Mostrando postagens com marcador cirrose. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cirrose. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Ser solteiro pode ajudá-lo a viver mais tempo


Será?

Você provavelmente já perdeu o controle do número de vezes que alguém pediu “então, quando é que você vai se acalmar?” Ou “Eu não posso entender por que uma menina linda como você ainda é solteira.”

www.emagrecerumdesafio.com
© Youtube

Não parece haver fim para os lembretes bastante pessoais que você não está em um relacionamento. Acontece que existem vários benefícios de saúde para ser solteiro.

Então, quais os benefícios que você recebe de não estar em um relacionamento?

Se você é solteiro você tem menos responsabilidade para com outras pessoas. Isso significa que você pode sair quando quiser, conversar com as pessoas quando quer e sua vida social está inteiramente em suas mãos.

De fato, dados do American Bureau of Labor Statistics mostrou que pessoas solteiras passam mais tempo conversando com amigos do que os casais casados.

Um solteiro passa em média 12 minutos por dia em contato com outras pessoas por telefone ou email, e uma pessoa casada faz o mesmo durante 7,8 minutos por dia, segundo um estudo do American Bureau of Labor Statistics, citado pelo New York Post.

Socializar e me sentindo como você faz parte da comunidade é importante para manter a sua saúde mental.

As pessoas solteiras têm um menor índice de massa corporal (IMC).

Isso de acordo com um estudo publicado no Journal of Family emitido em 2015. Um estudo da Western University Washington observou por 20 anos os dados de mais de 3.000 participantes. E os especialistas descobriram que os adultos solteiros, independentemente da sua orientação sexual, tem um menor peso corporal. Por outro lado, aqueles que vivem com um parceiro tendem a ter um IMC superior.

Pessoas experimentaram uma súbita perda de peso depois de um divórcio e pessoas solteiras foram pensados a ser mais magro porque queria estar melhor para atrair um novo parceiro.

Aqueles que são solteiros têm mais tempo para si mesmos para gastar em férias, aprendizagem, exercício, ousadia - o que eles querem, realmente.

Vários estudos descobriram que o tempo de lazer reduz o stress e, portanto, melhora a sua saúde mental. Solteiros gastam, em média, 5,56 horas por dia no tempo total de lazer, relata Business Insider Reino Unido. Considerando que as pessoas casadas concentram apenas 4,87 horas de seu dia para lazer.

Mas há outros benefícios também

Estudos descobriram que aqueles que escolhem passar seu tempo de inatividade participando de atividades físicas têm uma melhor saúde cardíaca e pressão arterial. Uma boa noite de sono é muito importante para sua saúde geral. Pessoas que dormem bem tendem a ter corações mais saudáveis, um IMC mais baixo e ter mais energia em geral. Sem cônjuge e filhos o estresse é menor.

Especialistas da Universidade Johns Hopkins descobriram que crianças expostas ao estresse crônico têm mais probabilidade de desenvolver uma doença mental quando forem mais velhos. E o stress tem sido associada ao câncer, doença pulmonar, suicídio e cirrose do fígado.

De acordo com um estudo de 1996 publicado na revista Circulation, estresse engrossa suas paredes arteriais. Isso torna mais difícil para o seu coração bombear o sangue para todo o corpo, assim, portanto, aumenta o risco de doença cardíaca.

Fonte: The Sun/MSN

Até a próxima


domingo, 24 de setembro de 2017

Como se desenvolve o câncer de fígado


Pesquisadores da Universidade de Zurique acabam de fazer uma grande descoberta sobre como câncer de fígado se desenvolve no corpo.

O câncer de fígado é o segundo mais mortal do mundo, que representa 788.000 mortes por ano, segundo a OMS. Recentemente, uma grande descoberta acaba de ser publicado por pesquisadores da Universidade de Zurique (Suíça) sobre como esse tipo de câncer se desenvolve. De acordo com eles, o papel principal é atribuído a uma enzima denominada caspase-8, tem um papel tanto como gatilho da doença como protetora para o corpo.
www.emagrecerumdesafio.com
© Adobe Stock 

Uma proteína que faz a morte celular e a proteção

Os pesquisadores ao observar o processo em ratos de laboratório, notaram que "esta proteína poderia programar a morte progressiva das células do fígado." Isto resulta num mecanismo de defesa do organismo que produz mais células para se regenerar. O problema é que o aumento do número de células adicionadas a algumas alterações genéticas herdadas ou em DNA aumenta o risco de que um deles sejam carcinógenos e desenvolvam a doença.

Para os pesquisadores, o fato é que isso implica um sistema de proteção é uma boa notícia e vale a pena perseguir e desenvolver novas formas de luta contra o câncer de fígado.

O câncer de fígado: os sinais de alerta

O câncer de fígado pode ocorrer por dor abdominal, febre, fadiga, sensação de peso gástrico, perda de peso, vômitos, icterícia, ascite (acúmulo de líquido na cavidade abdominal). Mas na maioria dos casos é descoberto durante um ultra-som ou após supervisão para cirrose ou outro câncer. Mais de um terço de metástase são do câncer de fígado.

Os sintomas geralmente aparecem quando o tumor se espalha para órgãos vizinhos.

Fonte: MSN/Medisite

Esta informação é publicada apenas para fins informativos e não substitui o aconselhamento médico.

Até a próxima


sábado, 21 de janeiro de 2017

Cirrose - sintomas e tratamento


Apesar de conhecida, a cirrose é apenas o nome genérico a uma doença que transforma em tecido fibroso as células originais do tecido de um órgão. Ela ocorre como um processo cicatricial, que pode ser decorrente de diversos elementos agressores ao organismo. Quando isso acontece, o órgão perde a sua função, porque um tecido fibroso não apresenta em sua característica a possibilidade de desempenhar alguma função fisiológica. O tipo mais comum de cirrose ocorre no fígado, por isso o termo é usado para designar a fibrose que ocorre no órgão. Mas com a cirrose, seus sintomas e tratamento, não é tão simples assim.
 style=
Foto: Twitter
Entenda mais sobre a cirrose – sintomas e tratamento

A doença surge no fígado em decorrência de um processo progressivo e crônico de inflamações. Isso é o que acaba causando uma fibrose difusa no órgão, além da formação de nódulos e muito comumente a necrose do tecido celular. Este processo é o que acaba impendido a circulação do sangue que vai até o fígado, fazendo com que a pressão no interior da veia aumente consideravelmente. Estes problemas terminam ocasionando a insuficiência progressiva do fígado e pode chegar até a uma falência total do órgão.

Que sintomas a cirrose apresenta

A causa mais conhecida da cirrose hepática é o consumo excessivo de álcool. Entretanto, o consumo de qualquer outra substância que cause a inflamação que afeta o fígado pode resultar na doença. A cirrose leva algum tempo para apresentar algum sintoma, isso porque a parte do fígado que ainda tem saúde trabalha sozinha e em excesso para compensar a função que não vem sendo cumprida pela parte já afetada do órgão. Por conta da pressão na veia, podem surgir ainda sintomas como hemorragia digestiva, ascite, insuficiência hepática, icterícia, desnutrição, entre outros. Dependendo da evolução da doença também pode acometer o paciente náuseas, fadiga, fraqueza, unhas abauladas, eritema palmar e cãibras.

Como diagnosticar a doença
É muito difícil ocorrer o diagnóstico precoce da cirrose, já que a parte saudável do fígado passa um bom tempo compensando a falha da parte doente. Entretanto, o diagnóstico da cirrose sempre deve estar sob suspeita quando paciente apresentar indícios de insuficiência hepática. Exames de imagem podem ajudar no diagnóstico, mas somente uma biópsia do tecido hepático pode confirmar a cirrose. Quando ela já está estabelecida, geralmente são muito alteradas as provas de funções do fígado.

Opções de tratamento estão disponíveis para as complicações da cirrose:


➨ A endoscopia digestiva alta.

➨ Restrição de sal e líquido e retirar o excesso de líquido (paracentese).

➨Coagulopatia - produtos derivados do sangue ou de vitamina K.

➨ Os antibióticos e lactulose.

➨ Um procedimento da derivação portossistêmica transjugular intrahepatic chamado.

Quando a cirrose evolui para estágio final da doença hepática, os pacientes podem ser candidatos para um transplante de fígado.

Fonte: Textual Conteúdo, PozeMedicale.org




Até a próxima


terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Sintomas de problemas no fígado


O fígado é um órgão muito importante do corpo humano, pois ele é responsável por uma série de funções vitais do organismo. Nesse sentido, os problemas no fígado podem ser diversos, sendo que os mais frequentes são cirrose, hepatites, esteatose e câncer. Mesmo as distintas doenças hepáticas, que possuem causas diferentes, comprometem o bom funcionamento do fígado.

www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Pixabay

Entre as principais funções do fígado está produção de enzimas digestivas e proteínas, bem como fatores da coagulação, colesterol e glicose. Mas não é só isso, o fígado realiza ainda a metabolização de todos os nutrientes absorvidos pelos intestinos e limpa as toxinas circulantes.

Principais sintomas de problemas no fígado

Quem padece de lesões no órgão pode apresentar muitos sintomas de problemas no fígado, como perda do apetite, desânimo, náuseas e emagrecimento. Quando se trata de casos de hepatite aguda, o paciente costuma ter também febre, ajudando no aumento do mal estar.

Por outro lado, existem sintomas que popularmente são relacionadas a problema no fígado, mas que podem ter outras causas, como o gosto amargo na boca. No entanto, isso pode estar associado à gastrite, refluxo, lesões na gengiva ou dentes, além de infecções na faringe ou amígdalas,entre outros motivos.

Causas dos problemas relacionados ao fígado

Entre o que pode ser a causa problemas no fígado está o alcoolismo, que desencadeia doenças como cirrose, doenças hepáticas tóxicas, insuficiência hepática e fibrose. Mesmo sem ser alcoólatra é possível desencadear lesões no fígado, ainda mais homens que têm o costume de beber mais de meio litro de bebida destilada ou mais de 10 cervejas por semana.

O problema pode aparecer em longo prazo, como após cinco a 10 anos nessa rotina. No caso da mulher, basta ela ingerir metade da quantidade citada para desenvolver problemas de fígado. As doenças hepáticas gordurosas relacionadas à ingestão de alimentos em excesso também provocam problemas no fígado, resultado desde uma simples esteatose (degeneração gordurosa) até uma cirrose em estágio avançado.

Como é possível tratar problemas de fígado

Como a maioria dos problemas relacionados ao fígado está ligado aos maus hábitos, é possível evitar o que pode causar doenças com a mudança de alguns costumes. Assim,como tratar sintomas desagradáveis nesse órgão tão importante é evitar alimentos ricos em gorduras, preferindo os legumes, verduras, carnes e queijos brancos, bem como eliminar o consumo de álcool.

Outra forma de como tratar sintomas é ingerindo muita água, durante o dia, no mínimo, dois litros, entre as refeições, e dar preferência aos alimentos ricos em fibras, inclusive com as opções integrais. Uma dica é colocar uma colher de azeite de oliva na salada, depois de pronta. Ao ter um cardápio saudável, elimina-se boa parte da gordura abdominal e do interior do fígado em dois meses.


Fonte: PontoXP

Até a próxima


sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Cirrose, sintomas e tratamento



Apesar de conhecida, a cirrose é apenas o nome genérico a uma doença que transforma em tecido fibroso as células originais do tecido de um órgão. Ela ocorre como um processo cicatricial, que pode ser decorrente de diversos elementos agressores ao organismo. Quando isso acontece, o órgão perde a sua função, porque um tecido fibroso não apresenta em sua característica a possibilidade de desempenhar alguma função fisiológica. O tipo mais comum de cirrose ocorre no fígado, por isso o termo é usado para designar a fibrose que ocorre no órgão.

Entenda mais sobre os sintomas e tratamento

www.emagrecerumdesafio.com
Foto lookfordiagnosis
A doença surge no fígado em decorrência de um processo progressivo e crônico de inflamações. Isso é o que acaba causando uma fibrose difusa no órgão, além da formação de nódulos e muito comumente a necrose do tecido celular. Este processo é o que acaba impendido a circulação do sangue que vai até o fígado, fazendo com que a pressão no interior da veia aumente consideravelmente. Estes problemas terminam ocasionando a insuficiência progressiva do fígado e pode chegar até a uma falência total do órgão.

Que sintomas a cirrose apresenta?

A causa mais conhecida da cirrose hepática é o consumo excessivo de álcool. Entretanto, o consumo de qualquer outra substância que cause a inflamação que afeta o fígado pode resultar na doença. A cirrose leva algum tempo para apresentar algum sintoma, isso porque a parte do fígado que ainda tem saúde trabalha sozinha e em excesso para compensar a função que não vem sendo cumprida pela parte já afetada do órgão. Por conta da pressão na veia, podem surgir ainda sintomas como hemorragia digestiva, ascite, insuficiência hepática, icterícia, desnutrição, entre outros. Dependendo da evolução da doença também pode acometer o paciente náuseas, fadiga, fraqueza, unhas abauladas, eritema palmar e cãibras.
www.emagrecerumdesafio.com
Como diagnosticar a doença?

É muito difícil ocorrer o diagnóstico precoce da cirrose, já que a parte saudável do fígado passa um bom tempo compensando a falha da parte doente. Entretanto, o diagnóstico da cirrose sempre deve estar sob suspeita quando paciente apresentar indícios de insuficiência hepática. Exames de imagem podem ajudar no diagnóstico, mas somente uma biópsia do tecido hepático pode confirmar a cirrose. Quando ela já está estabelecida, geralmente são muito alteradas as provas de funções do fígado.

É possível tratar?

Somente o transplante de fígado é definitivo e eficaz no combate a cirrose hepática. Se a causa da cirrose for determinada, também pode haver melhora do quadro se for eliminada o agente que originou a doença, já que o fígado apresenta uma capacidade regenerativa muito grande, sendo capaz de regenerar até dois terços de sua estrutura perdida. É também com base nisso que é realizado o transplante de fígado. O paciente recebe apenas uma parte do órgão do doador, que depois irá se desenvolver. O transplante geralmente só é indicado em casos graves e irreversíveis.


Fonte: PontoXP.com,Lookfordiagnoses

Até a próxima