Mostrando postagens com marcador nutrientes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nutrientes. Mostrar todas as postagens

domingo, 12 de novembro de 2017

Por que os franceses não engordam?


Estatísticas da Organização Mundial de Saúde mostram que existem metade das pessoas com excesso de peso nos Estados Unidos, na França têm uma expectativa de vida maior, menor risco de doenças cardiovasculares e tomar menos medicação. E isso apesar do fato de que os franceses estarem consumindo mais queijo e manteiga do que alguns países desenvolvidos. Mas por que eles são magros e não engordam?
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Pixabay
É a questão de um milhão de dólares. Navarro Clínica também foi convidado e depois de analisar vários estudos de especialistas do setor nos últimos anos, tiraram suas próprias conclusões, entre as quais predomina a forma como a comida é valorizada.

Para os especialistas da Navarro Clínica, existem culturas nas quais a comida é estressante e, em outros, é um assunto agradável. Essas diferenças podem afetar a saúde através da incidência de doenças cardiovasculares, de acordo com os resultados da pesquisa do professor Paul Rozin.

"A maneira como comemos pode afetar nossa saúde e longevidade", diz Luis Navarro, diretor da Navarro Clínica.

O que acontece então com os franceses? Bem, eles prestam mais atenção às sensações internas, como a saciedade e dão menos importância aos aspectos externos, como a quantidade de alimentos no prato. Na verdade, este aspecto é destacado no famoso livro de Caroline de Maigret e companhia: "Como ser parisiense onde quer que você esteja", no qual eles mencionam que a quantidade de comida no prato em jantares com amigos "deve ser generoso ", "deveria ser generoso "enquanto" tudo deve parecer fácil ". Eles não comem pouco, eles se alimentam bem. 

Outra dica: faça com que pareça fácil. Na verdade, pesquisas como as de Brian Wansink, professora da Universidade Cornell, lembrar-se de como as mulheres francesas têm um relacionamento com alimentos que não estão disponíveis em outros países. Isso os faz apreciar e aproveitar seu tempo e parar quando sentem saciedade, uma nuance que poderia explicar que "porque as francesas não engordam", em relação às mulheres de outros países.

Claro, nem sempre é assim. Salmão defumado. Não. Má escolha. Você comerá todos os blinis e o creme que os acompanha; O salmão é apenas um pretexto. Sua gula poderia acabar ampliando seus quadris, é melhor você observá-lo um pouco e resistir à tentação.

Será que elas desfrutam de verdade os alimentos ou é puro teatro?


Você deve pensar que sua silhueta é um simples presente da natureza. Vai valer mais, portanto,  um prato de verdade, oferecer a imagem tópica que gosta de boa comida, sugerindo que o mesmo aconteça com todos os prazeres da vida.

Cada cena de relacionamento entre a França e a comida demonstra como os pensamentos, a atitude e a forma como é comida influenciam a assimilação de nutrientes, peso e saúde. Luis Navarro comenta que "se você viver em uma mentalidade de dieta, comer é uma luta, um esforço e um sacrifício que requer vontade e disciplina para não engordar, tem medo de engordar e você vê a comida como algo perigoso e que você deve controlar".

Saber escolher e preparar os alimentos é muito importante, bem como a atividade física. Andar de bicicleta, ir ao supermercado caminhando, usar menos os elevadores, são hábitos que contribuem para manter-se em forma.

Fonte: MSN/Saúde

Até a próxima

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Bebidas alcoólicas: Quais são as mais calóricas?



Festas e comemorações do final do ano, aumenta bastante o consumo de bebidas alcoólicas e de comidas gordurosas, que podem comprometer a saúde dos que, exageraram na dose.

Deve-se ficar atento às bebidas que geralmente são consumidas com maior frequência, como a cerveja e a caipirinha. Além de conterem calorias extras, quando ingeridas em grandes quantidades, estas bebidas podem levar à desidratação pois o álcool "retira" a água das células, agindo como um diurético

O álcool é prejudicial. Quanto a isso, não há dúvida. É um fator de risco para a maioria das doenças. Além disso, a maior parte das bebidas alcoólicas é parte dos alimentos altamente calóricos, desprovidas de nutrientes úteis para o nosso corpo. É claro que as calorias das bebidas alcoólicas dependem do conteúdo - por exemplo, os vinhos têm uma ampla gama.

Para este ranking foi utilizada uma média estatística e doses oficiais.

Um copo de caipirinha tem 250 calorias.
 title=
© PRS s.r.l. 


Um copo de Mojito tem 200 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Uma cerveja lager tem 179 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Um pint de cerveja (40 cl) tem 176 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Um copo de Manhattan tem 155 calorias.
 title=
© PRS s.r.l.


Um copo de Cuba Libre tem 150 calorias.
 title=
© PRS s.r.l.


Um copo de vinho tinto encorpado atinge 130 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Uma dose de uísque tem cerca de 110 calorias. No mercado há muitos, em diferentes graus, alguns com mel: eles têm muitas mais calorias.
 title=
© srl PRS


Uma taça de champanhe tem 100 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Uma taça de espumante doce tem 100 calorias.
 title=
© srl PRS


Um copo de vodca pura tem 99 calorias.
 title=
© PRS s.r.l.


Uma taça de vinho espumante seco tem 93 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Um copo de conhaque tem 90 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


O vinho de mesa é mais leve, com cerca de 87 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Fontes: MSN, Hospital do Coração


" ... Mas não se esqueça: assim como não se deve misturar bebidas, misturar pessoas também pode dar ressaca." - Martha Medeiros -


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Alimentação para prevenir anemia


Dificuldade extrema de concentração, baixo desempenho no trabalho, excesso de sono, além de muita tontura, falta de ar, palpitações, perda de apetite, entre vários outros problemas. Se você se sente assim, tome muito cuidado, pois você pode estar com anemia e precisa redobrar os cuidados e a atenção com a sua saúde e a sua alimentação, que deve estar pobre em nutrientes e vitaminas.
 title=
Imagens Lay

Vale citar que existem vários tipos de anemia, no entanto, a mais comum é a ferropiva, causada pela deficiência de ferro no organismo. Mas mais vale prevenir do que remediar, e você pode evitar este problema de saúde mudando alguns hábitos e a sua alimentação, que deve ser mais balanceada, rica em nutrientes e vitaminas.

Para evitar a anemia saiba que é preciso apostar em uma dieta equilibrada e balanceada, rica em nutrientes, principalmente o ferro. Você pode encontrar o ferro em vários alimentos como as carnes, nos vegetais, como as verduras, leguminosas, frutas e cereais, entre outros. É muito importante garantir o consumo da quantidade ideal de ferro nas refeições, ingerindo principalmente carne vermelha, que é a maior fonte de ferro.

A beterraba, o feijão, os vegetais de folhas escuras, como o espinafre e o brócolis, além do agrião também são ricos em ferro. Vale ressaltar que as mulheres com fluxo menstrual intenso, assim como as que possuem gastrite, úlcera, ou que sofrem de crises com hemorroida, devem investir em uma alimentação rica, para evitar qualquer tipo de problema com a sua saúde.

As gestantes também necessitam de cuidado redobrado para evitar a anemia, já que na gravidez mais ferro é preciso para a maior produção de hemoglobina. Portanto, tenha em mente que a dieta para atuar na prevenção da anemia precisa conter alimentos ricos em ferro, como as folhas verdes escuras, carnes vermelhas e o feijão.

Fonte: PontoXP/Lay

Até a próxima


terça-feira, 29 de março de 2016

Benefícios da água de coco





Além de extremamente refrescante, existem muitos benefícios na água de coco. Para começar, essa deliciosa bebida é fonte de minerais, vitaminas, antioxidantes, aminoácidos, carboidratos enzimas e demais fito nutrientes, ou seja, praticamente um alimento completo. Tudo isso junto é definitivo para tornar a água de coco um líquido que ajuda o organismo a funcionar plenamente.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem Pixabay


No entanto, o destaque fica para o seu conteúdo eletrolítico (mineral iônico), que se assemelha ao plasma humano, ou seja, funciona como um poderoso reidratante oral. Isso quer dizer que a água de coco é muito compatível com o corpo humano, tendo um alto poder hidratante. A bebida também proporciona o equilíbrio da química do corpo, o que resulta em benefícios para todo o organismo.

Assim, ela diminui a pressão arterial e mesmo as chances de seus adeptos desenvolverem doenças do coração. A água de coco também previne problemas de aterosclerose, diferentes tipos de câncer e ajuda o funcionamento dos rins. Também é um ótimo remédio para a indigestão, regula os níveis de glicemia no sangue e a circulação sanguínea.

Por tudo isso, a bebida permite que o sistema imunológico fique mais ativo, além de contar com propriedade antienvelhecimento, uma vez que preserva as bactérias amigas da saúde. Embora todas as pessoas devam beber a água de coco, quem pratica atividades físicas deve manter o líquido ainda mais presente no seu dia a dia.

Entre outros motivos, está o fato dessa bebida agir como repositor de eletrólitos, substância que protege contra cãibras e qualificam o desempenho físico do esportista. Além disso, a água de coco repõe de forma eficiente os nutrientes que são perdidos durante a transpiração, sendo que alguns especialistas garantem que é até melhor do que beber água.

Mais sobre os benefícios da água de coco

Todos os benefícios da água de coco se devem aos seus nutrientes, sendo que os mais notáveis são o ferro, o ácido fólico, o cobre e o potássio, além da bebida ser rica em vitaminas A, B e E. O líquido também conta com alto teor de fibras e, por isso, é indicado no tratamento da prisão de ventre, já que é fundamental para regular o trato intestinal.

A refrescante bebida também é um poderoso diurético natural, dessa forma, tem papel decisivo na eliminação de toxinas, o que é benéfico principalmente para o sistema renal e hepático. A água de coco também é indicada a pessoas que sofrem com problemas de gastrite, úlceras e colites. Quanto as suas vitaminas, entre as suas vantagens, está que funcionam como tratamento natural para e pele, além de fortalecer dentes e ossos.

Por fim, vale lembrar que a água de coco também é indicada a pessoas que sofram de anemia, uma vez que a bebida é rica em ferro.


Fonte: Textual Conteúdo

Até a próxima


terça-feira, 11 de agosto de 2015

O que comer para não prejudicar os cabelos?


Cabelos mais resistentes e bonitos consegue-se com uma alimentação saudável.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: pixabay

O ideal é ingerir legumes, frutas, verduras, sucos naturais e muita água. Aliado a isso convém evitar alimentos que podem prejudicar os cabelos, por exemplo, doces, gorduras, frituras. Uma dieta pobre em zinco também podem prejudicar o cabelo (hambúrguer e chocolate). Além disso ingerir vitamina A em excesso também pode ser prejudicial. 

O excesso de gordura na dieta é responsável não só pelo ganho de peso, mas também pode deixar o cabelo mais oleoso, já que existe maior volume de gordura nas células. Mais uma razão para evitar alimentos com muito óleo na preparação dos pratos, margarina ou manteiga, açúcar, álcool e frituras, que estimulam a produção de gordura. Coco, beterraba e amendoim também devem ser consumidos com moderação.


O que comer para não prejudicar os cabelos?


Óleo de linhaça - Possui ácidos graxos essenciais, que atuam na organização da queratina no couro cabeludo. Melhora a aparência e dá mais brilho.

Pepino - fonte de enxofre e silício, ajuda a deixar os cabelos fortes, além de estimular o crescimento.

Frutos do mar - nutriente essencial na formação de proteínas como a queratina que constrói os fios, atuando na renovação celular, são ricos em magnésio.

Carne vermelha - é rica em ferro, quando em falta, provoca a queda dos cabelos.

Leite, feijões, ovos e carnes - são ricos em aminoácidos que são os principais componentes dos cabelos, responsáveis por estimular o crescimento e fortalecimento dos fios.

Vinagre de maçã - atua contra a queda de cabelos e apresenta resultados tanto pela ingestão quanto pelo uso tópico.

Nozes e castanhas - fonte de zinco, age estimulando o crescimento do cabelo, reduzindo a oleosidade, o zinco está ligado à síntese das proteínas.

Frutas secas e sementes de girassol - são ricas em potássio, importante para a hidratação dos cabelos, já que controla o equilíbrio da água na haste capilar.

Compondo refeições a partir dessas dicas elas terão alto valor nutricional que ajudarão a manter o organismo saudável e os cabelos bonitos.



Lembrete:


Procure ter menos momentos estressantes, pratique exercícios relaxantes, aproveite alguns momentos para respirar fundo e libertar-se das tensões. Estimule a drenagem linfática através de massagens suaves em movimentos circulares com a ponta dos dedos no couro cabeludo.

Durma o suficiente, procure dormir 8 horas diariamente, vigie o estado de oleosidade, em excesso pode conduzir à alopécia.

Caso não haja predisposição genética e a queda de cabelo seja contínua, deve-se procurar um dermatologista.


Até a próxima


sexta-feira, 20 de março de 2015

Mitos e verdades sobre o micro-ondas


www.emagrecerumdesafio.com
Os fornos de microondas são utilizadas diariamente em restaurantes, lanchonetes, salões, cozinhas, e casas. Alguns usuários do forno de micro-ondas podem estar preocupados com riscos potenciais à saúde da exposição a vazamento de radiação de microondas.

São vários mitos sobre os malefícios do micro-ondas e não é recente. O jornal médico The Lancet de 1989, alertava para o problema. Entre 1976 e os primeiros anos da década de 1990 a Rússia chegou a proibir o uso destes eletrodomésticos. Desde aquela época até agora, estudos com opiniões contra e a favor sucedem-se, lançando confusão entre os consumidores. Algumas destas afirmações serão válidas?

Permanecer em frente ao micro-ondas enquanto funciona é prejudicial? As elevadas radiações podem prejudicar as grávidas inclusive?

Mito - As portas do micro-ondas tem uma rede que bloqueia a radiação eletromagnética e o nível de radiação que a ultrapassa é muito baixo.
O Food and Drug Administration (FDA) define padrões de desempenho dos produtos eletrônicos para garantir que as emissões de radiação não representem perigo à saúde pública.

Descongelar e aquecer refeições no micro-ondas diminui os nutrientes?

Mito - Por ser o cozimento em pouca água e rápida, a perda de nutrientes é mínima.
O que algumas pessoas sentem é uma pequena alteração no sabor, já que são cozidos de dentro para fora. Por razões de hábito algumas pessoas estranham o sabor do cozidos em micro-ondas.

Descongelar alimentos no micro-ondas é seguro?

Verdade - Entretanto deve-se descongelar, cozinhar e consumir imediatamente. Deixar os alimentos muito tempo descongelados poderá ocorrer o crescimento de bactéria, em razão do aumento de temperatura.

Os recipientes de plástico são afetados pelas radiações eletromagnéticas e aquecem no micro-ondas?

Mito - Os materiais plásticos utilizados em fabricação de embalagens com esse fim obedecem a rigorosas regulamentações e são submetidos aos mais variados testes antes de serem comercializados.

Regrinhas básicas para uso do micro-ondas


  Ferver água no micro-ondas pode fazê-la explodir. Este fenômeno ocorre quando a água é aquecida num copo limpo. Se acrescentar café solúvel ou açúcar antes do aquecimento, o risco é muito reduzido.

  Os líquidos não podem estar totalmente tapados, a tampa deve ter pequenas fissuras para evitar a sub-pressão.

  Ao aquecer líquidos no micro-ondas respeite as orientações do  fabricante, tempo excessivo não é recomendável.

Você pode ajudar a manter a sua exposição à energia de micro-ondas, no mínimo, mantendo o seu forno de micro-ondas em bom estado de funcionamento.

"As microondas não deve ser confundido com raios X ou outras formas intensas de energia. As micro-ondas geradas por um forno de micro-ondas não fazem da comida ou o próprio forno se tornar radioativo".

Pacemakers sofrem interferências de fornos de micro-ondas?

Alguns modelos iniciais de pacemakers eram vulneráveis à interferências de fornos de microondas. Melhorias na filtragem e blindagem de marcapassos modernos e a redução substancial nos níveis de fugas no mais recentes fornos reduziram ou eliminaram essas preocupações.
A maioria dos modelos atuais não afetam por terem os limites de vazamento (de radiação) estabelecidos em regulamento.
Uma pessoa que tenha marcapasso, em caso de sentir desconforto ou tontura deve afastar-se do forno imediatamente e consultar um profissional de saúde.

Devemos ter algumas precauções e observar dicas de segurança em relação aos fornos de micro-ondas.

 Siga as instruções do fabricante, o uso indevido pode acarretar danos pessoais.
  Providencie a limpeza da vedação e superfícies internas da porta e o interior do forno após cada utilização.
 Evitar usar qualquer micro-ondas que não esteja em boas condições de funcionamento.
  Consertos de avarias só devem ser feitos por um técnico qualificado.
  Não utilizar o forno se a porta não estiver fechar adequadamente. Qualquer amassado pode comprometer e ocasionar danos.
  Não desativar qualquer fechadura de segurança.
  Não insira objetos através da abertura ou ao redor da vedação da porta.
  Garanta que não se verifiquem danos a parte da tomada do forno.

Referências: Prevenir, Food and Drug Administration



Até a próxima