingestão de sementes de abóbora e girassol (sem casca), brócolis, couve-de-bruxelas, repolho, lentilha, feijões, leite, queijo, iogurte, frutas, verduras, leguminosas, cereais integrais e carnes magras.

Outro modo de manter suas unhas saudáveis é sempre limpá-las, cortá-las e lixá-las para que elas possam crescer. Também não é indicado usar esmaltes por muito tempo nas unhas, evite o uso contínuo de esmaltes e acetonas.


Fonte: Textual Conteúdo

Até a próxima


quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

5 alimentos que hidratam e ajudam manter a aparência saudável


A beleza, você sabe, é interior. De todos os pontos de vista, incluindo a culinária. Para a pele uma aparência mais saudável e mais radiante do rosto, é essencial que nós cuidemos do que colocamos em nossos corpos, de modo a eliminar as toxinas e manter todos os nutrientes úteis para a saúde do corpo. 
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem Pixabay

Vejamos os alimentos ricos em vitaminas, aminoácidos, minerais e fibras para integrar em nossas dietas.

Sementes de girassol

Rico em vitamina E, essas pequenas sementes são deliciosas e generosas para o nosso sistema imunológico. Graças ao alto teor de ácidos graxos, as sementes de girassol nos ajudam a lutar contra impurezas e imperfeições que causam inflamação. Além disso, promovem a hidratação na maioria das áreas do corpo que tendem a rachar, como os lábios e a pele dos calcanhares.

Chocolate

Boa notícia para os mais gulosos: este alimento não é apenas delicioso, mas também incrivelmente saudável, contanto que a ingestão seja moderada e a escolha chocolate escuro (no mínimo 70% de cacau). O seu conteúdo antioxidante é muito alto, portanto, perfeito para manter sua pele limpa, tonificada e jovem. Um pecado da gula que, além disso, você pode desfrutar sem culpa!

Soja

O teor de proteína de soja não tem nada a invejar ao carne, um alimento muito prejudicial não só para a saúde e o bem-estar do nosso corpo, mas também a sustentabilidade do planeta. Soja pode ser encontrada sob a forma de tofu queijo, o delicioso feijão edamame, molhos e leite derivados desta planta fenomenal. A soja também ajuda a reduzir o aparecimento de manchas solares e hiperpigmentação nas áreas mais delicadas da face, tal como a pele acima do lábio superior e na testa.

Alcachofras

Deliciosa cozida, crua ou frita, em óleo ou vinagre, alcachofras estão entre os alimentos mais versáteis que existem. Graças às suas propriedades antioxidantes, melhorar a qualidade e o brilho da pele, facilitar a digestão e fortalecer o sistema imunitário.

Abóbora

Muito mais do que apenas uma decoração de Halloween, a abóbora é rica em beta-caroteno e vitamina A, que regulam a produção de óleo e sebo tornando a pele macia e suave. Ele ajuda a combater a inflamação, espinhas e pontos negros.

Fonte: Cover Media

Até a próxima


quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Lentilhas: O legume mais antigo do mundo


Diz-se que comer lentilhas na passagem trás boa sorte para o futuro.


www.emagrecerumdesafio.com
Foto:Wikimedia Commons


Lentilhas têm sido parte da dieta humana desde o período neolítico, sendo uma das primeiras culturas agrícolas domesticadas no Oriente Médio. Evidências arqueológicas mostram que elas eram consumidas de 9.500 a 13.000 anos atrás. 

Do Oriente Médio, as lentilhas se espalharam para a Europa do sul e central e para o norte de África.

O consumo de lentilhas durante a véspera do Ano Novo é um hábito comum em países como o Brasil, Chile e Venezuela.

Por que se diz que as lentilhas trazem boa sorte?

Lendas dizem que a forma arredondada de lentilhas lembram a antiga forma de moedas de ouro. Os romanos usavam para dar o dom de uma "bolsa" (uma bolsa de pele para manter as moedas) cheio de lentilhas, com a esperança de que poderiam se transformar em dinheiro.

Um legume de alto valor nutritivo

Também chamado de "carne dos pobres", lentilhas são ricas em proteínas (25%), vitaminas e minerais, carboidratos (53%) e 2% de óleos vegetais, que o tornaram realmente um alimento muito apreciado e altamente nutritiva. Tem baixo teor de gordura, e é rica em fibras, eles são indicadas para manter sob controle os níveis de colesterol. É uma boa fonte de ferro, tendo mais de metade da necessidade diária de ferro de uma pessoa em uma porção de um copo.

Nota

A Lentilha é, ainda, rica em purinas. Um composto cuja ingestão excessiva pode aumentar os níveis séricos de ácido úrico. A ingestão de alimentos ricos em purinas deve ser moderada em indivíduos com hiperuricemia.

Salada de lentilha com bacalhau uma entrada leve e sofisticada.

Ingredientes

. 500 g de lentilhas secas
. 50 ml de azeite extravirgem
. Sal e pimenta-do-reino a gosto
. 250 g de bacalhau dessalgado
. 2 colheres (chá) de tomilho fresco picado
. 150 g de cebolas em anéis
. 10 tomates-cereja
. 10 azeitonas pretas picadas
. 50 g de amêndoas torradas e laminadas

Créditos da imagem: Rogerio Voltan

Modo de preparo

. Cozinhe as lentilhas até ficarem al dente.
Tempere-as com azeite, sal e pimenta.
Cozinhe o bacalhau por 15 minutos e escorra.
Adicione o tomilho e refogue em azeite.
Deixe esfriar.
Doure a cebola em óleo bem quente.
Em uma tigela, misture todos os ingredientes.
Sirva em taças individuais.
Tempo de preparo: Rápido (até 30 minutos)
Rendimento: 2 porções


Créditos: Conteúdo ESTILO/mdemulher 


Até a próxima 

domingo, 20 de dezembro de 2015

Dicas para usar flores comestíveis





As flores comestíveis são altamente recomendadas pelos melhores chefes de cozinha. Eles afirmam que a flor dá um toque especial no paladar e melhoram o sabor do da comida, além de produzir um prato cheio para os olhos ao ajudar a compor belíssimos arranjos. Mas, como o próprio nome já diz, flores comestíveis não são apenas para ver, mas sim para comer.


www.emagrecerumdesafio.com
Foto: Divulgação/Marcelo Jacobi

No prato, as flores dão cor e algum sabor. Mas atenção, utilizar flores na alimentação implica informação prévia e profissional.

A inclusão das flores em confecções culinárias no Japão, Itália ou França já são parte da tradição. 

Apesar de não se distinguirem, pelo aspecto, das espécies ornamentais, convém saber diferenciar e jamais confundir as flores comestíveis das restantes. As flores puramente decorativas podem ser altamente tóxicas e venenosas, fatais, em certos casos. Isto porque cultivadas com recursos a produtos químicos, prejudiciais à saúde. Já as flores comestíveis resultam da produção biológica, especificamente para fins culinários.

Valor nutricional

Embora as virtudes terapêuticas das flores venham a ser exploradas há muito, o valor nutricional não foi, até o momento, profundamente estudado. O que se tem conhecimento é que têm baixo valor calórico, cerca de 40 calorias por 100 g e que possuem algumas vitaminas e minerais. As rosas são ricas em vitamina C, Dentes de leão são ricos em vitamina A e C e suas folhas contém ferro, cálcio e fósforo.

Veja todas as dicas para usar flores comestíveis no seu prato


– As flores comestíveis mais populares

Para não ter erro, você pode procurar as mais conhecidas, a capuchinha, a lavanda, o amor-perfeito, a calêndula, a borago, a violeta-odorata, o alecrim, as flores de abóbora e a rosa. Todas são lindas, garantindo o visual do prato, e são opções para saladas, pratos quentes e sobremesas e devem ser adicionadas aos pratos somente na hora de servir, as flores são elementos sensíveis e podem murchar com o calor e até o tempero da salada. Mas atenção: algumas dessas flores exigem certos cuidados. Da calêndula, por exemplo, somente as pétalas podem ser aproveitadas, seu talo é muito duro para ser ingerido.

– Cuidados na compra de flores comestíveis

Alguns mercados já vendem as flores como alimentos em bandejas de 20 a 60 gramas das espécies comestíveis prontas para consumo. Porém é preciso verificar se foram embaladas no mesmo dia ou estão sendo conservadas no refrigerador, pois com o tempo as flores perdem o viço e as pétalas começam a adquirir pintinhas escuras, desta forma elas não estão recomendáveis para consumo.

– Dicas para consumir

Há ótimas receitas que utilizam frutas, entre elas, risoto com flor de abobrinha, alcachofras de alecrim, salada verde e merengue com frutas. Surpreenda os convidados não só no sabor mas também na decoração, lembre-se sempre de guardar pétalas das rosas utilizadas na receita para enfeitar o prato.


Fontes: LifeStyle, Ponto XP

Até a próxima


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Principais vantagens de comer berinjela



Muita gente consome os diferentes tipos de berinjela em suas refeições sem nem imaginar quais são as vantagens, que pode ser clara, rajada ou escura. Entre as vantagens de comer berinjela estão sua capacidade de diminuir o colesterol, além de fornecer diversos outros benefícios à saúde.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem LifeStyle

O Centro de Investigação em Cardiologia da Universidade de Medicina de Connecticut, nos Estados Unidos da América, concluiu que as berinjelas, tanto cruas como assadas, têm uma ação cardioprotetora, aumentando a função do ventrículo esquerdo e reduzindo a tendência e a propensão para o enfarte do miocárdio.

Devido à sua composição nutricional, a berinjela é uma fonte de vitaminas e minerais. Para você ter uma noção, 100 gramas de berinjela crua contêm grandes quantidades de: magnésio, zinco, potássio, cálcio, ferro e fósforo. As principais vitaminas encontradas são as vitaminas A, B1, B2 e C.

Outra vantagem da berinjela é que ela apresenta uma grande quantidade de água em sua composição, o que garante uma boa hidratação com seu consumo, além de alta porcentagem de fibras. A berinjela também apresenta poucas calorias, o que ajuda quem está tentando controlar ou diminuir o peso.

Além de conter esses vários compostos, a berinjela ainda apresenta diversos fenóis que agem como antioxidantes no organismo. Os fenóis possuem atividade anti-inflamatória e evitam a aglomeração de plaquetas sanguíneas. A berinjela também consegue inibir a ação dos radicais livres no organismo para proteger as moléculas de DNA e prevenir processos carcinogênicos.

Alguns mitos sobre a berinjela

Apesar de ter muitos nutrientes e vitaminas, nenhum estudo científico chegou a comprovar que o consumo frequente de berinjela ajuda a diminuir o colesterol. Também foram feitos testes para comprovar a eficácia da berinjela misturada ao suco de laranja, para efeitos sobre os níveis plasmáticos de colesterol total e suas frações LDL, VLDL e HDL, bem como de triglicérides. Mesmo que os resultados dos testes tenham sido inconclusivos, recomenda-se o consumo frequente da berinjela, em virtude de seus nutrientes.

Composição da berinjela

A berinjela apresenta uma boa quantidade de nutrientes importantes para manter condições de saúde satisfatórias. Entre os nutrientes que compõem a berinjela estão o magnésio, que atua na constituição dos ossos e dentes; o zinco, que atua no crescimento e ainda ajuda no desenvolvimento do sistema imunológico; o potássio, que ajuda na contração muscular; o cálcio, importante para a formação dos dentes e ossos, além da transmissão de impulsos nervosos; as vitaminas B1 e B2, importantes para o metabolismo; a vitamina C, que atua como antirradical livre, facilitando a absorção do ferro e da glicose e age na fabricação dos neurotransmissores.

Fonte: PontoXP, LifeStyle

Até a próxima


domingo, 29 de novembro de 2015

10 passos para fortalecer o sistema imunitário


Para defender-se das doenças, manter um estilo de vida saudável é a melhor arma, já que o sistema imunitário vai enfraquecendo à medida que envelhecemos.

www.emagrecerumdesafio.com
Imagem Pixabay


Existe evidência científica de que as vitaminas A, B2, C e E, assim como os minerais zinco e selênio e certas plantas poderão fortalecer o sistema imunitário.

 Lave as mãos regularmente.
 Não fume.
 Tenha uma alimentação rica em fruta, legumes e grãos integrais e pobre em gordura saturada.
 Mantenha um peso adequado à sua estatura.
 Vigie a pressão arterial periodicamente.
 Faça exercício físico regularmente.
 Durma o suficiente.
 Se consumir bebidas alcoólicas, seja moderado.
 Faça um check-up regularmente: aconselhe-se com seu médico quanto à periodicidade.
 Aprenda a gerir o stress.


Referências: Revista PH


Até a próxima