Mostrando postagens com marcador miopia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador miopia. Mostrar todas as postagens

sábado, 11 de novembro de 2017

Miopia alarmante entre os jovens: tudo culpa de smartphones


As pessoas cada vez mais jovens sofrem de miopia. Nos próximos dez anos, na verdade 40% das pessoas com menos de 25 anos terão problemas de visão graves, enquanto hoje o percentual de crianças com deficiência visual é em torno de 20%. Culpa do smartphone: as crianças passam muitas horas com os olhos fixos no telefone móvel. O aviso é dos oftalmologistas mencionando um estudo publicado na revista médica The Lancet.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Pixabay

A miopia tem vários fatores, sendo os mais importantes o genético e o ambiental. A doença está associada ao esforço acomodativo, isto é, ver coisas pequeninhas muito de perto, em movimento ou no escuro.

De acordo com um estudo no mundo 25 milhões de pessoas sofrem de cegueira irreversível, enquanto 227 milhões são deficientes visuais. 

Para a Organização Mundial da Saúde oito em cada dez casos de cegueira e deficiência visual são evitáveis ​​com cuidados e prevenção adequada. A partir daqui é importante não subestimar os problemas de visão e agir em tempo hábil.

Fonte: MSN/Saúde
Até a próxima

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Glaucoma, fatores de risco




A Academia Americana de Oftalmologia, considerando que metade das pessoas não sabem sobre glaucoma, listou os fatores que mais os colocam em risco.

O campo de visão em um glaucoma avançado pode ficar cada vez mais restrito e difuso.
www.emagrecerumdesafio.com
Crédito da Imagem

A saúde melhora quando sabem a verdade

"Muitos dos meus pacientes ficam surpresos ao saber que um ou mais desses fatores colocá-los em maior risco", disse Andrew Iwach. Dr. Iwach é diretor executivo do Centro de Glaucoma de San Francisco, Professor Associado Clínica de Oftalmologia da Universidade da Califórnia em San Francisco, e um instrutor da faculdade na Califórnia Pacific Medical Center Departamento de Oftalmologia.


Segundo o Dr. Andrew o diagnóstico precoce é essencial para tratar com sucesso a condição. "Estar ciente das próprias risco de glaucoma é o primeiro passo para salvar a visão. Se você está em risco, consulte um oftalmologista para fazer um exame, quanto mais cedo melhor poderemos proteger da perda de visão."

www.emagrecerumdesafio.com
Credito da imagem


Veja abaixo os agentes que podem aumentar o risco de glaucoma em uma pessoa.

A história familiar

De acordo com um estudo as pessoas que têm um pai ou irmão com a doença têm nove vezes mais chances de sofrer de glaucoma.

Miopia

Pessoas míopes são mais propensos a desenvolver glaucoma. Um estudo ainda encontrado que a miopia grave foi mais, maior o risco de glaucoma.

Idade avançada

À medida que as pessoas envelhecem, aumenta o risco de glaucoma. Porque isso também acontece com várias doenças oculares, a academia recomenda que os adultos comecem a fazer exames oftalmológicos completos regularmente aos 40 anos de idade.

Africano, ascendência hispânica ou asiática

Pessoas de ascendência Africano ou hispânicos têm três vezes mais chances de ter a forma mais comum de glaucoma do que os brancos.

Diabetes tipo 2

Quanto mais tempo uma pessoa vive com diabetes, maior o risco de glaucoma.


Até a próxima

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Extrair dentes sem necessidade pode causar ronco e miopia


www.emagrecerumdesafio.comSegundo a Biorreprogramação Bucal, extrair dentes sem necessidade pode causar um desequilíbrio no sistema biológico da boca afetando a saúde de outras partes do corpo.

Extrair dentes de forma desnecessária pode causar diversos problemas de saúde, como ronco e até miopia, diz a parte da odontologia chamada Biorreprogramação bucal. Essa técnica ajuda a diagnosticar problemas de saúde pela análise dos dentes e da boca. “Foram desenvolvidas pesquisas que mostram a importância da formação dos dentes e da arcada dentária para manter níveis respiratórios adequados que estão ligados diretamente ao equilíbrio físico, bioquímico, energético e esquelético das pessoas”, diz Ana Carolina Martinez, dentista da Sorridents. 

Segundo a biorreprogramação, a cada quatro dentes há um sistema biológico na boca. Com as extrações dos dentes (sem necessidade e sem o devido cuidado no pós-operatório), os espaços da boca diminuem, ocasionando distúrbios respiratórios, digestivos e muitas vezes, até estruturais. Isso porque os dentes funcionariam como pontos de acupuntura que estimulam os fluxos energéticos entre eles e interferem em todas as partes do corpo. 

“Por isso que, ao movimentar demasiadamente os dentes, podem surgir desde problemas de coluna e postura, até visuais, como a miopia”, diz a dentista. Essa explicação também se aplica quando o assunto é o ronco. Com a extração sem necessidade de alguns dentes, a respiração saudável e a posição da arcada dentária podem ser afetadas e com isso, causar ronco e apneia do sono durante a noite. 

Funções dos dentes

Os dentes têm funções que vão além de simplesmente mastigar e triturar os alimentos. “Eles estão relacionados com a fonação, desenvolvimento adequado do maxilar e mandíbula, manutenção da gengiva, da ATM (articulação-têmporo-mandibular), da saúde muscular da cavidade oral e facial e ainda precisam manter a padrão respiratório ideal, a auto-estima da pessoa e a estética de seu rosto”, diz Ana Carolina. 

Porém, a extração em determinados é necessária. “Quando os dentes estão mal posicionados (dentro do osso) e não podem receber tratamentos ortodônticos, quando estão destruídos pela cárie, quando falta espaço na arcada dentária para o nascimento de um deles, quando estão associados a cistos e tumores entre outros motivos, a extração do dente se faz extremamente necessária”, diz a dentista. 

No entanto, para evitar os problemas citados acima, são necessários alguns cuidados especiais. “O ideal é que a região onde o dente foi extraído tenha sua parte óssea e gengival preservadas, com implante dentário, instalação de prótese e, dependendo do caso, enxerto para que a harmonia bucal não seja afetada”, diz Ana Carolina.

Fonte : Colgate

                                    Até a próxima