Mostrando postagens com marcador Postura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Postura. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 30 de março de 2017

Dor nas costas pode até encurtar a vida



Dor nas costas é uma das doenças mais prevalentes em diferentes faixas etárias, em homens e mulheres, e as causas podem ser muitas: de má postura simples, para o tumor. Muitas vezes, porém, as pessoas tendem a subestimá-lo, e estamos contentes de levar algum anti-inflamatório para aliviar os sintomas; um recente estudo australiano indica que podemos levá-lo na mais alta consideração.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Youtube


Uma equipe de pesquisadores do Instituto George para a Saúde Global em Sydney descobriram que a dor pode até causar a morte prematura. De acordo com o estudo, de fato, as consequências da dor nas costas pode piorar ao longo dos anos, tornando o quadro clínico dramático o suficiente para levar à morte prematura.


O estudo, publicado na revista European Journal of Pain, foi realizada analisando dor nas costas, principalmente genéricas e dor aguda, em uma amostra 4390 dinamarqueses com idades compreendidas entre 70 e 102 anos; após o qual os pesquisadores compararam os dados do registo de mortes. O resultado é que as pessoas idosas, que sofrem de dores na coluna, têm um risco aumentado de mortalidade 13% por ano de vida.

No entanto, segundo diz Paulo Ferreira, que liderou o estudo, "a conexão não é causal, porque, embora haja uma correlação independente com a duração da vida, dor nas costas tende a criar um efeito dominó, impactando negativamente na saúde, aumenta a probabilidade de morte prematura ".

As estatísticas feitas nesta amostra de pacientes com dor nas costas, os pesquisadores também descobriram que, especialmente quando afeta a parte inferior, que é a parte inferior das costas, é um dos principais fatores que contribuem para a deficiência.

Como mencionado, a principal causa de dor nas costas é má postura, não apenas estar sentado, mas também, e acima de tudo (mesmo que apenas para o número de horas), quando dormimos. O remédio pode ser tão simples, mudar o colchão: pelo menos metade dos casos, ao fazê-lo, mesmo dor crônica nas costas pode ser resolvida.


Fonte: Health Journal


Até a próxima


domingo, 1 de fevereiro de 2015

Dor ciática, sintomas e causas


Ciática é a dor que sentimos quando o nervo ciático fica pressionado. Inicia-se na região lombar (parte inferior das costas), passa pelas nádegas e segue até o dedo do pé, causando muita dor.

É um sintoma de uma problema que afeta o nervo ciático, não uma doença. O nervo ciático é o mais longo do corpo humano, sendo também um dos mais importantes. Controla a maioria dos músculos dos membros inferiores iniciando na região lombar até o pé. A ciática é uma dor que aparece ao pressionarmos o nervo, geralmente afeta apenas um lado do corpo e alastra-se  da coluna em direção às nádegas, passando pela parte de trás da coxa, da panturrilha (barriga da perna) até o pé, em alguns casos até o dedo do pé. 

Associada à dor podemos ter dormência, choque, sensação de queimadura e até sinais de perda da força muscular, de acordo com o território do nervo envolvido.


www.emagrecerumdesafio.com
 Google imagens

O que a provoca?

Uma hérnia discal é responsável pela maioria dos casos ou ainda o crescimento do osso (espigão) nas vértebras, podendo ser a razão também um tumor, quistos, traumas resultantes de esforço excessivo, queda ou posturas incorretas. 

Com o tempo o problema pode interferir na qualidade de vida e até limitar atividades de rotina. Dada a origem da pressão, a ciática pode provocar disfunção urinária ou intestinal, falta de sensibilidade na perna afetada, perda de movimento, sendo que a disfunção urinária ou intestinal pode indiciar um problema mais grave designado de síndrome da cauda equina, doença rara que pode causar paralisia crônica da bexiga, problemas intestinais e diminuição da sensibilidade sexual, se não for tratada.

O problema é mais frequente entre os 45-64 anos, mas não significa que seja um mal que afeta apenas os mais velhos. Todos estamos sujeitos, como por exemplo pessoas com excesso de peso, distúrbios de ansiedade e com hábitos ocupacionais de risco, como atividades fisicamente exigentes ou passar muitas horas sentado.

Quais cuidados ajudam aliviar a dor?

Na maioria dos casos, melhoram ao fim de algumas semanas, sendo que os sintomas variam: localização, gravidade da doença ou tipo.
A aplicação de gelo, por períodos de 15 a 20 minutos várias vezes ao dia ajuda a atenuar o desconforto. Depois de dois a três dias recomenda-se a aplicação de compressas quentes ou uma bolsa de água quente. Havendo persistência da dor o ideal é alternar entre o calor e o frio.

O repouso é importante para frear a evolução da ciática, por algumas horas diárias, não devendo ficar inativo, isso pode piorar o quadro. Para tanto deve eliminar as situações que deflagram a dor e prefira as posições que contribuam para o alívio. Quando estas medidas não surtirem efeitos o médico deve ser consultado, já que auto medicação não é aconselhável. A prescrição de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, e em caso de dor intensa, ser associados a relaxantes musculares poderá ser necessária.

Aos obesos aconselha-se perder peso bem como a prática de exercício físico devidamente acompanhado de um profissional. Embora sem evidência científica, mas com resultados práticos, distingue-se a acupuntura, fisioterapia e terapia comportamental.

Cirurgia só em casos extremos

Devem ser referenciados para avaliação de ortopedia ou neurocirurgia todos os casos em que surja dor radicular (raízes dos nervos), intratável, que não cede após 6 a 8 semanas de tratamento conservador, síndromes de cauda equina, paralisia progressiva ou aguda e  de uma raiz nervosa com incapacidade de marcha normal. Cerca de 90% dos doentes operados tem os sintomas aliviados.

A dor ciática, muitas vezes assinala o início de um processo degenerativo que evolui de forma silenciosa, embora alguns não possam ser evitados, existem medidas que ajudam a proteger a coluna, entre elas: manter a postura apropriada, usar sapatos adequados, dormir em colchões confortáveis, prática de exercícios físicos e manutenção do peso. Dores não devem ser negligenciadas ou ignoradas, esteja atento aos sinais que o seu corpo expressa.

Fonte:MSN

                              Até a próxima


segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Postura incorreta; pescoço de SMS



Olhar fixamente para o smartphone tem preço a pagar - milhões de pessoas o fazem durante horas a fio, todos os dias.

. A cabeça de um humano pesa aproximadamente cinco quilos e meio. À medida que dobramos o pescoço para a frente e para baixo, a carga que se exerce nas vértebras cervicais vai aumentando. Aos 15 graus de inclinação, equivale a 12 quilos; aos 30 graus, já pesa 18 quilos; aos 45 graus, 22 quilos e aos 60 graus, 27 quilos. Essa foi a conclusão de um estudo da autoria do médico norte-americano Kenneth Hansraj, da clínica New York Spine Sugery and Rehabilitation Medicine, publicado na revista Surgical Technology International.

Essa postura incorreta, por vezes chamada em inglês "text neck" (pescoço do SMS), dizem os especialistas, pode conduzir a um desgaste precoce ou uma degeneração da coluna vertebral, podendo chegar à necessidade de uma intervenção cirúrgica.

"Trata-se de uma epidemia, ou pelo menos de algo muito comum", disse Hansraj ao jornal The Washington Post. "Basta olharmos à nossa volta, todas as pessoas tem a cabeça para baixo."

Tem ideia do que representa 27 quilos?


Imagine-se a carregar uma criança de 8 anos à volta do pescoço durante várias horas por dia. 

Os utilizadores de smartphones passam em média duas a quatro horas horas dia curvados sobre estes aparelhos. A enviar SMS, consultar redes sociais, a ler emails. "Isso corresponde entre 700 a 1400 horas por ano exercendo estresse sobre a coluna vertebral, segundo o estudo. E os alunos do ensino secundário poderão ser os mais prejudicados. É possível que passem até 5000 horas adicionais nessa posição", diz Hansraj.

"O problema é grave no que diz respeito aos jovens", acrescenta. "Com este nível de estresse sobre o pescoço, poderemos começar a ver pessoas novas precisando de tratamentos para a coluna. Gostaria mesmo de ver os pais terem mais atenção a isso."
Os peritos médicos estão alertando as pessoas há anos. Alguns dizem que por cada dois centímetros e meio de inclinação adicional da cabeça para a frente, a pressão sobre a coluna duplica.

O presidente da seção do setor privado da associação Americana de Fisioterapia, Tom DiAngelis, disse no ano passado à cadeia de televisão CNN que o efeito é semelhante a dobrar um dedo completamente e mantê-lo nessa posição durante cerca de uma hora.

"À medida que os tecidos vão sendo esticados durante longos períodos de tempo, começam a doer e ficar inflamados", enfatizou. A postura também pode causar distenções musculares, hérnias discais, nevralgias e, a longo prazo, comprometer a curvatura natural do pescoço. Isto põe em risco 58% dos adultos norte-americanos que possuem um smartphone.

Michelle Collie, médica da clínica Performance Physical Therapy em Rhode Island (EUA), disse igualmente à CNN também no ano passado, que tinha começado a notar, há seis ou sete anos, doentes com dores de cabeça, nas costas e no pescoço induzidos pelas tecnologias móveis.

Posturas incorretas podem causar ainda outros problemas. Especialistas dizem que podem reduzir a capacidade pulmonar em até 30%.
Depressão, problemas neurológicos, doenças cardiovasculares, dores de cabeça também tem sido associados.

"Embora seja quase impossível evitar as tecnologias que causam os problemas, as pessoas deveriam esforçar-se para olhar para seus smartphones sem dobrar a coluna e evitar passar horas curvados", segundo o estudo.

Em entrevista ao site Today.com, Hansraj deu algumas dicas aos utilizadores de smartphones para evitarem as dores. 

Olhe para o aparelho com os olhos, não é necessário dobrar o pescoço.

E alguns exercícios: 

. Vire várias vezes a cabeça da esquerda para a direita.
. Faça força com a cabeça entre as mãos, primeiro para a frente e depois para trás.
. Apoiado no batente de uma porta com os braços esticados, empurre o peito para a frente de forma a reforçar os músculos "da boa postura", diz Hansraj.


                                    Até a próxima


quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Alerta articulações, dores são comuns a partir dos 40 anos



Dores nas articulações só atacam pessoas de idade? As articulações doem mais quando faz frio?

Estas são algumas das questões mais frequentes no que diz respeito à temática das articulações. Na verdade existem mais de 100 tipos de doenças reumáticas. Algumas são mais comuns a partir de certa idade, como é o caso da osteoartrite, ou osteoartrose, vulgarmente conhecida como artrose, mais comum a partir dos 40 anos. 

Embora as causas da artrose sejam múltiplas e não totalmente conhecidas, pode-se considerar que esta resulta da deterioração das articulações. Esta doença caracteriza-se pelo desgaste da cartilagem, um tecido elástico e flexível que reveste a extremidade dos ossos e que permite que estes deslizem uns sobre os outros com facilidade. Quando há esse desgaste ocorre fricção entre os ossos, o que causa dor, inchaço, rigidez, dificuldade de movimentação e até mesmo deformação da articulação. 

A artrose normalmente está associada ao aumento da idade, já que há uma acumulação dos riscos que provocam a doença à medida que envelhecemos. Embora os sintomas acima descritos sejam um sinal da deterioração das articulações, a evolução da doença é lenta, pelo que os doentes podem estar longos meses, ou mesmo anos sem sintomas. 

Além de ser mais comum com o avanço da idade, é também mais frequente em mulheres do que em homens, visto que as articulações ficam mais desprotegidas a partir da menopausa, devido à diminuição do nível de estrogênios. Há ainda outros fatores que podem aumentar a predisposição para esta doença, tais como: fatores genéticos, a obesidade, que aumenta o risco de artrose nas regiões com maior sobrecarga de peso, como o joelho e o quadril; lesões e fraqueza muscular e o desgaste das articulações devido a movimentos repetitivos, que exercem stress sobre determinadas articulações.

Apesar de incômodos e, em muitos casos, incapacitantes, os sintomas da osteoartrose podem ser aliviados através de determinados exercícios posturais, de alongamento e musculação, aumentando a qualidade de vida do doente. O importante é praticar atividade física moderada e compatível com a idade e condição física de cada um, se necessário, com o acompanhamento de um fisioterapeuta. 

Muitos doentes, sobretudo os idosos vivem de forma mais solitária e sofrem constantemente com dores, pelo que é importante que sejam estimulados a adotar estilos de vida mais saudáveis dos quais faz parte a prática de atividade física. Consultas regulares com o médico são também de extrema importância para o acompanhamento clínico.

Caminhe! 

Andar a pé é uma atividade que não exige muito esforço físico nem equipamento específico e, para quem sofre de dores nas articulações, pode ser muito útil para se sentir melhor. Se adotar uma boa técnica, as suas caminhadas serão, sem dúvida, mais eficazes e, por isso, mais benéficas, para as suas articulações, músculos e para sua saúde em geral. 

Prefira as caminhadas a exercícios demasiadamente intensos ou prolongados, pois estes podem esforçar ainda mais as articulações. É normal sentir alguma dor muscular depois de se exercitar, isto não deve ser motivo de alarme. Mas se essa dor aparecer enquanto faz o exercício, é preciso estar atento para avaliar ser o movimento está ou não a ser mal executado.

Cuide das suas articulações

Se forem mais sobrecarregadas do que o habitual, as suas articulações podem também ressentir-se, sobretudo as da coluna vertebral. Para quem trabalha muitas horas sentado, é importante que não permaneça muito tempo na mesma posição, uma vez que constituiu uma sobrecarga para a coluna, o quadril e os joelhos. 

Aproveite os períodos de descanso e as idas ao banheiro para se movimentar. É ainda muito importante trabalhar a sua postura, seja com quem que idade for, uma vez que pode prevenir muitas lesões e evitar o desgaste das articulações. Deve também optar por calçados confortáveis e evitar saltos muito altos.


                                       Até a próxima


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Dores nas costas evita-se mudando a postura


www.emagrecerumdesafio.com

Dores nas costas geralmente, é o resultado da má postura. 
Seja enquanto trabalha diante do computador, ao realizar atividades domésticas, vendo televisão, descansando, comendo ou simplesmente caminhando. Para evitar as dores e ter qualidade de vida melhor, é necessário corrigir a postura corporal.

E o que fazer para corrigir?

Pode fazer exercícios para melhorar a postura ou apenas ter mais atenção no dia-a-dia, evitar certos hábitos que prejudicam a boa postura. 

Algumas mudanças possíveis para evitar as dores na coluna e demais partes do corpo:

⇢ Postura ao andar, tente caminhar da forma mais ereta possível, olhando para a linha do horizonte, nem sempre é fácil porque as pessoas estão desabituadas. Nesse caso, treine com um livro na cabeça. A postura ereta deve permanecer ao limpar a casa, seja ao esfregar o chão ou usar o aspirador de pó.

⇢ Colchões semi-rígidos ou de espuma são os mais adequados para melhorar a postura corporal, uma vez que distribuem por igual o peso do corpo.

⇢ Ao vestir a roupa e colocar calçados tente ficar em uma posição confortável, evitando dobrar o corpo o que pode causar uma torção.

⇢ A atenção deve permanecer ao sentar-se, sendo que o melhor é permanecer alinhado à cadeira, evitando posturas tortas ou cadeiras que não permitam encostar os pés no chão.

⇢ Ao levantar da cama, não deve ser de qualquer forma, primeiro sente-se depois levante-se, isso evitará possíveis torções.

⇢ Evite carregar bolsas muito pesadas, não use saltos altos de modo excessivo e procure dormir com uma almofada entre os joelhos.

⇢ Em caso de sobrepeso, faça o possível para perder peso e fortaleça os músculos abdominais, além de praticar frequentemente alongamentos musculares, como espreguiçar-se, ajuda bastante.

⇢ Evite cruzar as pernas ao sentar-se, os pés devem sempre estar bem apoiados.

⇢ Outras atividades que ajudam a melhorar a postura são nadar, correr e dança de salão.

                                Até a próxima


quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Joanetes, consequências de maus hábitos?


O que é?

É uma deformidade da articulação metatarsofalangeana na base do dedão do pé. Desenvolve-se quando o primeiro metatarso do pé vira para fora e o dedão pressiona em direção aos outros dedos, fazendo com que a articulação se sobressaia.

A maioria dos sapatos não acomodam a saliência resultante e pressionam a articulação desalinhada. Joanete é propenso a desenvolver-se quando os pés estão repetidamente espremidos em calçados com bicos estreitos, mas não é a única causa.

Um estudo envolvendo 3 mil mulheres e homens com idades entre os 56 e mais velhos descobriram que as mulheres são mais propensas à joanetes à medida que envelhecem. Especialmente em mulheres mais velhas, distúrbios do pé são uma das principais causas de incapacidade e hábitos sedentários. O médico deve ser informado se a dor e a deformidade interferir nas rotinas diárias e atividades físicas.

Como formam-se

● Joanetes formam-se também porque a forma e estrutura do pé é hereditária e alguns são mais propensos à joanetes que outros.  Pés chatos aumentam o risco. 

● A forma da cabeça do metatarso também faz a diferença: se é muito redonda, a articulação é menos estável e mais propensos a deformar-se quando espremido em sapatos com bicos estreitos.

● Sapatos de salto alto podem agravar o problema, porque eles forçam o peso do corpo para frentes, forçando os dedos dos pés na frente do sapato. Isso pode explicar por que joanetes são dez vezes mais comuns em mulheres do que em homens.

● Mulheres podem desenvolver joanetes e outros problemas nos pés durante a gravidez, pois as alterações hormonais afrouxam os ligamentos e achatam os pés.

● Joanetes estão também associadas à artrite, o que prejudica a cartilagem na articulação.


Algumas profissões são mais propensas a joanetes


● Docentes e enfermagem, que envolvem muito tempo em pé e a andar, são suscetíveis a joanetes.

● Bailarinos, cujos pés sofrem estresse repetitivos graves.

É necessário ter atenção com joanetes

● A articulação MTP nos ajuda a suportar o peso durante uma série de atividades. O joanete nesta junção crítica de ossos, tendões e ligamentos pode prejudicar seriamente o funcionamento do pé. Um joanete no dedo grande do pé pode danificar os outros dedos. Sob a pressão o dedão do pé, eles podem desenvolver calos ou ficar dobrados. As unhas podem ficar encravadas e calos podem formar-se na parte inferior do pé. Com o conjunto disforme torna-se mais desconfortável e mais difícil de caber em sapatos, e será acabará por restringir o exercício e outras atividades. Mesmo a caminhada pode tornar-se difícil.

● Aliviar a dor e prevenir joanete de progredir são possíveis com a retirada da pressão na articulação e melhorando a mecânica do pé. Joanetes geralmente não necessitam de cirurgia a menos que haja uma deformidade que não possa ser corrigida ou a dor se torne debilitante, apesar de outras tentativas de tratamento.

Tratamento conservador

● O primeiro e importante passo é aliviar a pressão por usar outro tipo de sapato. É tão importante quanto o sapato a manutenção do peso normal. 

● Sapatos devem ser flexíveis, ter amplo espaço na parte que rodeia a dianteira do pé para acomodar a joanete. 

● Uma boa opção são as sandálias, calçados esportivos e sapatos feitos de couro macio. Mantenha saltos baixos, não superiores a 5 cm.

● Palmilhas especiais, mais macias, que ajudam a diminuir a carga na sola do pé são alguns dos cuidados com joanete. Elas são eficientes porque a concentração da carga em pontos específicos do pé é um dos motivos mais comuns do problema. Elas também previnem as dores nas costas, quem tem joanete tem tendência a andar curvado para compensar o desconforto, forçando o joelho e a coluna. Com a palmilha, ocorre a compensação do desequilíbrio, suavizando o incômodo na sola do pé ao andar.

● Usar sapatos de bico largo é importante porque assim é possível não agravar os sintomas do joanete.

 Espaçadores próprios para quem tem joanete ajudam a forçar os dedos a manter a posição correta, evitando as dores mais fortes. No entanto, apenas amenizam a situação e não fazem o problema desaparecer.

● Quando o joanete está irritado e dolorosa, banhos com água morna, compressas de gelo e medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, podem ajudar, massagens também pode fornecer algum alívio.

                                        Até a próxima


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Por que cobrimos o rosto quando ficamos envergonhados?


Vamos encarar a vergonha de uma forma que nunca fazemos, com a atenção que ela merece.

A vergonha é muito mais do que aparenta — seria, na verdade, um sentimento essencial à condição humana, capaz de influenciar todos os outros. Assim, ela é que estaria na raiz dos desconfortos à primeira vista inexplicáveis que atravessam as relações entre as pessoas e acabam sendo atribuídos aos mais variados fatores. Pois, se há algo de que a vergonha tem horror é se mostrar.

De fato, cada qual sabe por experiência própria que é mais fácil admitir uma porção de emoções consideradas negativas, como a raiva, a frustração, até o medo, do que ser obrigado a reconhecer publicamente que praticou algo socialmente reprovável, um ato vergonhoso.

A vergonha fere a personalidade ali onde ela é mais vulnerável — aos olhos da multidão. É o flagrante da conduta reprovável, que submete o réu ao impiedoso julgamento dos outros. "O olhar de condenação do próximo, sempre humilhante, é o castigo por agir mal"

Daí o gesto automático de cobrir o rosto — como se as mãos estivessem cobrindo, num ato protetor, a personalidade subitamente desvendada à reprovação alheia. 
A vergonha exprime sempre algum tipo de relação entre a pessoa e as normas de comportamento na sociedade em que ela vive.

Nas sociedades tradicionais, como as latinas, ter vergonha na cara é um atributo absolutamente indispensável
Muita gente morre de vergonha em situações tão inocentes como levar um tombo em plena rua. Como não há quem ignore, a vergonha não está propriamente no escorregão, mas no riso acusador dos debochados que sempre aparecem nessas ocasiões. 

Mas nisso está paradoxalmente o santo remédio para pôr em seus devidos termos constrangimentos e vergonhas que não trazem nada de bom para ninguém: uma solene gargalhada. Muito antes de começarem a entender os mistérios da vergonha, os psicólogos descobriram que as pessoas capazes de rir de seus próprios defeitos têm mais chances de superá-los — e assim jogar fora muita vergonha inútil. 

Sorrir pode até não ser o melhor - ou único - remédio, mas que faz bem à saúde os especialistas concordam. Em 2006 a Escola de Medicina da Universidade Loma Linda, na Califórinia (EUA) divulgou pesquisa em que comprova que o riso colabora para aumentar a produção e a atividade no organismo das células NK (natural killers), responsáveis por destruir vírus e até tumores presentes no organismo. 

E mais: o sorriso vem sendo utilizado como recurso da humanização no cuidado de pacientes em hospitais em todo o mundo.


                              Até a próxima


quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Quanto dói bater o cotovelo!


Convém não confundir com dor de cotovelo ou dor no cotovelo, são três situações bem distintas.

Sabe aquela dor que mais parece um choque que nos dá no cotovelo quando batemos contra um objeto ou uma parede? Dói como nunca e o mais curioso é que isto acontece porque o nervo enganou o cérebro!

Então duas perguntas: porque é que dói e, pior ainda, porque é que fica dormente?

www.emagrecerumdesafio.comO nervo está protegido apenas pela pele. Quanto atropelamos algo com o mísero nervo entre duas superfícies duras - o nosso osso e a mesa ou a parede onde batemos -, além da dor ficamos dormente nos dedos. A razão é porque o nervo fica confuso com a batida e queixa-se ao cérebro através de pequenos impulsos elétricos. 

O cérebro, por não entender a mensagem do nervo, vai reagir automaticamente como responderia a uma situação ameaçadora do exterior, por exemplo uma queimadura, e responde para os dedos, onde termina o nervo. 

Isto é nada mais do que um engano dos sentidos, provocado pelo nervo que está desprotegido no cotovelo e por isso dói mais do que bater em outras partes do corpo, protegidos por gordura e músculo.

Como explica o médico

O ortopedista Rui Pimenta Ribeiro explica que ao batermos com o cotovelo estamos estimulando o nosso nervo ulnar, um nervo que começa no pescoço e atravessa todo o braço até a mão. 

A dor provocada com o estímulo do nervo é intensa por estar coberto praticamente só por pele, tornando-se mais suscetível à dor, sensação que habitualmente não é perceptível nos outros nervos por terem proteção, gordura e músculos.

Resumindo, os nervos transmitem mensagens por impulsos elétricos ao cérebro sobre o exterior pelo tato como as variações da temperatura, de pressão, etc. O nervo ulnar além de ter a função motora a nível de quase todos os músculos da mão, é responsável pela sensibilidade dos dedos mindinho e anelar.

www.emagrecerumdesafio.comA dor nos dedos é chamada de dor irradiada (por acontecer em uma região diferente de onde acontece o traumatismo). A sensação semelhante ao choque associado à dormência acontece por uma espécie de falha imperativa sensorial do nervo ao passar a mensagem ao cérebro. Isto acontece com a compressão do nervo ulnar que vai enviar a mensagem de estímulo exterior afetando os últimos dedos da mão.

Sendo assim, devemos cuidar-nos bem ao apoiar o corpo sobre os cotovelos, porque ninguém está livre do dolorido choque no cotovelo.

Fonte: MSN Saúde 

                                               Até a próxima

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Expressões corporais podem denunciar sorriso falso e mentiras?


Hoje achei útil deixar de lado as dietas, perder peso, alimentos saudáveis e falar de um assunto diferente e não menos interessante, claro!

É fundamental observarmos o padrão comportamental das pessoas, será possível ver desvios que podem revelar e dar-nos pistas para detectar uma eventual mentira?

É assustadora a afirmação, mas por cada 10 minutos de conversa uma pessoa comum diz cerca de três mentiras. Uma parte significativa das vezes que alguém nos sorri não está fazendo um sorriso genuíno, está apenas esboçando o famoso sorriso amarelo. E muitas vezes nos respondem "sim" e interiormente "nem penses nisso".

A maioria das vezes que alguém está zangado conosco não necessitamos de ouvir sua voz a afirmar isso, da mesma forma que muitas vezes não temos que esperar que alguém nos diga que gosta de nós.

Uma parte gigante da nossa comunicação não é feita por palavras, mais de 60% do processo de comunicação, e há estudos que defendem a percentagem próxima a 93%, mas sim por expressões, movimentos, anotações e gestos. Que parte de toda essa comunicação verbal é que captamos, apesar de sabermos intuitivamente?

A verdade sobre as nossas emoções está quase sempre escrita nos nossos rostos e nos nossos corpos, apesar de nem todos saberem identificar.

Mentimos e muito

www.emagrecerumdesafio.comPor piedade, por omissão, por cordialidade, por ser conveniente, ou pelo fato de todos termos um filtro social. Como é sabido há muito que o homem se tem esforçado por inventar formas para detectar a mentira. Existe o polígrafo e os aparelhos como a termografia que examinam parâmetros fisiológicos que alteram-se na maior parte de nós quando não estamos sendo honestos: o ritmo respiratório, o ritmo cardíaco, a pressão arterial, contrações musculares involuntárias, no caso específico da termografia, a temperatura corporal. Mas há também os chamados detectores de mentiras humanos, sendo o pioneiro Paul Ekman.

Não existe um comportamento específico que ocorra apenas quando é dita uma mentira: o efeito Pinóquio não existe. De acordo com o especialista formador António Sacavém, a comunicação não-verbal não é uma ciência exata como a matemática e, por isso, é necessário contextualizar sempre os comportamentos a observar.

A área do cérebro que controla a expressão verbal é diferente daquela que regula a linguagem corporal. Por essa razão, repetidamente o ser humano está sentindo uma coisa e comunicando verbalmente outra. O nosso corpo revela aquilo que a nossa mente esconde.

As emoções que mostramos são mais credíveis que as palavras?

Um exemplo: certamente que já passou pela experiência de lhe pregarem um susto. Estar distraído assistindo televisão, estar no computador ou fazendo qualquer outra tarefa  e alguém aproximar-se, tocar ou gritar-lhe ao ouvido.

Nestas situações, antes que percebamos o que aconteceu o corpo já fez dezenas de coisas: aumentou o ritmo cardíaco e a pressão arterial, liberou hormônios como a adrenalina, as pupilas dilataram. Os movimentos corporais e expressões faciais também sofreram alterações: estremeceu, deu um salto, um grito, os olhos ficaram mais abertos. 

O seu sistema límbico, unidade responsável pelas emoções e comportamentos sociais, tomou conta da situação antes que tivesse tempo de entender a lógica ou processar a informação. Entretanto, se quiser, uns segundos depois de se recompor pode perfeitamente dizer que não assustou-se. Mas a verdade incontestável é que assustou e o seu corpo expressou-se.

É este o sistema cerebral, que é responsável pelas emoções, e na prática explica porque razão elas são tão difíceis de esconder: em resposta a certos estímulos exteriores o corpo, via sistema límbico, ganha vida própria antes que consiga decidir o que deseja fazer em relação àquela situação. 

Alguns autores o apelidaram de cérebro honesto, está ansioso por manifestar as emoções  que cada um sente, em cada momento. Estas respostas límbicas são uma herança ancestral, decorre do desenvolvimento da própria espécie. Daí a dificuldade em ocultá-las.

Linguagem corporal e micro-expressões

A direção para onde está apontando seu pé pode denunciá-lo. 
As micro- expressões que esboça, os gestos que faz e até a forma como sorri.

As emoções básicas e universais de qualquer ser humano são sete: raiva, surpresa, felicidade, tristeza, desprezo, nojo e medo. São emoções primárias e relativamente fáceis de identificar no rosto de alguém quando expressas da forma mais pura, nem sempre as emoções são sentidas e expressas de forma tão clara e óbvia.

Micro-expressões 

São expressões faciais muito breves, duram menos de meio segundo, ocorrem quando tentamos ocultar uma emoção. No dia-a-dia as pessoas nem sempre expressam as emoções na sua plenitude.

www.emagrecerumdesafio.comRaiva, por exemplo pode ser expressa na sua totalidade - sobrancelhas para baixo, pálpebras superiores elevadas e lábios apertados, ou de forma parcial, denotando menor intensidade emocional. Alguém pode revelar em menos de meio segundo uma raiva contida quando aperta os lábios um contra o outro.

O corpo revela o que a linguagem oculta. A leitura das emoções passa muito por observar conjuntos de sinais, e não movimentos ou expressões isoladamente. 

Alguns exemplos práticos, do possível significado de algumas expressões e movimentos que fazemos no dia-a-dia:

  O umbigo e nossos pés tendem a apontar para o nosso foco de atenção. 
Por exemplo, se os temos apontando na direção do nosso interlocutor, isso revela frequentemente interesse e conexão emocional. E o contrário, se estamos a olhar para a pessoa enquanto falamos com ela, mas temos o corpo e pés apontados para outro lado isso pode revelar que não há tanto interesse de nossa parte naquela conversa.

 Um pessoa, quando ansiosa e sente necessidade de acalmar-se, pode manifestar comportamentos pacificadores como: esfregar as pernas com as mãos, ventilar a gola da camisa, coçar a cabeça.

 O sorriso genuíno pode ser diferenciado do sorriso falso ou social para mascarar uma micro-expressão de tristeza. 
O sorriso verdadeiro caracteriza-se por levantar as maçãs do rosto, pelo encurvar das sobrancelhas, os olhos fecham-se levemente e surgem rugas de expressão nos seus cantos.

Instintivamente todas expressões genuínas são marcadas pela simetria entre o lado esquerdo e direito do rosto. A assimetria por norma sugere que há uma emoção que está sendo mascarada com outra. 

 Se está dividindo uma novidade com alguém e a pessoa lhe demonstra surpresa através da elevação assimétrica das sobrancelhas, é possível que já soubesse o que lhe estava a contar. 

 Note os movimentos da cabeça, quando estamos concentrados em "vender" uma história falsa, a nossa cabeça passa a ter vida própria. Se alguém verbalmente diz "sim"e, em simultâneo, acena que "não" com a cabeça, ou vice-versa, isso é indicação que devemos observar com mais atenção os comportamentos dessa pessoa.

Fonte:  - António Sacavém, especialista em micro-expressões e linguagem corporal
               - Paul Ekman Group 

                                                  Até a próxima


sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Estresse no trabalho livre-se, dicas simples



Talvez não possa deixar o seu emprego - ou fazer desaparecer o seu chefe - mas fazer pequenas mudanças diárias pode ajudar.

Trabalhar sob pressão e muitas horas de trabalho deixam-nos exaustos. Se não for tratado, o stress pode levar a ansiedade, úlceras e pressão alta. E até já está relacionado com doenças cardiovasculares, diabetes e câncer.

www.emagrecerumdesafio.comProteja seu descanso no fim de semana

 Smartphones, laptops e tablets significam que estamos sempre conectados ao trabalho. Não esteja sempre lendo os seus e-mails ou sms. Estar completamente "de folga" no fim de semana, vai permitir que seja mais produtivo à segunda-feira.

De manhã

 Se gosta de café, evite os exageros. A cafeina intensifica a produção de adrenalina e suprime a adenosina, um relaxante natural do cérebro. Beba, um copo de suco de laranja. O stress baixa a vitamina C, por isso esta é uma boa forma de manter as suas reservas controladas.

  Dedique 10 minutos de manhã para se organizar. Faça uma lista de tarefas e veja se alguma pode ser delegada ou adiada.

À hora do almoço

 Coloque os fones de ouvido e aumente levemente o volume. Ouvir música ajuda a produzir adrenalina, que reduz os efeitos do cortisol no corpo.

 Faça uma caminhada. Caminhar em um parque ajuda a baixar o nível de cortisol, o hormônio do stress. Se não puder sair do edifício, então suba e desça as escadas várias vezes. 

Atitudes que o ajudam a não perder o controle e não perder o emprego

 Conversar com pessoas que gostam de nós liberta oxitocina, que reduz o stress, de acordo com um estudo da Universidade de Virgínia, nos EUA. Se este é um dia mau, ligue ao seu companheiro(a) ou a um amigo, não descarregue o péssimo humor, claro.

 Respire fundo. Diz um estudo da Universidade de Milão que respirar fundo antes de atender no telefone reduz o stress.

 Contudo, se tem uma tarefa pendente e inadiável, é melhor fazê-la de imediato. Ao fazê-lo, pode sentir-se aliviado e baixar os seus níveis de stress. 

 Se acha que não consegue cumprir um prazo, informe o seu chefe logo que possível. Ele ou ela podem trazer mais pessoas para o ajudar ou até adiar o prazo. 

 A situação tensa não pode ser evitada, então tente ao menos afastar-se do edifício. Ir à rua apanhar um pouco de ar e sol ajuda-o a acalmar-se.

www.emagrecerumdesafio.com O melhor remédio para a tensão é o riso. Quando a equipe está sobre pressão, pense em formas de fazer com que todos soltem uma gargalhada. O riso estimula a circulação e ajuda os músculos a relaxarem, ajuda a pressão a baixar e liberta os analgésicos naturais do corpo. E não esqueça os exercícios que duram apenas segundos, mas ajudam muito.

 Quando se sentir estressado respire fundo cinco vezes. Abra os braços, mexa os ombros e o pescoço. Estas técnicas ajudam a libertar o stress durante o dia e impedem que este se acumule.

Informação MSN

                                              Até a próxima


quarta-feira, 10 de setembro de 2014

11 opções de beleza naturais guardados na cozinha



Alimentos saudáveis e naturais são opções para dietas e porque não usá-los também na  pele?

Muitos são os alimentos saudáveis que estão na nossa alimentação diária e que também são benéficos para a pele e a parte mais atraente, geralmente não contém produtos químicos que possam causar irritações.

Leite

www.emagrecerumdesafio.comCleópatra, considerada de grande beleza no mundo antigo, diz a história, que tinha boas razões para tomar banho em leite. A pele sensível pede sempre um bom calmante, pode ser conseguido de forma simples. Faça uma máscara facial ao misturar leite (em pó) com uma fração de água para formar um pasta consistente. Deixe secar e retire com água morna.

Óleos naturais

Usados ao longo da história graças às propriedades hidratantes. Pele propensa a acne, evitar óleos como o azeite, faça opções por óleo de coco (mais leve), tem menos probabilidade de bloqueio dos poros.

Mel

Tem sido utilizado para a cicatrização de feridas durante séculos, é um anti-séptico natural. Elimina bactérias e pode ainda ajudar no tratamento à acne. É adequado para pessoas com pele seca, podendo ser aplicado diretamente no rosto como hidratante.

Aveia

Famosa pelas propriedades calmantes da pele. Uma mão cheia de aveia na banheira, 15 minutos de molho são suficientes para amaciar a pele. Para uma esfoliação suave, misture farinha de aveia com água morna e aplique no rosto com movimentos circulares, retire com água abundante.

Clara de ovo

Exerce função adstringente suave, ajudando a tonificar e firmar a pele.  Pelo fato de secarem no rosto, levantam a sujeira e detritos dos poros e absorvem o excesso de óleo, também indicada para quem tem acne A aplicação deve ter duração de 10 minutos, após secar, enxaguar. 

Chá verde

É bom para a saúde e também pode ajudar a melhorar a aparência da pele. Duas saquetas umedecidas em água, aplicadas nos olhos durante 10 minutos vai ajudar a reduzir o inchaço e as olheiras.

Iogurte natural

Normalmente reconhecido pelos benefícios à saúde digestiva, o iogurte natural simples pode fazer maravilhas à pele. A aplicação é feita diretamente no rosto pelo período entre 15 e 20 minutos para que limpe e feche os poros.

Abacate

É empregado em muitos produtos naturais da pele, amaciadores e hidratantes, justamente por ser rico em vitamina E. Em casa os benefícios são fáceis de serem obtidos. Separe uma parte essencial do abacate maduro e aplique na pele. Deixe agir por 10 minutos e retire com água.

Açúcar

Uma esfoliação semanal pode ser feita para mantê-los lisos. Indicado para quem sofre com os lábios secos e rachados numa mistura de açúcar granulado com mel formando uma pasta. Aplicar nos lábios esfregando delicadamente, retire com água.

Abóbora

www.emagrecerumdesafio.comUsualmente encontrada em peelings faciais, contém uma enzina que descasca suavemente a pele morta e acelera a produção das novas células. É rica em hidratantes, antioxidantes e ácidos graxos que combatem a perda de elasticidade da pele. Aconselhável para pelos normais a oleosas. Para aplicação devem ser cozidas sem sal e amassadas. O óleo pode ser aplicado externamente na cicatrização de feridas, eczemas e acne.

Açafrão

Há estudos que indicam que pode também ajudar a retardar o envelhecimento da pele.
É usado na cozinha oriental e indiana e também para tratamentos por suas propriedades anti-inflamatórias em agilizar a cicatrização de feridas e por ajudar no tratamento de eczema.  Para ser usado deve ser misturado ao creme hidratante usado normalmente, evitar a utilização na versão pura no rosto, pois pode causar irritação.


                                  Até a próxima