Mostrando postagens com marcador prevenção doenças. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador prevenção doenças. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Melhores alimentos para evitar anemia


A anemia poderá ter várias origens, sendo que a nível alimentar pode haver necessidade de reforçar o consumo de ácido fólico, vitamina B12 ou ferro. Mas pensando nas anemias ferropênicas, por carência de ferro, a nível alimentar é importante reforçar alimentos mais ricos neste mineral:

www.emagrecerumdesafio.com



As fontes animais de ferro têm um elevado nível de absorção e aproveitamento por parte do organismo, são elas: carnes vermelhas (de preferência magras), fígado (de vitela, preferencialmente), gema de ovo e mariscos (ostras):

 As fontes vegetais de ferro não são tão bem absorvidas pelo nosso organismo: cereais integrais, leguminosas (feijão, grão, ervilhas, lentilhas), vegetais verdes (espinafre, salsa, agrião, rúcula, couve, brócolis), beterraba e frutos oleaginosos (amêndoas, avelãs, castanhas do Pará.

 Podemos contudo, otimizar a absorção do ferro existente nestes alimentos adicionando na mesma refeição, alimentos ricos em vitamina C, como por exemplo: laranja, tangerina, morangos e kiwi.

Fonte: Revista PH -  Dra Ana Carolina Soares, nutricionista


Até a próxima


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A importância das ervas aromáticas em substituição ao sal


Pimenta, açafrão, cominho, canela não só dão vida aos pratos e ajudam a substituir o sal, mas vão trazer saúde e energia. Há para todos os paladares.
 style=
© 2015 Hearst Magazines, SL

Óleos contendo especiarias tem sido usado na culinária durante milhares de anos para aumentar o valor nutricional dos alimentos.

Ao adicionar especiarias com moderação em seus pratos, tais como cravo, cominho e pimenta, ajuda a digestão já que eles estimulam a produção de sucos gástricos.

Mesmo que você não tenha nenhum problema de hipertensão, é aconselhável reduzir a quantidade de sal em seus pratos. E uma boa maneira de evitar "comer sem graça" adicionar especiarias como tempero é ideal para aromatizar e fazer os peixes, legumes, arroz e macarrão mais apetitosos. O tempero pode ser preparado em casa através da mistura de sal marinho, orégano, sálvia secas, alho em pó, cúrcuma ou gengibre. Esta combinação irá fornecer muito sabor aos seus pratos, você vai precisar de muito menos sal.

Para manter intactas suas propriedades o ideal é comprar inteiras e moê-las imediatamente antes da utilização. Mas também podem ser encontradas fresca ou seca, como pós, raízes, sementes, cascas, flores e folhas. Para preservar o seu sabor e benefícios é importante armazená-los em potes hermeticamente fechados e longe da luz e umidade.

Pimenta é o tempero mais comum nos lares e que podem ser adicionados para quase todos os pratos. Estas sementes de tamanho pequeno são utilizadas em pó. Os mais conhecidos são a pimenta preta e branca, embora existam verde ou vermelho. Além de fornecer um ponto picante aos seus pratos, a pimenta estimula a produção de sucos digestivos. Sempre usá-lo em pequenas quantidades para não inflamar a mucosa digestiva. 

Ajudam a queimar calorias devido ao efeito termogênico no corpo, que estimula o metabolismo. A pimenta é uma especiaria que contém a substância chamada capsaicina (a capsaicina tem muitas propriedades, entre elas: analgésica, energética, expectorante, digestiva, antioxidante e vasodilatadora).

Vários estudos demonstram que o consumo de diferentes ervas e especiarias pode nos proteger de estress e prevenir ou reduzir a oxidação celular, reduzindo o risco de doenças e melhorar a saúde geral. Eles ajudam a controlar o colesterol e triglicérides. 


Referências: elle.es

Até a próxima


quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Fatores e sintomas de um Acidente Vascular Cerebral



O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é também popularmente conhecido como derrame cerebral. Trata-se de uma doença neurológica que mais frequentemente acomete o sistema nervoso, afetando capacidades físicas e mentais. Como é um problema grave, você deve conhecer os sintomas do derrame cerebral.
Imagem Facebook
O AVC pode ocorrer por consequência de dois problemas no funcionamento do cérebro: quando o suprimento de sangue para uma parte do cérebro é interrompido subitamente, causando o AVC isquêmico; e quando um vaso sanguíneo no cérebro se rompe, dando origem a um hematoma ou coágulo que provoca sofrimento no tecido cerebral, o que caracteriza o AVC hemorrágico.

O mais decorrente é o AVC isquêmico, que representa certa de 85% dos casos de derrames. Entretanto, o AVC hemorrágico, embora menos comum, apresente reações mais letais, apresentando maior número de mortes decorrentes dele.

Entre os fatores que colocam uma pessoa em risco de sofrer um derrame cerebral, os principais são idade (acima de 60 anos), fator genético, hipertensão arterial, diabetes, tabagismo e sedentarismo.

Todos os sintomas do AVC aparecem de forma súbita, sem antes o indivíduo ter passado mal ou apresentado alguma mudança de comportamento, pois são decorrentes do momento em que acontece no corpo.


Principais sintomas do derrame cerebral

Perda súbita da força muscular;
Formigamento de um lado do corpo;
Dificuldade súbita para falar ou compreender;
Dor de cabeça muito forte;
Perda da visão de forma (na maioria das vezes um olho apenas);
Perda do equilíbrio ou tontura.

O que fazer?

Nas primeiras evidências que levantam a suspeita de um derrame cerebral, é preciso procurar o atendimento médico imediatamente, principalmente a ajuda de um especialista, que vai listar o estado e a perspectiva do paciente a partir da avaliação de exames.

Após o atendimento inicial, inicia-se o tratamento pós-derrame, quando o médico poderá indicar fisioterapia para recuperação de movimentos do corpo e exames de rotina para avaliar melhoras. A avaliação e o acompanhamento neurológico feitos regularmente são fundamentais para a prevenção e proteção do paciente, para evitar que um outro AVC aconteça. Além disso, dependerá do paciente se prevenir ao controlar hipertensão, diabetes e suspender o tabagismo. É preciso manter uma vida saudável, com exercícios físicos regulares e alimentação regulada.

Por fim, será preciso também adicionar medicamentos à rotina do paciente, que deve seguir as regras e tomá-los corretamente. O uso de anticoagulantes começará a fazer parte da rotina depois de um derrame. Eles contribuem para a diminuição da incidência de acidentes vasculares cerebrais, e devem ser recomendados pelo médico especialista.

Fonte: Textual conteúdo

Até a próxima


quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Cientistas podem ter acidentalmente dado um enorme passo na busca da cura para o câncer



Pesquisadores dinamarqueses foram à procura de uma forma de proteger as mulheres grávidas contra a malária, o que pode causar enormes problemas porque ataca a placenta. Mas eles descobriram ao mesmo tempo que as proteínas malária podem atacar o câncer, também - uma abordagem que poderá ser um grande passo no sentido de curar a doença.

Getty Images

Há algum tempo eram buscadas semelhanças entre tumores e a placenta, dado seu padrão de crescimento, mas só agora foi possível encontrar uma: a proteína da malária conecta-se ao mesmo carboidrato em ambos os tecidos.
A equipe por trás das novas descobertas detalharam como ele tem a mesma função em tumores - e o parasita da malária se liga às células cancerosas da mesma forma, o que significa que ele pode matá-los.

O processo já foi testado em camundongos com câncer, com os achados descritos em um novo artigo para o periódico Cancer Cell. Os cientistas esperam que eles possam começar a testar a descoberta em humanos nos próximos quatro anos.

As maiores dúvidas são se ele vai trabalhar no corpo humano, e se o corpo humano pode tolerar as doses necessárias sem desenvolver efeitos colaterais ", disse Salanti. "Mas nós estamos otimistas porque a proteína aparece apenas junto a um hidrato de carbono que só é encontrada na placenta e em tumores de câncer em seres humanos."

Nos testes em ratos, os animais foram implantados com três tipos diferentes de cânceres humanos. Ela reduziu tumores de linfoma não-Hodgkin para cerca de um quarto do seu tamanho, e livrou de câncer da próstata inteiramente em dois dos seis ratos.

"Nós separamos a proteína malária, que se liga ao hidrato de carbono e, em seguida, acrescentamos uma toxina", disse Mads Daugaard, um pesquisador de câncer da University of British Columbia, do Canadá e um dos cientistas que trabalharam na pesquisa. "Ao realizar testes em ratos, temos sido capazes de mostrar que a combinação de proteínas e toxinas matam as células cancerosas."

Fonte: independent.co.uk

Até a próxima


quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Qual a diferença entre laringite e faringite



Enquanto a laringe conecta a faringe à traqueia, a faringe liga a boca e o nariz ao esôfago e à laringe. Por estarem tão próximas, pode ser difícil de saber qual das partes está inflamada, quando surgem as dores de garganta. Mas ao saber qual a diferença entre laringite e faringite é possível avaliar melhor o quadro.
Imagem Shutterstock
Quando a laringe inflama, os sintomas mais comuns são voz rouca, uma vez que as principais causas do problema são o esforço das pregas vocais ou infecção por vírus. Em geral, a duração do quadro de laringite é curta, mas se não for tratada de forma adequada pode tornar-se uma doença crônica.

Outra causa do problema são as sinusites recorrentes, bem como refluxo gastresofágico, ingestão em demasia de álcool ou o tabagismo. O problema pode ter como motivo ainda os agentes externos, como substâncias alérgicas, fumaças e outros. Dessa forma, o melhor tratamento é não usar a voz e dar um descanso às pregas vocais.

Assim, é possível que elas se recuperem mais facilmente, ao se livrarem da inflamação. Outra medida importante é beber muita água por dia. Já quando o problema está associado ao refluxo do conteúdo estomacal é importante ainda cuidar na alimentação, preferindo comidas leves, menos gordurosas ou com muito açúcar e condimentos, além de evitar as bebidas alcoólicas e gaseificadas.

Mesmo com esses cuidados é preciso buscar ajuda médica, pois pode ser preciso seguir o tratamento com remédios para tratar o estômago. Quando o paciente não segue as orientações médicas, o quadro pode evoluir para febre reumática e glomerulonefrite, caso inflame ainda a parte do rim responsável por filtrar o sangue.

Mais sobre qual a diferença entre laringite e faringite


Já quando a faringe inflama e provoca a faringite, o mais comum é que o problema tenha origem em vírus ou bactérias na região da garganta. Os sintomas que acompanham a inflamação são irritação, dor e pigarro, podendo ainda haver dor de cabeça e nos músculos e febre.

Se a origem é bacteriana, normalmente a laringite é provocada pelo Streptococcus pyogenes, além de normalmente ser uma doença aguda. Nesse caso, o tratamento mais eficiente é o médico, que vai prescrever um antibiótico. Já quando o agente causador da faringite é um vírus, é comum que acompanhem os sintomas a tosse e coriza.

Além disso, o medicamento indicado será um anti-inflamatório. Quando o problema ataca crianças os sintomas podem ser ainda mais numerosos, incluindo calafrios, dores no abdômen, vômito e náusea. Já a dor na garganta costuma ser dos dois lados, tornando a ingestão de alimentos e bebidas difícil. Nesse caso, é possível que a criança apresente também placas de pus na garganta.

Fonte: Textual Conteudo

Até a próxima


segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Zumbidos nos ouvidos, quais as causas?


Acufenos é o termo médico para os zumbidos nos ouvido. Este problema pode ser provocado por um trauma no ouvido (explosão, infecção, etc) ou por condições vasculares que prejudicam a circulação sanguínea.
www.emagrecerumdesafio.com

A acufenos não é uma doença, mas um sintoma de doença auditiva que consiste em escutar apitos ou zumbidos que não provêm de nenhuma fonte externa.

As causas podem ser várias , mas costumam estar relacionadas a algum distúrbio do aparelho auditivo que produz um aumento da atividade nas áreas cerebrais que intervêm na audição. Trata-se de um sintoma que ocorre entre os 50 e os 70 anos.

Este problema afeta tanto homens quanto mulheres. A medicação é difícil, já que o diagnóstico não é imediato e o tratamento constitui um desafio para o especialista que trata este problema. Apesar de não ter cura, podem ser prevenidos e atenuados.

Causas

A mais comum é a lesão no ouvido interno, no canal auditivo, em consequência de exposição a ruídos muito intensos, embora possa ter origem em qualquer parte do sistema auditivo.

Outras causas
 Infecção
 Uso de alguns medicamentos (antibiótico, aspirina)
 Anemia
 Problemas cardíacos e vasculares (arteriosclerose e hipertensão arterial)
 Hipotiroidismo
 Lesão na cabeça

Outros agravantes

Pode ser agravada por vários fatores associados ao estilo de vida que dependem em grande parte da própria pessoa. é importante estar atento e prevenir-se:
 Ruídos intensos
 Abuso de cigarro e álcool
 Exagero no consumo de cafeína (café, chocolate, chá preto)
 Situações de stresse

Consequências

Perturbações emocionais ou de comportamento - todos os doentes com acufenos manifestam algum tipo de perturbação, relacionada ou em reação ao ruído que ouvem.

Surdez - embora os acufenos não causem perda de audição, costumam estar associados a ela. 90% das pessoas que sofrem de acufenos também têm algum problema de audição.

Daí a importância em consultar um otorrino se ouvir este tipo de sons.

Tratamento

Apesar de não ter cura, existem algumas formas de atenuar, entre elas:
 Uso de audifonos, que aumentam os sons externos.
 Uso de camufladores de ruídos, que criam um som que distrai a atenção do acufeno.
 Implante coclear, que pode resolver o problema de acufenos nas pessoas com surdez profunda.
 Técnicas de relaxamento, hipnose, acupuntura e homeopatia.

Fonte: Revista PREVENIR

Até a próxima


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

10 passos para reduzir o risco de câncer da pele



De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a incidência do câncer da pele tem aumentado.
No mundo ocorrem cerca de 132 000 melanomas anualmente e 2 a 3 milhões de câncer da pele que não o melanoma.

www.emagrecerumdesafio.com
Foto SES/Divulgação
 Aplique protetor solar diariamente nas áreas mais expostas.No rosto pode aplicar o creme de dia, o protetor solar e depois a maquiagem.

 Não utilize solários e lâmpadas UV para se bronzear, pois também expõem a pele à radiação solar. A opção segura é aplicar autobronzeador e protetor solar.

 Evite a exposição solar entre as 11 e 17 horas.

 Se for para a praia ou piscina aplique protetor solar 30 minutos antes de sair.

 Idealmente adultos e crianças devem usar protetor solar com FPS 50+ (e nunca inferiora 30). No caso de crianças pequenas devem utilizar um protetor solar específico para crianças (indicado na embalagem). Use protetor labial.

 Reaplique o protetor solar, de duas em duas horas. Um mergulho ou suar muito obriga a uma reaplicação.

 Seja generoso na quantidade do protetor solar que aplica. De acordo com a American Cancer Society, a medida orientada é cerca de uma mão-cheia. Não se esqueça de aplicar protetor solar nas orelhas.

 Use t-shirt de algodão opaco e chapéu de abas largas. Lembre-se que se a t-shirt estiver molhada deixa passar a radiação solar.

 Opte por óculos de sol que ofereçam proteção UV, pois estará protegendo não só os olhos como a região ocular.

➓  Vigie a cor, contorno e tamanho dos seus sinais de dois em dois meses. Esteja também atento a sinais que se alteraram ou surgiram recentemente. Uma ferida que não cicatriza deve ser avaliada.

Cuidados na alimentação e visita ao dermatologista

Na alimentação - Ingerir fruta, vegetais e legumes, que contribuem para o equilíbrio da pele.

Dermatologista - Visite-o sempre que tiver modificação em um sinal (pinta).

Fonte: Revista PH-Teresa d'Ornellas



Até a próxima


terça-feira, 6 de outubro de 2015

Manchas e pintas podem sinalizar câncer de pele


A pele

A pele tem como objetivo proteger os órgãos internos contra bactérias e é o maior órgão do corpo humano. Também é responsável pela troca de calor e água com o ambiente, assim, outra de suas funções é a de enviar ao cérebro informações sobre frio, calor, tato e dor. Possui duas camadas, externa chamada epiderme e a interna chamada derme.
www.emagrecerumdesafio.com
Fonte da imagem
Nossos cuidados com a pele nem sempre são aqueles absolutamente necessários. Um exemplo é a exposição solar. Expor-se ao sol em determinados horários e não usar sempre protetor solar pode ter como consequência, o aparecimento de manchas na pele. O câncer de pele é responsável por metade dos diagnósticos da doença, por isso é preciso estar atento ao tipo de mancha na pele.

Os melanomas são os que mais levam a óbito. É possível verificar as manchas de câncer na pele conforme algumas características, como cores diferentes, assimétrica, com bordas irregulares e um tamanho maior do que 6 mm.

Também podem doer, coçar e sangrar com frequência, além de crescer rapidamente e, em todos os casos é preciso buscar ajuda de profissionais de saúde. Quanto mais ágil for a busca por ajuda especializada, maiores são as chances de diagnóstico precoce e se curar da doença.

Novo fármaco para o melanoma avançado aprovado pela União Europeia

Um novo fármaco para o tratamento do melanoma em estado avançado foi aprovado pela Comissão Europeia. Este tipo de câncer cutâneo é muito agressivo e a quimioterapia e a radioterapia não são eficazes para o combater.

O medicamento está sendo testado em doentes em Portugal em vários hospitais do país e pensa-se poder ser eficaz também para o tratamento de outros tipos de câncer.

Fonte: Revista PH

Incidências do câncer de pele

Em geral as manchas aparecem nas partes do corpo que costumam ficar expostas ao sol, como troncos nos homens e membros inferiores nas mulheres. Indivíduos de pele e olhos claros estão entre os que tem maior risco de adquirir a doença. Após encontrar algum indício de câncer de pele é necessário que haja um diagnóstico médico para ser confirmada ou desmentida a suspeita.

Pintas

O câncer de pele não nota-se apenas em manchas, as pintas também podem sinalizar algum tipo, que podem ser identificadas a partir das dicas abaixo:
  Metade da pinta não é semelhante ao restante dela.
 Possui cores em diferentes tons, podendo ser azul, preta, vermelha, marrom ou branca.
  As bordas irregulares podem ser dentadas, sulcadas ou chanfradas.
  O diâmetro contar com mais de 0,5 cm.

Fonte: Dermatologia.com



Até a próxima


quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Como prevenir cálculo renal



A pedra nos rins, ou o problema de cálculo renal,  é uma das complicações mais comuns, porém difíceis de lidar. Quem sofre com o problema sente muitas dores, náuseas, vômitos, febre, e o maior dos sintomas, sangue na urina. Pensando nisso, separamos algumas dicas para prevenir pedras nos rins.

www.emagrecerumdesafio.com

A vilã da história é a pedra que se forma quando algumas substâncias secretadas pela urina – como o cálcio – estão presentes no rim em quantidade excessiva, causando um processo de cristalização Para se livrar desse mal, há alguns cuidados que você deve tomar.

Confira dicas para prevenir pedras nos rins


1. Foco na hidratação

É a principal recomendação médica para evitar pedras nos rins e também ajuda no tratamento, deixando a urina menos concentrada, e auxiliando a diluição dos cristais que transformam a pedra. Por isso, para auxílio na prevenção das pedras nos rins, tome muita água. Procure manter uma garrafa por perto no trabalho, por exemplo, para não se esquecer de investir em grandes quantidades diariamente.

2. Atenção redobrada nos dias quentes

A incidência de cálculo renal aumenta cerca de 30% no verão, e o principal motivo disso é a maior perda de líquido pela transpiração. Portanto, a ingestão de água, que já é importante nos outros dias do ano, é indispensável e precisa ser redobrada durante o verão e em dias muito quentes.

3. Evite o excesso de álcool

O álcool em excesso pode levar à desidratação e à elevação do ácido úrico, que cristaliza e deixa a urina mais densa, pois as bebidas costumam ser fermentadas e ter um grande teor de ácido.

4. Alimentação regrada

Uma alimentação regrada e monitorada, que elimina os vilões que ajudam a criar pedras nos rins do ser humano, é o caminho para quem deseja conhecer uma grande medida de prevenção. Diminua a quantidade de sal consumido todos os dias, pois ele ajuda na formação de cálculos renais, visto que o consumo elevado leva ao aumento de excreção de sódio pelo rim, o que aumenta a produção de cálcio, fósforo e ácido úrico.

O excesso de proteína animal também é um perigo, por causa do aumento do ácido úrico urinário. Já que a hidratação é muito importante, opte por apostar em frutas com alto teor de água.

Tratamento de pedras nos rins

É importante que você possa confiar em um médico especialista para iniciar o tratamento das pedras dos rins caso você tenha apresentado os sintomas citados. Nos casos de pedras nos rins acima de quatro milímetros, será necessário o auxílio de medicamentos analgésicos, que ajudarão a expelir sem dor, além de outros medicamentos que permitirão sua passagem. Lembrando que todos eles devem ser devidamente receitados por um médico.

A cirurgia é a critério do seu médico. Há dois procedimentos cirúrgicos para retirada das pedras nos rins: a litotripsia é a emissão de ondas de choque que quebram o cálculo renal, e o endoscópicos é a retirada da pedra por meio de sondas e cateteres, ou seja, é o modo mais tradicional.

Fonte: Textual Conteúdo

Até a próxima


domingo, 27 de setembro de 2015

Alergias, cuidado com elas ...



Há alergias e ... alergias, é bom saber o que as distingue e como identificar as diferentes causas, para melhor prevenir e aliviar.

www.emagrecerumdesafio.com
Foto: Pixabay

Ao chegar a primavera, surgem com ela as alergias ao pólen. Mas alergias há que nada tem a ver com a sazonalidade. Estão presentes o ano inteiro. Seja qual for o caso, é preciso saber lidar com os sintomas e tratar a alergia. E se for possível preveni-la, melhor ainda.

A gravidade das alergias dependo de pessoa para pessoa. E as reações alérgicas revelam-se de modo diverso, podendo afetar as vias aéreas, os olhos, a pele e o sistema digestivo. 

Os sintomas da alergia sã intermitentes  ou persistentes. E ao persistirem, podem manifestar-se ligeiros, moderados ou graves.

As alergias ocorrem quando o nosso sistema imunológico produz anticorpos que identificam uma substância comum como sendo agressiva. Estas substâncias são chamadas de alergênios e existem em grande variedade.

Principais alergias

➛ Alergia ao pólen
 Alergia aos ácaros do pó
 Alergia aos bolores
 Alergia ao pelo e as penas dos animais
 Alergia a alimentos
 Alergia a medicamentos

No caso da rinite, estamos perante uma doença respiratória que se manifesta pela inflamação da mucosa nasal. Mas é denominada "rinite alérgica" quando essa inflamação resulta da exposição a determinados alergênios. Se não tratada de modo adequado, a rinite alérgica pode provocar asma, com tudo o que isso acarreta.

Por todas as razões descritas aconselhe-se com seu médico ou farmacêutico quanto aos cuidados a ter em relação ao alergênicos e quanto ao medicamento adequado ao alívio dos sintomas das alergias.

Até a próxima



quarta-feira, 23 de setembro de 2015

A medicação para colesterol causa-lhe dores musculares?



As pessoas que tomam estatinas sofrem de dores musculares. Pesquisadores demonstram que há solução.

www.emagrecerumdesafio.com
Fonte da imagem
Em 2010 estudos já demonstravam que as estatinas usadas para baixar os níveis de colesterol, foram apontadas como um medicamento passível de aumentar o risco para o diabetes tipo 2, além de poder causar problemas cognitivos e dores musculares.
A conclusão foi da agência reguladora americana (FDA) que, por motivos de segurança, passou a incluir tais alertas na bula.

A Ubiquinona, também chamada de Coenzima Q10, abreviada como CoQ10, é uma benzoquinona presente em praticamente todas as células do organismo que participa dos processos de produção de ATP.

Por sua capacidade de transferir elétrons e, portanto, trabalhar como um antioxidante, a Coenzima Q também é utilizada como suplemento nutricional. A produção de CoQ diminui com a idade, o que aumenta a necessidade de sua suplementação, já que a falta de CoQ10 pode causar danos no cérebro, em outros órgãos e em mitocôndrias do corpo todo.

A Coenzima Q10 é prescrita como suplemento em casos de tratamento de diversas doenças mitocondriais e metabólicas raras. O suplemento CoQ10 também já foi sugerido para o tratamento de outras doenças, entretanto não há nenhuma evidência suficientemente forte de que o tratamento traga benefícios. Há evidências que a CoQ10 pode contribuir com o tratamento da fibromialgia (dor crônica), carecendo de mais estudos e comprovação.

As estatinas inibem a produção de colesterol no fígado e, uma vez que o colesterol está relacionado com o Q10, um composto que também é produzido no fígado e é extremamente importante para a renovação energética das células, ao inibir-se a produção do colesterol também se inibe a produção de Q10. A falta de Q10 prejudica a produção de energia nas células musculares provocando dor e cansaço.

Um estudo dinamarquês demonstrou que as estatinas reduzem substancialmente os níveis de Q10 e que as pessoas fisicamente ativas são muito mais suscetíveis de terem dores musculares que as sedentárias. Isso levava a que deixassem de tomar estatinas ou parassem de praticar exercício físico. Mas a solução está nos resultados de um estudo americano, segundo o qual os doentes que tomavam estatinas e suplementos de Q10 conseguiram reduzir as dores em 40%.

Fonte: Revista PH, sbemsp.org



Até a próxima


terça-feira, 22 de setembro de 2015

Caminhadas com saúde


Caminhar é um exercício agradável e coadjuvante do repouso e do sono, reduzindo a tensão nervosa e a ansiedade. Para além disso, possibilita a descoberta de novos locais, paisagens e recantos.
YinYang / iStockphoto
Andar é uma excelente forma de aproveitar o seu tempo livre.
Caminhar na areia ativa a circulação sanguínea, fortalece a musculatura da parte inferior do corpo, melhora a postura da coluna, amortece os impactos nas articulações e aumenta o gasto calórico quase para o dobro.

Benefícios


➛ Melhora a capacidade de resposta do nosso organismo.
➛ Possibilita um sono reparador.
➛ Liberta a ansiedade de não estar fazendo nada.
➛ É o melhor aliado contra o tédio, beneficiando as relações com outras pessoas.

Comece na areia molhada, que é mais estável, depois, passe para a areia seca, que requer um maior esforço, e, por último, caminhe à beira-mar, com a água à altura das coxas. 

Se viver ou estiver de férias no campo, faça um planejamento do percurso e leia o boletim meteorológico. Calcule a hora do princípio e do fim da caminhada, a fim de ter horas de luz suficientes. Não se esqueça de guardar forças para o percurso de volta e tenha cuidado ao pisar os desníveis ocultos pelas ervas e arbustos.

Se estiver de férias na montanha, faça as subidas com calma, com passos curtos e caminhando em zigue-zague. Evite as zonas com arbustos e matagal e, quando descer, faça-o com os olhos bem abertos, cravando bem os calcanhares para manter o equilíbrio e prevenir quedas.

Se viver ou estiver de visita a uma cidade, procure um parque iluminado e tranquilo, longe do tráfego automóvel, com uma paisagem agradável e de grandes dimensões, a fim de poder experimentar diferentes percursos.

Caminhar de manhã poderá ser um estímulo para fazer outras atividades saudáveis ao longo do dia.


Até a próxima


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

A primavera é para si sinônimo de espirros?


A principal característica da primavera, que começará no hemisfério sul no próximo dia 23 de setembro, é o reflorescimento da flora, sendo considerada a estação mais florida do ano. Esse período é marcado por belas paisagens formadas pela natureza, com uma grande diversidade de flores. 

Mas ...
www.emagrecerumdesafio.com
Fonte da imagem

A chegada da primavera, em toda sua exuberância e beleza, pode ser pesadelo para quem sofre de alergias. Quando se fala em alergias, pensa-se de imediato em espirros, pingos no nariz, coceira e congestão nasal.

Estes, na verdade, são sintomas de uma doença alérgica específica, a rinite alérgica. Muitas vezes, são confundidos com os sintomas de um resfriado comum, que "dura toda a primavera". Contudo, o resfriado trata-se de um episódio infeccioso agudo, que pode durar entre 3 a 7 dias, ao passo que a rinite é uma doença crônica, que se manifesta por tempo indeterminado.

A rinite alérgica é uma doença inflamatória crônica da mucosa nasal, que resulta de uma reação exacerbada do nosso sistema imunitário perante determinados alergênios, e cujos sintomas podem durar mais de uma hora. Para doentes alérgicos ao pólen, a primavera pode tornar-se num verdadeiro tormento! Nesta época do ano a atmosfera encontra-se saturada de pólen, que a cada contacto com as mucosas (nariz ou olhos) do doente alérgico, desencadeia uma resposta exagerada pelo organismo. Esta tentativa de o sistema imunitário combater a agressão pelo alergênio (o pólen, no caso), traduz-se nos sintomas que todos conhecemos: espirros, tosse, obstrução das vias aéreas e produção de secreções).

É importante não negligenciar os sintomas e assumir uma atitude proativa, começando pela prevenção. 


Referências: InfoEscola, Farma Suplementos


Até a próxima


sábado, 19 de setembro de 2015

Comer sem estar com fome compromete a dieta


O velho ditado "tudo em excesso faz mal" tem que ser levado a sério quando trata-se de alimentação.
www.emagrecerumdesafio.com

O estudo foi realizado na faculdade de medicina norte-americana Rutgers Robert Wood Johnson, em New Jersey, e divulgado na publicação científica Cell Reports. Cientistas acreditam que a falta de um hormônio no cérebro pode levar as pessoas a comer demais sem estar com fome e apenas pelo prazer. Além desta há outras razões.

Comida "light"

Um estudo publicado no Journal of Marketing Research demonstrou que quando os alimentos tem a etiqueta "light" ou relacionada muitas pessoas têm tendência para inconscientemente comer mais e exercitar-se menos. Com isso criam a ideia de que estar comendo algo "light" estão cuidando do corpo e não há necessidade de exercícios. A forma correta para evitar esse equívoco é informar-se. Conheça os ingredientes e avalie se o seu corpo precisa daquele alimento.

Bebida alcoólica

O journal Obesity sugere que beber álcool deixa o cérebro das mulheres mais sensíveis aos cheiros dos alimentos, com isso farão escolhas mais calóricas e comerão mais. Além das calorias que a bebida pode conter. Não devemos esquecer também as bebidas "light" que tem adoçantes artificiais que fazem muito mal à saúde. Se optar por beber álcool escolha uma refeição mais leve, o menu do restaurante geralmente faculta várias opções. Se oferecer um jantar em casa sirva pratos saudáveis, como petiscos leves e não esqueça a salada.

Petiscar com frequência

Os pequenos lanches pelo menos entre o café da manhã e o almoço e entre o almoço e o jantar não são proibidos. O que pode complicar a dieta é petiscar sem estar com fome. Um estudo publicado no journal Eating Behaviors concluiu que petiscar pode engordar tanto como comer comidas calóricas ou porções grandes. Convém dar alguma atenção ao nível de saciedade antes e depois de cada refeição e lanche, bem como os pensamentos e humor. Ao prestar atenção a isto pode aperceber-se que muitas vezes comeu sem estar com fome, porque ofereceram comida, ou porque estava ansioso ou triste.

Até a próxima


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Vantagens de consumir alho


O consumo de alho é bastante conhecido como uma forma natural de manter a saúde. Mas como aproveitar as vantagens de consumir alho? Ele pode ser incluído em sua alimentação facilmente, tanto de forma fresca, como também em pó ou flocos de alho.

Imagem Pixabay
A recomendação para aproveitar as vantagens de consumir alho é que adultos comam o equivalente a um dente de alho por duas ou três vezes ao dia, enquanto para as crianças o consumo recomendado é de metade do dente de alho, ou seja, uma ou duas vezes por dia.

Mais reforço no sistema imunológico

O alho é excelente para fortalecer o sistema imunológico, além de combater também infecções no peito, congestão e tosse. Durante os meses de inverno, o consumo de alho é muito recomendado para reforçar o sistema imunológico, prevenindo contra resfriados e gripes. 

Mais iodo


O alho possui níveis altos de iodo, tornando-o um alimento muito eficaz para o tratamento do hipertireoidismo. O tratamento com alho para pessoas que sofrem dessa condição, apenas com mudanças na alimentação, já se mostrou bastante eficiente.

Mais vitamina C

Apresenta bons níveis de vitamina C, ajudando no tratamento do escorbuto e outras enfermidades decorrentes da ausência dessa vitamina.

Menos doenças do coração

A ingestão de alho pode ainda ajudar a reduzir sintomas de doenças cardiovasculares, baixando, por exemplo, índices do colesterol ruim, o LDL, assim como os depósitos de placas de gordura na aorta, que se unem nas paredes das veias. Além disso, o alho pode apresentar excelentes resultados em relação a doenças cardíacas.

Menos infecções

Soldados da I Guerra Mundial costumavam usar alho esmagado para tratar suas feridas infectadas. Quem toma alho em forma de comprimido, deve buscar pelo alho em PI, porque o processo de outras formas pode terminar destruindo a alicina presente.

Mais vitamina B6

Também fornece quantidades de vitamina B6, indispensável para um sistema imunológico saudável e também incentivando o crescimento de novas celular. A vitamina B6 também ajuda a melhorar o humor, a disposição e a alegria.


Referências: Textual Conteudo


Até a próxima


terça-feira, 15 de setembro de 2015

Benefícios das frutas secas


Por serem desidratadas, as frutas secas conservam mais as suas fibras, por isso auxiliam muito no funcionamento do intestino. Porém, é importante controlar o consumo, pois elas retêm também muito mais açucares do que as frutas frescas. De qualquer forma, isso não impede seu consumo diário, desde que seja com moderação.


www.emagrecerumdesafio.com
Fonte da imagem
Sabemos que incluir diversidade de frutas no cardápio diário traz uma série de benefícios para a saúde, mas será que as frutas secas também fazem parte? Geralmente usadas para fazer doces, alguns pratos quentes, decorar e enfeitar a mesa ou mesmo como petiscos, as frutas como ameixa seca, uva passa, damasco e outras ficam esquecidas quando compomos as refeições diárias. Mas não deveriam, pois existem inúmeros benefícios das frutas secas que acabam passando despercebidos.

Benefícios das frutas secas para a saúde


As frutas secas ou desidratadas que aparecem a mesa somente nas festas de Natal e fim de ano, podem oferecer muito mais do que um sabor diferenciado aos pratos. Graças à redução da porcentagem de água nas frutas, há um aumento na quantidade de vitaminas e minerais, por isso não só fazem bem a saúde, como têm um efeito potencializante. Conheça os benefícios das frutas secas e como aproveitá-las diariamente.

Ameixa


Uma ótima forma de energia indicada no combate à hemorroida e prisão de ventre por causa de seu poder laxativo. A ameixa possui também grande quantidade de fósforo e também contribui para reduzir sensação de fraqueza, além de estimular as atividades cerebrais. A ameixa também é rica em vitaminas do complexo B, por isso é indicada para combater o reumatismo, a artrite e a arteriosclerose.

Banana Passa


A banana passa é de grande valor nutritivo, é rica em vitaminas A, B e C, e ainda minerais como ferro, sódio, magnésio, potássio, fósforo e zinco. Ela previne infecções renais e doenças do fígado, além de problemas estomacais, paralisia, tuberculose e anemia.

Damasco


Rico em vitaminas A, B e ferro, o damasco é muito importante no transporte de oxigênio para as células, além de não ter gordura e ser altamente nutritivo.

Uva Passa 


A uva passa estimula a formação dos glóbulos vermelhos no sangue e ajuda no combate da anemia, das doenças renais e da hipertensão, além da função cicatrizante.

Dicas para incluir frutas secas nas refeições diárias


As frutas secas podem ser misturadas ao iogurte ou ao cereal matinal com uma boa opção para começar o dia com nutrientes no café da manhã. Para dar mais energia para o dia, a ameixa seca é uma ótima opção. Mais tarde, você pode misturar uvas passas com banana antes da prática de exercícios. E para o lanche da tarde, as frutas secas caem muito bem, pois aumentam a sensação de saciedade. A dica então é preparar um delicioso e variado mix de frutas secas com amêndoas. Essa sugestão, além de gostosa, também é prática, pois você pode levar na bolsa para qualquer lugar.

Fonte: Textual Conteudo


Até a próxima


segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Estudos comprovam noites mal dormidas, afetam a saúde


O sono, além do descanso físico e mental é responsável por vários processos metabólicos que, se alterados, podem desequilibrar nosso corpo a ponto de, a médio e longo prazo, comprometer a nossa saúde.
Fonte da imagem

Vários estudos mostram que sua a saúde pode ser afetada se não dormir a quantidade de horas necessárias. Ficar sem dormir nem sempre é uma opção, acontece por várias razões: são as situações em que estamos preocupados, ansiedade, trabalho.

Morte prematura


As pessoas que dormem menos de seis horas por noite têm mais 12% de probabilidade de morte prematura, em relação às que dormem entre seis e oito horas, indica um estudo da Universidade de Warwick, Reino Unido.

Imunidade baixa

Indivíduos que dormem menos de sete horas por noite parecem ter três vezes mais chances de desenvolver doenças respiratórias após ser expostos a um vírus de resfriado do que os que dormem oito horas ou mais, segundo um estudo americano.
A pesquisa foi publicada na revista científica Archives of Internal Medicine. O responsável pelo estudo, foi Sheldon Cohen, da Carnegie Mellon University, em Pittsburgh. Os resultados indicam que entre sete e oito horas de sono por noite seriam uma média razoável a ser recomendada.

Desempenho físico, mental e alterações de humor

Num estudo realizado pela Universidade de Stanford, EUA, indivíduos que não dormiam há 19 horas foram submetidos a testes de atenção. Constatou-se que eles cometeram mais erros do que pessoas com 0,8 g de álcool no sangue - quantidade equivalente a três doses de uísque. Igualmente, tomografias computadorizadas do cérebro de jovens privados de sono mostram redução do metabolismo nas regiões frontais (responsáveis pela capacidade de planejar e de executar tarefas) e no cerebelo (responsável pela coordenação motora). Esse processo leva a dificuldades na capacidade de acumular conhecimento e alterações do humor, comprometendo a criatividade, a atenção, a memória e o equilíbrio.

Perigo de demência

Pesquisa da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, mostra que pessoas com dificuldade para dormir têm propensão dobrada a sofrer problemas de memória na velhice, característicos da doença de Alzheimer.

O mais provável é engordar

Uma análise pela Universidade de Stanford (EUA) também aponta para descansar menos de cinco horas por dia afeta o Índice de Massa Corporal (IMC), como é 3,6% maior em comparação com as pessoas que dormem mais tempo. A este respeito, um outro estudo realizado pela Universidade de Wisconsin-Madison (EUA) associado a falta de sono com aumento da ansiedade, o que pode nos levar a comer mais. Isso ocorre porque a leptina, o hormônio que regula o armazenamento de gordura e que nos faz sentir satisfeito, é reduzido em 15,5%. 

A perda de concentração


Como é evidente, o cansaço reduz a capacidade de concentração e reter os dados na memória e conceitos. Além disso, também implica uma perda de reflexos, a qual pode conduzir a consequências diferentes. De fato, como assinalou a National Sleep Foundation dos EUA, descansar menos de seis horas multiplicado por três as chances de sofrer um acidente de trânsito.

Até a próxima


quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Estudo recente indica que Alzheimer pode ser contagioso





Um estudo recente publicado na revista sugere que parte das injeções poderão ainda ter disseminado uma proteína relacionada com a Doença de Alzheimer, a proteína amiloide.
www.emagrecerumdesafio.com
Crédito da imagem

No final dos anos 50, um grande número de pessoas, cerca de 30 mil, principalmente crianças receberam injeções de hormônio do crescimento, extraídas de glândulas pituitárias (hipófise) de cadáveres humanos.

Nos anos 80 descobriram que parte dessas injeções estavam contaminadas e que muitas pessoas tinham contraído a Doença de Creutzfeldt-Jakob (doença degenerativa conhecida também como a doença das vacas loucas).

O estudo sugere que parte das injeções poderão ainda ter disseminado uma proteína relacionada com a Doença de Alzheimer, a proteína amiloide.

A comunidade científica já tinha demonstrado que a doença de Alzheimer podia ser transmitida entre animais.

O estudo, divulgado pela revista "Nature", cientistas da University College London sugere algo muito preocupante: a doença pode ser transmitida entre humanos. 

A hipótese foi levantada durante estudos aos cérebros de oito de pessoas que morreram com a Doença de Creutzfeldt-Jakob, contraída depois de receberem o tratamento com hormônios do crescimento, retirados de glândulas de cadáveres humanos. 

Seis dos cérebros desenvolveram, um tipo de lesão cerebral com o nome de "angiopatia amiloide cerebral" que é associada ao Alzheimer, além das lesões provenientes da Doença de Creutzfeldt-Jakob (CJD).

"Trata-se da primeira prova da real transmissão da potologia amiloide". Disse o neurocientista John Hardy da Universidade de Londres, e acrescenta que a situação "é potencialmente preocupante". 

Contudo, a comunidade científica alerta para o facto de não existirem evidências da transmissão da Doença de Alzheimer e de a própria Doença de Creutzfeld-Jakob através do contato normal com os pacientes. Entretanto alguns cientistas estão preocupados com as implicações que a descoberta possa ter. Existe a hipótese de o Alzheimer ser transmitido por outras vias tais como as que a CJD é transmitida, como exemplo instrumentos cirúrgicos contaminados e as transfusões de sangue.

O estudo foi realizado nos cérebros de pessoas que morreram com idades compreendidas entre os 36 e os 51 anos, cerca de 35 anos após a injeção da hormônio do crescimento.

A injeção de hormônios do crescimento foi proibida em 1985, mas entre 1958 e 1985 aproximadamente 30 mil pessoas realizaram este procedimento médico, na maioria crianças. Cerca de 226 pessoas morreram pela doença CJD, na França foram registrados 119 casos, 65 na Grã-Bretanha e 29 nos Estados Unidos. Como a CJD tem um longo período de incumbação estes números podem vir a aumentar.

Os autores do estudo querem realizar testes em 20 ou 30 pessoas que morreram na França após terem sido infectadas com as injeções de hormônios do crescimento.


É importante ressaltar que se trata de uma estimativa ainda teórica, feita com base em autópsias de cérebros de oito pacientes. Outros especialistas já contestaram os resultados, alegando que são inconclusivos.


Até a próxima