Mostrando postagens com marcador calorias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador calorias. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Pepino, tomate, aipo ... Quais são os alimentos menos calóricos?



Desejos, eles caem "naturalmente" sobre os alimentos mais gordurosos, mais doces e/ou salgados ... 

E se lhe dissessem que ao comer uma rodela de pepino vai gastar mais calorias do que as que este alimento contém? É certo que não é o mesmo que comer uma fatia do seu bolo favorito, mas podemos assegurar-lhe que é muito mais saudável e animador.
© Prisma Media

"Existe uma teoria que defende a existência de alimentos com calorias negativas. Os seus autores consideram que determinados alimentos possuem tão poucas calorias que o nosso organismo gasta mais energia a digeri-los do que as que esses alimentos fornecem". 

O pepino

Composto de 97% de água, apenas 13 kcal por 100 gramas. Este alimento inteligente também é rico em vitaminas A, B, C e E potássio, ferro, cálcio, fósforo e magnésio.

Aipo

É um primo distante do pepino: aipo consiste de 75% de água, fibra e tem apenas 16 kcal por 100 gramas.

O tomate

Parte indispensável de uma dieta mediterrânea (melhor para a saúde, de acordo com cientistas), o tomate apresenta apenas 18 kcal por 100 gramas. Pode-se apreciar em molho, cru com um fio de azeite, torrado e cristalizado, esta última é mais calórica.

Aspargos

Com 25 kcal por 100 gramas, este é um vegetal sazonal. São anti-envelhecimento, diurético e bom para o cérebro, os aspargos são ricos em vitaminas A, C, E, B9.

Couve-flor

Esta é a estrela de emagrecimento, 25 Kcal por 100 g. É pobre em gorduras, carboidratos, sódio e proteínas. Os nutrientes que se destacam são: provitamina A, vitaminas B, C (a que se destaca) e E. É muito rica em potássio, cálcio, magnésio, fósforo, ferro e oligoelementos (cromo, zinco, manganês, cobre e selênio).

Também ... rabanete vermelho e alface (13 Kcal por 100 g), erva-doce (15,5 Kcal por 100 g quando é cozida), abobrinha (19 kcal por 100 g, cozida a vapor).


Fonte: MSN
Até a próxima


domingo, 14 de maio de 2017

Morangos: saborosos frutos vermelhos



Um cocktail de fibras, vitaminas e minerais. Inconfundíveis, devem ao clima ameno a firmeza e a doçura com que seduzem o paladar.

www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Pixabay

Extremamente refrescantes, aromáticos e saborosos, do ponto de vista nutritivo oferecem um sem fim de benefícios e muito poucas calorias.

Hoje, os EUA são os maiores produtores de morangos, garantindo 28% da produção mundial.

Características

Além de saborosos, o morango é rico em vitaminas como, por exemplo, vitamina C, A, E, B5 e B6 e têm apenas 29 calorias por 100g. O morango é rico em água e antocianinas, um pigmento que confere ao fruto a sua cor vermelha e que tem propriedades antioxidantes.

Origem

Sabe-se que no tempo do império Romano já era consumido. Em 1714, um engenheiro francês, numa viagem ao Chile e ao Peru, percebeu que os morangos nativos daqueles países eram bem maiores do que os da Europa. Sem pensar duas vezes, trouxe alguns para a Europa e cultivou-os em França. O resultado foi um morango com muito mais suco e saboroso do que aquele que conheciam naquele país. O sucesso foi imediato e daí espalhou-se por toda a Europa, por volta do século XIX.

Produção

As condições ideais para esta cultura são um clima ameno, nem muito quente nem muito frio. Os traços que distinguem estes morangos são, sobretudo, o seu aroma, textura e resistência, resultado dos efeitos do clima.

Conservar no frio

O morango é um fruto de curta duração. A melhor forma de os conservar é mantê-los na geladeira. Opte por lavar e enxaguar antes de os guardar numa caixa bem fechada.

Uma estrela à mesa

Deliciosos ao natural, os morangos são ainda reconhecidos pela sua presença marcante em sobremesas variadas.

Estes são alguns dos cuidados que deve ter em conta antes de os consumir:

- Podem provocar reações alérgicas, sob a forma de erupções, ou agravar a dermatite alérgica.

- Lave-os em água corrente abundante, sem tirar o raminho verde; não os deixe de molho, pois perdem o sabor e ficam murchos.

- O calor e a umidade são os seus maiores inimigos, pois são muito sensíveis; conservam-se melhor num lugar fresco e seco.

Fonte: Pingo doce, sapolifestylle

Até a próxima


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Erros que nos fazem comer mais gordura do que o necessário



Uma semana de exageros não tem repercussões preocupantes na vida saudável de uma pessoa ativa. Mas sim, segundo o El País, a balança é capaz de acusar um pouco mais de peso. E a culpa é da Lei da Conservação da Massa: “A energia não se cria, nem se destrói, mas transforma-se. E, neste caso, fá-lo sob a forma de gordura”, esclarece Ángel Gil, professor catedrático de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade de Granada e presidente da Fundação Iberoamericana de Nutrição.
 title=
© Slicing

Não medir a gordura

A maioria estima as quantidades de gordura que usam em vez de medi-los e isso pode resultar em um aumento de calorias que você não pode imaginar. Uma colher de sopa de azeite de oliva, por exemplo, tem 120 calorias. Se não medir pode colocar duas, dobro de calorias, portanto.

Calcular as porções

Se você está tentando perder peso, sabe que comer as porções corretas é uma das partes mais importantes. Bem, estudos têm mostrado que somos muito ruins em calcular porções. Então temos que usar copos de medição ou escalas, para comer dentro de limites saudáveis.

Não cozinhar bem os legumes

Os vegetais são uma parte essencial de uma dieta equilibrada e é bom tentar aumentar o seu consumo. No entanto, é importante que você prepare o caminho certo para maximizar seus lucros.
A maioria são melhores crus, mas se você decidir que os fará cozidos, os faça bem cozidos.

Não seja um escravo da receita

As receitas são uma grande ajuda para preparar comida, mas é claro que você pode (e deve) ajustá-los às suas necessidades.
Se a receita pede manteiga, substitua-a por um bom azeite. 

"Bicar" enquanto cozinha

No máximo, ele soa para nós como normal, mas essas porções que comemos enquanto cozinhamos pode fazer uma diferença enorme.
Saborear a comida que você está fazendo é normal, mas se a fome está fazendo você comer mais, melhor encher um copo com água e tomar sempre que sentir que quer "bicar".

Usando muito queijo

O queijo é delicioso, sem dúvida, mas as pessoas tendem a abusar dele quando preparam a comida. Isto significa que você come uma grande quantidade de gordura e calorias e quase não percebe. Não vale a ilusão de que "você está comendo proteína", porque queijos mesmo frescos, contêm mais gordura do que proteína.
Deixe o queijo como um prato ou condimento, mas não o torne o centro de seu alimento se quiser manter um peso saudável.

No usar fibra suficiente

Se quiser algo simples, mas poderoso para perder peso, simplesmente coma mais fibras. De acordo com vários estudos, a partir do aumento da ingestão de fibra começa a perder peso, estará assim controlando sua dieta em todos os aspectos. Além disso, utilizando os ingredientes ricos em fibras ajuda a evitar problemas de colesterol e a aumento da pressão sanguínea.
Para melhorar imediatamente a sua saúde comece a consumir mais alimentos como lentilhas, feijão, grão de bico e outras muito ricos em fibras e nutrientes.

Enganado pelas gorduras boas

Ultimamente temos aprendido muito sobre gorduras saudáveis. É verdade que o abacate ou azeite nos fornecem nutrientes valiosos. Mas eles, por serem tão nutritivos não significa que você pode comê-los sem medida e não engordar. Estas gorduras engordam e causam danos à saúde (manteiga, banha e outras gorduras animais), lembre-se que gorduras devem ser consumidas com moderação.

Atenção às sobras

Quando você terminar de comer, livre-se das sobras o mais rápido possível. Caso contrário provavelmente acabará comendo um pouco mais do que se pretendia.

Fonte: MSN
Até a próxima

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Chocolate preto, um contributo positivo para a saúde



Os cientistas do Nestlé Research Center conduziram um estudo com o objetivo de perceber de que forma o chocolate preto poderia influenciar positivamente o metabolismo em pessoas saudáveis.
www.emagrecerumdesafio.com
Foto: Pixabay

Foram recrutados 30 indivíduos e classificados de acordo com os seus níveis de ansiedade. Todos eles ingeriram 40 g de chocolate preto – Noir Intense, 74% de cacau, Nestlé – diariamente, durante duas semanas. De forma a analisar os resultados, no decorrer do estudo, foram colhidas e analisadas amostras de sangue e de urina.

Os resultados mostram que a ingestão de chocolate preto reduz a excreção urinária de hormônios do stress – cortisol e catecolaminas – e estabiliza parcialmente o metabolismo da microflora intestinal.

Conclui-se que mudanças sutis nos hábitos alimentares do indivíduo, tais como ingerir chocolate preto, podem trazer benefícios para a saúde, devido à diminuição dos níveis de ansiedade e à melhoria do metabolismo da microflora intestinal.

Fonte: Nestlé - (Investigação Nestlé Research Center)

Até a próxima


sábado, 11 de março de 2017

Come batatas mais de três vezes por semana?




Não devia!

As pessoas que ingerem grandes quantidades deste tubérculo correm maiores riscos de vir a sofrer de problemas cardíacos. As fritas são as piores.

emagrecerumdesafio.com
Foto: Pixabay

O consumo deste alimento quatro ou mais vezes por semana pode aumentar o risco de hipertensão concluiu uma pesquisa realizada no Brigham and Women’s Hospital, nos EUA. O estudo, que acompanhou mais de 180.000 pessoas durante 25 anos verificou que quem comia uma batata, cozida, assada ou em puré, quatro a seis vezes por semana, tinha um risco 11% superior de vir a sofrer de hipertensão. No caso de batata frita, os valores subiam aos 17%.

Os investigadores atribuem os resultados ao fato de este alimento causar uma rápida subida dos níveis de açúcar no sangue, fator associado a problemas dos vasos sanguíneos e inflamação que podem fazer aumentar o risco de hipertensão. Muitos especialistas garantem, ainda, que o consumo excessivo deste tubérculo pode estar na origem de problemas de obesidade devido às quantidades de amido que integra.

Para proteger a sua saúde deve preferir batatas cozidas ou assadas ou, no caso de as fritar, retire-as do óleo antes que adquiram um tom acastanhado. Além disso, não deve guardar batatas cruas na geladeira.

Fonte: Revista Prevenir/lifestylle.sapo


Até a próxima


quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Frutas com poucas calorias para comer sem culpa


Apesar da liberação da ingestão de frutas, algumas são muito calóricas e devem ser consumidas com cautela, confira as menos calóricas.

 title=
Foto:Pixabay

Limão

12 calorias/unidade
É diurético, rico em vitamina C e antioxidante.


Melancia

24 calorias/100g
A melancia é diurética e um ótimo aliado de quem está com inchaço.

Mamão

36 calorias/100g
Diurético e rico em fibras.

Caju

37 calorias/100g
É suculento e rico em vitamina C e ferro.

Morango

43 calorias/100g
É rico em ferro e em vitamina C, sendo um bom anti-inflamatório natural.

Goiaba vermelha

43 calorias/100g
São muito ricas em vitamina C, não tem muito açúcar e possui quase nenhuma gordura.


Laranja

46 calorias/100g
Duas laranjas por dia fornecem a quantidade de vitamina C de que o organismo precisa.

Tangerina

50 calorias/100g
Contém vitamina C, que é poderosa para ajudar na absorção do ferro no intestino e fortalecer o sistema imunológico.

Abacaxi

50 calorias/80g
O abacaxi combate a retenção de líquidos

Banana prata

55 calorias/unidade
Ela contém triptofano, o que diminui o desejo por comer doce e ainda sacia a fome.

Maçã vermelha


85 calorias/unidade
É rica em antioxidantes, regula os níveis de colesterol e de triglicerídeos e auxilia na digestão.

Pera

68 calorias/unidade
Tem muita fibra, que ajudam a melhorar o trânsito intestinal e saciar a fome.


Fonte: MSN/Saúde

Até a próxima


quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Bebidas alcoólicas: Quais são as mais calóricas?



Festas e comemorações do final do ano, aumenta bastante o consumo de bebidas alcoólicas e de comidas gordurosas, que podem comprometer a saúde dos que, exageraram na dose.

Deve-se ficar atento às bebidas que geralmente são consumidas com maior frequência, como a cerveja e a caipirinha. Além de conterem calorias extras, quando ingeridas em grandes quantidades, estas bebidas podem levar à desidratação pois o álcool "retira" a água das células, agindo como um diurético

O álcool é prejudicial. Quanto a isso, não há dúvida. É um fator de risco para a maioria das doenças. Além disso, a maior parte das bebidas alcoólicas é parte dos alimentos altamente calóricos, desprovidas de nutrientes úteis para o nosso corpo. É claro que as calorias das bebidas alcoólicas dependem do conteúdo - por exemplo, os vinhos têm uma ampla gama.

Para este ranking foi utilizada uma média estatística e doses oficiais.

Um copo de caipirinha tem 250 calorias.
 title=
© PRS s.r.l. 


Um copo de Mojito tem 200 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Uma cerveja lager tem 179 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Um pint de cerveja (40 cl) tem 176 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Um copo de Manhattan tem 155 calorias.
 title=
© PRS s.r.l.


Um copo de Cuba Libre tem 150 calorias.
 title=
© PRS s.r.l.


Um copo de vinho tinto encorpado atinge 130 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Uma dose de uísque tem cerca de 110 calorias. No mercado há muitos, em diferentes graus, alguns com mel: eles têm muitas mais calorias.
 title=
© srl PRS


Uma taça de champanhe tem 100 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Uma taça de espumante doce tem 100 calorias.
 title=
© srl PRS


Um copo de vodca pura tem 99 calorias.
 title=
© PRS s.r.l.


Uma taça de vinho espumante seco tem 93 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Um copo de conhaque tem 90 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


O vinho de mesa é mais leve, com cerca de 87 calorias.
 title=
© PRS Ltd.


Fontes: MSN, Hospital do Coração


" ... Mas não se esqueça: assim como não se deve misturar bebidas, misturar pessoas também pode dar ressaca." - Martha Medeiros -


segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Quando comer é bom para a saúde, 10 dicas de saúde


Lembre-se que uma alimentação equilibrada deve ser constituída maioritariamente por carboidratos (até 65% do total de calorias ingeridas) e por quantidades menores de gordura e proteínas (cada uma não deve ultrapassar os 35% do total calórico diário).
Imagem Pixabay

Use óleos vegetais

Tente usar em particular, o azeite extra-virgem e sementes, evitando gorduras de condimento animais (manteiga, banha, creme).

Descubra legumes

As leguminosas são uma importante fonte de proteína vegetal (lentilhas, feijão, grão de bico, feijão, etc.).

Limite o consumo de processados

Tente evitar comer salame, mortadela, cachorros-quentes, salsichas, dê preferência, às carnes magras.

Controlar o consumo de vinho

Tente beber não mais do que 2-3 copos de vinho por dia (durante as refeições) homens e 1-2, para mulheres.

Dar prioridade a produtos integrais

Dado que contêm fibras, estes tipos de alimentos têm um elevado valor de energia e não contêm grandes quantidades de gordura.

Limitar o uso de sal

O sal aumenta a pressão sanguínea. Substitua-o por ervas e especiarias.

Use frutas frescas, legumes e verduras

Aumentar o consumo destes alimentos em geral, uma vez que são livres de gordura e rica em vitaminas, fibras e minerais.

Concentre-se em peixes 

Tente comer peixes gordos, ricos em ômega-3, o que reduz o risco de doença cardiovascular. Prefira carnes magras (frango e peru, coelho, vitela) que contêm menos gordura do que a carne vermelha. A melhor culinária é cozido ou cozido no vapor.

Reduza os doces

As sobremesas são ricas em gordura e açúcares.

Opte por queijo fresco 

Os queijos frescos têm pouca gordura (ricotta e leite de vaca), e podem ser considerados como substitutos de carne ou peixe. No entanto, evitar o consumo durante a refeição.


Fonte: MSN

Até a próxima


terça-feira, 27 de setembro de 2016

Melancia, fresca e hidratante



Melancia tem vitaminas, antioxidantes e ajuda a prevenir doenças.

De cor viva, a melancia, além de refrescante, tem inúmeros benefícios para a saúde. A melancia é rica em licopeno (substância responsável pela sua cor avermelhada), um poderoso antioxidante. Tem também vitamina A, que é boa para a saúde dos olhos. Contém ainda vitamina C que ajuda a melhorar o sistema imunológico.

 title=
Imagem Pixabay

Conheça melhor este fruto de uma doçura imensa e que se desfaz na boca.

Origem

Originária de África, onde, nas zonas mais áridas, era uma excelente forma de saciar a sede (uma vez que cerca de 90% da sua polpa é água), a melancia espalhou-se à Ásia e, depois, à Europa, sendo hoje consumida em todo o mundo, com a China a liderar a produção mundial.

Tem apenas 24 calorias por 100g, o que a torna ideal como sobremesa ou lanche. A polpa é uma excelente fonte de água e promove a hidratação do corpo.

Estará madura?

Na altura de comprar uma melancia segure-a e bata-lhe com os dedos. Se fizer eco, está madura. Se escolher uma melancia já aberta, prefira as que apresentam a polpa vermelho-vivo. Quanto mais intensa a cor, mais madura está a melancia.

Como conservar

Depois de aberta, guarde-a na geladeira, envolta em película transparente. Como não se danifica facilmente, aguenta-se muito bem cerca de um mês num local fresco e seco, desde que esteja inteira.

Prática e versátil: tire melhor partido da melancia

É ideal para levar como lanche, aos cubos numa caixinha, para o trabalho ou praia.

Em bolas, dá a saladas de vegetais ou de fruta um maior impacto visual.

Triture-a e leve-a ao congelador em formas de sorvete ou de cubos de gelo, para uma gulodice natural e saudável.

Para os mais criativos e talentosos, a melancia é ideal para modelar em esculturas comestíveis, sendo frequentemente usada como taça ou cesto para servir salada de frutas ou sobremesas – basta retirar a polpa com cuidado para não danificar a casca.

Tem contra indicação?

Algumas pessoas podem desenvolver intolerância à citrulina, um aminoácido presente na melancia. Boa parte dos pacientes com artrite reumatoide são intolerantes a essa substância, assim como aquelas pessoas que sofrem de uma deficiência genética conhecida por citrulinemia.


Fontes: Pingo Doce, MSN/Saúde


Até a próxima


segunda-feira, 25 de julho de 2016

Beneficie-se da versatilidade do abacate


De uma enorme versatilidade, há até quem o use como máscara de beleza para limpar e nutrir a pele.
 title=
Imagens Pixabay

É fonte de potássio e vitaminas B5 e B6, o abacate é ideal para se consumir todo o ano.

A origem

A pera-abacate, cujo nome deriva da palavra asteca Ahuacuatl, é originária do centro-sul do México. É tão antiga que os arqueólogos encontraram sementes deste fruto em sepulturas do povo Inca, datadas de 750 antes de Cristo. Na altura, pensava-se que a semente do abacate tinha propriedades afrodisíacas na vida após a morte.

Características

Este fruto é rico em gordura monoinsaturada e, por isso, é uma opção saudável para o seu o coração. Existem vários tipos de abacate: de pele verde viva e lisa, de pele verde e rugosa (como um sapo) e da variedade Hass, com a casca quase preta. Para escolher o abacate, deve optar por um que ceda ao toque. Experimente tirar o pé do abacate e veja a cor que fica por baixo: se estiver amarelo está bom para comer, se estiver esverdeado, ainda não está no ponto. Se for o caso, deixe-o à temperatura ambiente durante alguns dias ou embrulhe-o em papel escuro até ficar maduro.

Formas de consumir o abacate

São muitas as opções que se pode fazer com abacate, desde guacamole (uma pasta de abacate, alho, cebola, tomate, pimentões, lima e coentros, que serve como entrada), saladas (abacate aos cubos, tomate e cebola), tostas e torradas com abacate e mel, entre muitas outras opções. Este fruto é versátil, e tanto pode ser consumido salgado como doce. A sua textura cremosa é ideal para passar no pão. Não se esqueça de adicionar sempre umas gotas de limão ou lima para evitar que oxide e escureça ao ar.

O abacate deve ser consumido cru e, para que não oxide tão depressa em contato com o ar, esprema algumas gotas de suco de limão nas metades do fruto. Graças à sua textura cremosa e ao elevado nível de gorduras mono-insaturadas, o abacate pode inclusive ser usado como substituto da manteiga. Apesar de ser um fruto, deve ser consumido com moderação por ser bastante calórico.

É muito saciante (contém mais proteína do que qualquer outro fruto) e um excelente aliado na prevenção de algumas patologias e na manutenção do peso adequado. Contém doses significativas de ácido oleico que aumenta o bom colesterol (HDL) e diminui o mau (LDL) e glutationa, um poderoso antioxidante que reduz os níveis de cortisol (hormônio do stress). Deve ingeri-la preferencialmente uma a duas vezes por semana, em saladas, na confecção de molhos ou mesmo consumido sozinho como um lanche.

Para amadurecer

Se os comprar verdes, prepare um saco de papel pardo, junte uma banana ou uma maçã, feche o saco e guarde-o à temperatura ambiente. Deve amadurecer entre um e três dias. Verifique regularmente, já que a fruta adicionada irá acelerar o processo de amadurecimento.

Fontes: Sapo LifeStyle, Pingo Doce


Até a próxima


domingo, 24 de julho de 2016

O que fazer para acelerar o metabolismo


Um bom funcionamento do metabolismo é fundamental para uma vida saudável. Mas para quem quer perder peso, quanto mais rápido o metabolismo agir, menor será sua dificuldade para conseguir emagrecer e alcançar seu objetivo. 
Imagem Ponto XP

Por isso, quem deseja perder peso precisa ficar atento a o que fazer para acelerar o metabolismo.

Ganhe músculos: o que fazer para acelerar o metabolismo? Primeiramente, lembre que o corpo humano queima calorias mesmo no momento em que estamos dormindo ou em repouso. Entretanto, quanto mais músculos você tiver, maior será a energia que seu corpo precisará para se manter bem.

Pratique exercícios aeróbicos: outra boa forma de acelerar seu metabolismo é realizando atividades aeróbicas em ritmo intenso, pois eles podem manter seu metabolismo em ritmo frenético mesmo depois de várias horas após a conclusão da atividade. Faça na maior intensidade que conseguir.

Consuma muita água: o corpo precisa naturalmente de água para conseguir processar todos os nutrientes e calorias que você ingere. Em geral, adultos que consomem em média oito copos de água por dia conseguem queimar mais calorias do que os que consomem apenas metade.

Uso de energéticos: algumas bebidas energéticas são capazes de movimentar seu metabolismo, principalmente por conta da cafeína, que aumenta a quantidade de energia que seu organismo consome. Outros modelos, com taurina, também auxiliam na queima de gordura. Tome muito cuidado com esse consumo, uma vez que tais bebidas podem também aumentar a pressão, causar ansiedade e distúrbios do sono.

Alimente-se regularmente: lembre-se de realizar lanches simples entre as refeições, comendo sempre de três em três horas. Dessa forma, seu metabolismo trabalhará o dia todo, com seu corpo sempre tendo algo para digerir e assim, gastando energia durante o processo. Ao comer lanches leves, você também estará com menos fome na hora das grandes refeições.

Atenção às proteínas: o corpo humano consome mais energia quando precisa digerir proteínas, em vez dos carboidratos. Não precisa mudar radicalmente sua alimentação, pois basta apenas ingerir mais peixes, carnes, ovos, frutos do mar e laticínios desnatados, diminuindo a quantidade de massas, pães e derivados.

Evite dietas radicais: deixe de fazer dietas malucas, que prevejam o consumo diário de menos de 1.200kcal para mulheres e 1.800kcal para homens. Esse tipo de alimentação pode prejudicar seu metabolismo. Mesmo que resultem em uma alta perda de peso, podem também eliminar muitos músculos.

Mais café: o consumo de café também pode ser um aliado para acelerar o metabolismo, por conter, assim como os energéticos, altos níveis de cafeína. Além disso, o café também traz outros benefícios, como dar mais energia para atividades durante o dia, ajudando a diminuir o cansaço e aumentar a concentração.

Fonte: Textual Conteúdo

Até a próxima


terça-feira, 5 de julho de 2016

O bom emagrecimento



Só há uma forma boa de se perder peso: através da combinação de uma dieta saudável com a prática de exercício físico. No que se refere ao emagrecimento não existem soluções mágicas.
Imagem Pinterest

As pessoas com excesso de peso são muitas vezes vítimas de uma grande pressão cultural e social para emagrecer e esse desejo intenso leva-as a tomar opções menos seguras do ponto de vista da saúde.
É, por isso absolutamente necessário chamar à atenção para os tratamentos que prometem perdas de peso rápidas e sem esforço.

As chamadas dietas restritivas podem induzir distúrbios emocionais, cognitivos e físicos, e estão muitas vezes associadas à episódios de compulsão alimentar, ou seja, ingestão alimentar descontrolada em qualidade e quantidade.

A gestão do peso é uma questão que deve ser tratada com seriedade. Todos sabemos que não existem soluções mágicas! É que, se é certo que a perda de peso de torna os indivíduos mais saudáveis, também é certo que tal apenas será verdade se for feito de modo adequado, com tratamentos que promovam uma perda sustentada ao longo do tempo, baseados na reeducação alimentar e na aquisição de um estilo de vida mais saudável.

Trata-se, contudo, de um tipo de abordagem que, não apresentando a desejada rápida perda ponderal, pode levar à desmotivação. Para que isso não aconteça deve-se:

Estabilizar a ingestão alimentar: desenvolver um padrão alimentar estruturado, ou seja, não saltar refeições, evitar longos períodos de jejum, lanches frequentes e episódios de ingestão alimentar descontrolada.

Melhorar a qualidade da alimentação: fazer um adequado fracionamento alimentar, ter horários regulares e muita atenção às porções alimentares. Diminuir o teor de gordura e de açúcar, e aumentar a ingestão de produtos hortícolas.

Os conceitos da pirâmide de alimentos de variedade, moderação e proporcionalidade, devem estar sempre presentes na alimentação, assim como as indicações da pirâmide da dieta mediterrânea.


Fonte: Saúda

Até a próxima


sexta-feira, 24 de junho de 2016

Recomendações para ter êxito em dietas


Existem muitas dietas diferentes em revistas, Internet e jornais, sendo que se estão publicadas, é porque para alguém funcionou. No entanto, nem todas as dietas combinam com todas as pessoas, inclusive, as bastantes restritivas. Essas, aliás, não são indicadas, e no caso de serem feitas, o melhor é que não dure mais de uma semana – a primeira entre as recomendações para ter êxito em dietas.
Foto Pixabay
Cardápios que eliminam grupos alimentares do dia-a-dia podem, inclusive, fazer mal para a saúde e se você pratica atividade física, é melhor não iniciá-las, uma vez que ao fazer exercícios o corpo deve estar bem nutrido. Caso contrário, apenas se perde massa corporal (músculos) e não gordura.

Confira outras recomendações para ter êxito em dietas e perca os quilos que deseja.

1. Reeducação alimentar: é possível como obter êxito com dietas quando escolhemos cardápios equilibrados que podemos seguir por um bom tempo. Assim, não estaremos apenas fazendo uma deita para emagrecer, mas sim, uma reeducação alimentar. Dietas que propõem uma grande variedade de alimentos, na medida certa, são as mais indicadas.

2. Não sinta fome: sentir fome não é uma maneira de como tornar dietas mais eficientes. Se você está acostuma a comer sempre muito e de repente de jogar de cara numa dieta com muito menos calorias se comparado ao que você costuma comer, é bem possível que ela não dure muito. Na hora de reeducar a alimentação, é preciso ir aos poucos, o que também não vai aumentar a sua ansiedade, uma das causas da compulsão alimentar.

3. Seguir a risca: quando escolhemos dietas mais equilibradas fica mais fácil segui-las a risca, sendo que isso é muito importante para que tenhamos os resultados desejados. Determinação e força de vontade também são essenciais, por isso, não adianta emagrecer apenas porque os outros querem.

4. Comer menos com mais frequência: outra forma de como obter êxito com dietas é diariamente realizar de cinco a seis refeições, sendo que três são as principais e as demais são pequenos lanches. No entanto, mesmo no café da manhã, almoço e jantar é preciso servir porções menores do que o de costume. Assim, seu organismo não chega a sentir fome e a ansiedade vai embora.

5. Variações: por fim, como tornar dietas mais eficientes mesmo se você siga uma dieta a risca é importante que encontre opções para substituir os alimentos. Tornando o cardápio mais variado, a dieta não enjoa e mesmo para o organismo faz um bem maior, assim, o metabolismo não baixar demais, o que pode causar uma estagnação na perda de peso.


Fonte: Textual Conteúdo

Até a próxima


segunda-feira, 2 de maio de 2016

Alimentos com menos de 50 calorias perfeitos para uma dieta



Para o lanche que serve para saciar temporariamente a fome de uma pessoa, prover uma pequena quantidade de energia ou mesmo apenas para satisfazer o paladar. Lanchinho da tarde já pode deixar de ser considerado coadjuvante e deve ser planejado com tanta atenção quanto o almoço e o jantar.
www.emagrecerumdesafio.com
© Thinkstock

Sabemos que as cenouras são ricas em carotenoides e antioxidantes, que auxiliam na saúde da pele, combatem o envelhecimento e a formação de radicais livres e que para manter-se bem nutrido é essencial que o petisco não seja rico em calorias, sódio e gordura saturada ou gordura trans.

Chocolate
Cerca de 12g de chocolate tem, em média, 48 kcal, mais ou menos 2 quadradinhos da barra.

Suco de fruta
Para cada 200ml, conte 48 kcal. Mas lembre-se, estamos falando de sucos leves, não vale um suco de açai, uma vitamina de banana.

Groselhas
125g contabilizam 41 kcal.

Pimentão
Para 200g , cerca de 34 kcal.

Acelga
Para 100g de acelga, você tem 25 kcal.

Azeitonas
Em cerca de 25g, temos 49 kcal.

Canônigos ou alface da terra
50g = 7 kcal

Torradas
Para uma torradinha (tipo as de pacote, compradas prontas), 36 kcal.

Laranjas
Para 100g, você tem 46 kcal.

Abobrinha
200g de abobrinha tem 36 kcal.

Couve
Para 200g desta delícia, você tem 50 kcal.

Tomate
100g = 28 kcal

Pepino
100g = 12 kcal

Morangos
125g = 45 kcal

Espinafre
200g = 32 kcal

Aspargos
200g = 36 kcal

Cenoura
200g = 50 kcal

Repolho
150g = 15 kcal

Rúcula
100g = 25 kcal

Leite semi desnatado
100ml = 36 kcal

Flocos de aveia
100g tem certam de 34 kcal.

Beterraba
125g = 40 kcal

Couve de Bruxelas
100g = 26 kcal

Salsão ou Aipo
100g = 24 kcal

Biscoitos tipo Cream-Cracker
1 biscoito (12g) = 41 kcal

Tangerina
Para uma tangerina (ou mexerica) de mais ou menos 50g, contem 23 kcal.

Rabanete
150g = 21 kcal

Presunto cozido sem gordura
30g = 38 kcal

Pêssegos
1 pêssego de mais ou menos 125g tem 50 kcal.

Blueberry ou Mirtilo
125g = 48 kcal

Devemos levar em consideração que a fome acumulada, normalmente, interfere nas escolhas na hora das refeições, fazendo com que as pessoas optem por porções maiores, mais calóricas e gordurosas.

Referências: GNT,MSN


Até a próxima


quarta-feira, 20 de abril de 2016

Granola é muito calórica mas tem vários benefícios. É verdade?



Granula foi inventada em Dansville, Nova Iorque, pelo Dr. James Caleb Jackson no Jackson Sanitarium em 1863. Um cereal semelhante foi desenvolvido por John Harvey Kellogg. Ele também foi inicialmente conhecido como Granula, mas o nome foi mudado para Granola para evitar problemas legais com Jackson.
www.emagrecerumdesafio.com
Foto: quaker

Os benefícios da granola são principalmente favorecer o trânsito intestinal, combatendo a prisão de ventre porque é um alimento ricos em fibras. 

A maior parte das granolas resulta da combinação de cereais (glocos de aveia, arroz, cevada e/ou trigo), sementes (linhaça, girassol, abóbora, etc), frutos secos (nozes, amêndoas, avelãs, etc), frutas desidratadas (uvas passas, coco, banana, etc) e açúcar ou mel. Produto bastante calórico e com excessivo teor em açúcar refinado (podendo chegar às 450 kcal/100g).

Contudo, quando preparada apenas com cereais, frutos secos e sementes, é excelente para o café da manhã ou lanche, e poderá conter cerca de 300 kcal/100g. Ou seja, uma porção de 40g por pessoa terá cerca de 120 kcal. Podemos encontrar no mercado granolas com cereais, sementes e frutos secos, sem açúcar, ou preparar a granola em casa: triturando os frutos secos, misturando com os cereais (de preferência integrais) e as sementes, podemos aromatizar com canela levar ao forno para tostar um pouco.

Deste modo obteremos um produto rico em carboidratos de boa qualidade e fibra, mas também alguma gordura essencialmente mono e polinsaturada e proteína.

Fonte: Dra. Ana Carolina Soares, Nutricionista em Revista PH, Quaker


Até a próxima


terça-feira, 19 de abril de 2016

Os passos para uma vida saudável


É claro que vai ter de mudar os seus hábitos alimentares e fazer mais exercício, isto se quer mesmo atingir um estilo de vida mais sustentável. Mas acima de tudo vai ter de sair da zona de conforto, adquirir novos hábitos e modificar a forma como pensa a sua vida, resolve as dificuldades diárias e lida com o stress.
www.emagrecerumdesafio.com
Foto: Pixabay

Complicado? Nem por isso, basta seguir estes passos:


⇨ Escreva os objetivos/mudanças a efetuar

Escreva as mudanças que quer efetuar e coloque-as num local bem visível.


⇨ Como aplicar na prática a mudança 

Mudar de comportamentos implica várias fases, dê tempo para a mudança ocorrer.


⇨ Ordene cada mudança por prioridade e grau de dificuldade

Comece por tarefas mais fáceis de implementar, para que se mantenha focado e motivado.


⇨ Não mude tudo ao mesmo tempo

Implemente entre a duas a três mudanças de cada vez até se tornarem um hábito adquirido.


⇨ Mude a alimentação

Para ter mais saúde ou até perder algum peso, há que ter uma alimentação saudável.


⇨ Aumente a atividade física

Faça caminhadas curtas se não tiver tempo para andar muito tempo seguido e use as escadas.


⇨ Mude a sua perspectiva de vida

Faça um saldo do dia antes de dormir e reforce sempre o que fez de positivo.


⇨ Domine o stress

Evite pensar negativo, de forma a reduzir a sua ansiedade.


⇨ Reavalie as mudanças efetuadas e trace novos objetivos

Está na hora de escolher outros, cada vez mais desafiadores e difíceis.


⇨ Prevenção de recaída ... Como lidar?

Se, no meio do processo de mudança, recair em comportamentos antigos, perdoe-se e visualizae cada dia como uma nova oportunidade.


Fonte: Revista ACP

Até a próxima