Mostrando postagens com marcador crustáceos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador crustáceos. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Por que você não deve sugar a cabeça de camarão?



Camarões são ingredientes de duas estrelas em qualquer jantar e, durante todo o ano. Fornecem muitas proteínas, com poucas gorduras saturadas e são ricos em ácidos graxos ômega-3. No entanto, poucas pessoas sabem que eles também têm um alto teor de colesterol: 100 gramas fornecem 150 mg de colesterol (metade do consumo diário recomendado).

www.emagrecerumdesafio.com
Foto: Pixabay

Além disso, você tem que escolher bem. Não deve apenas confiar em sua tonalidade avermelhada. É verdade que os camarões adquirem essa cor por ter uma dieta rica em astaxantina, um poderoso antioxidante. No entanto, a indústria de alimentos sabe que é precisamente isso que o consumidor procura, e - para aprimorá-lo - são adicionados sulfitos. Isso os impede de enegrecer.

Não é simplesmente uma questão de cores. Os sulfitos podem causar urticária e angioedema e, além disso, ataques de asma a pessoas que são asmáticas. Eles também absorvem outros minerais perigosos, como o cádmio e o cobre. Normalmente, essas substâncias são encontradas na cabeça dos crustáceos e raramente atingem a "carne".

Portanto, continuar a saborear camarões, sim mas evitem sugar sua cabeça: sabemos que perde sua graça, mas é mais saudável.

Fonte: MSN/Women's Health

Até a próxima


sexta-feira, 3 de julho de 2015

Diferença entre intolerância e alergia alimentar


Quando algum tipo de alimento não faz bem a nossa saúde, podemos estar diante de um caso de alergia ou intolerância alimentar. São dois problemas distintos, mas que podem ter sérias complicações se forem negligenciados.

www.emagrecerumdesafio.com
Imagem daqui
Abaixo a resposta da Dra. Ana Carolina Soares esclarece a diferença entre alergia e intolerância alimentar.

- "A alergia alimentar, tipicamente relacionada  com o consumo de chocolate, morangos, amendoins, camarões, proteínas do leite de vaca pode provocar sintomas de forma imediata e exacerbada, após o consumo de uma pequena quantidade do alimento alergizante, como tosse, irritação ocular ou nasal, manchas na pele, inchaço de laringe e asma.
A alergia alimentar corresponde a uma resposta imunológica do organismo a determinada proteína presente no alimentos, que o organismo reconhece como agente agressor."

É o caso daquelas pessoas que têm alergia a camarão, por exemplo, e nem podem comer um bolinho frito em óleo usado antes para fritar esse crustáceo. 

"A intolerância alimentar pode se relacionar com diferentes alimentos, provocando sintomas como dores de cabeça, dor e obstipação, náuseas e vômitos. Deve-se à incapacidade do organismo digerir ou processar corretamente determinado alimento. Na intolerância alimentar os sintomas são tardios e a sua intensidade relaciona-se com a quantidade de alimento ingerida".

Referências: Revista PH

Até a próxima