Mostrando postagens com marcador ômega 3. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ômega 3. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 17 de abril de 2017

5 alimentos que melhoram o funcionamento do cérebro



Esquecer uma tarefa, um nome, uma data importante. Essas e muitas outras pequenas (e grandes) coisas da vida podem ser muito prejudicadas por uma memória ruim. Além do avanço da idade, do cansaço e do estresse, uma alimentação deficiente pode influenciar nos esquecimentos do dia a dia. Uma forma de prevenir é alimentar-se dos nutrientes necessários para um cérebro mais ativo.
 width=
© Thinstock

Chá verde

O chá verde é rico em polifenois, substâncias que ajudam a prevenir o envelhecimento cerebral e doenças neurodegenerativas com ação anti-radical.

Frutos secos

Nozes, amêndoas, castanhas de caju, avelãs, etc. são uma bênção para o cérebro graças ao teor de vitamina E, ômega 3 e ômega 6, magnésio e vitamina B 6: excelentes fontes de alimentação para o sistema nervoso.

Sementes de girassol

As sementes, especialmente sementes de girassol e sementes de abóbora são considerados verdadeiro super alimento devido ao seu alto teor de nutrientes. Além de ser rica em vitaminas do complexo B e ácidos graxos ômega 3 e ômega 6, também fazem zinco, um sal mineral que melhora a memória e cognição.

Brócolis

O brócolis, bem como outra planta pertencente à família dos vegetais crucíferos (repolho, brócolis, etc.), têm um teor C de alta vitamina, antioxidante valioso que fortalece os vasos sanguíneos, mas também ácido fólico, (parte de vitaminas grupo B) necessário para o bom funcionamento do cérebro.

Tomates

Eles são muito úteis para a saúde do cérebro devido ao teor de licopeno, um poderoso antioxidante que pertence à família dos carotenóides. Além disso a luta contra os radicais livres (responsáveis ​​pelo envelhecimento celular e processos degenerativos) e para melhorar a função cerebral.


Fonte: MSN

Até a próxima


terça-feira, 21 de março de 2017

Vantagens de substituir carne vermelha por peixe


Uma grande parte da população tem o hábito de comer peixe apenas em algumas ocasiões, sem uma frequência grande. Fatores como hábitos culturais e questões financeiras afetam o consumo de peixe, que é baixo em comparação com outras carnes. Porém, há várias vantagens de substituir carne vermelha por peixe, conferira.

www.emagrecerumdesafio.com
Foto: yakutia.aero
 

1. Nutrição

Uma das vantagens de substituir carne vermelha por peixe está relacionada à nossa nutrição. Nesse aspecto, o peixe apresenta muitas vantagens em relação à carne vermelha. Isso porque o peixe é rico em cálcio, iodo, fósforo e vitaminas A, B e D, além de ofertar uma média de 20 gramas de proteína para cada 100 gramas da carne branca.

A carne vermelha apresenta um pouco mais desses benefícios, mas tem contra ela o fato de ter muita gordura saturada e colesterol. Quem quiser substituir completamente a carne vermelha por peixe continuará muito bem-nutrido, além de contar com outros benefícios inerentes ao consumo de peixes.

2. Campeão em ômega-3

Os peixes ganham de todas as outras carnes por serem alimentos que apresentam grande quantia de ômega-3, uma gordura benéfica que ajuda na prevenção de várias doenças, além de ser muito importante no combate ao colesterol, na diminuição de índices de triglicerídeos e no controle da pressão alta.

3. Menos infartos

O coração é o principal beneficiado pelo consumo do ômega-3, sendo indicada sua ingestão até mesmo para quem está com o coração em dia. Isso porque a substância que é rica no peixe inibe a formação de trombos, um processo que precipita a obstrução da artéria e pode resultar em um infarto agudo. A ingestão de dois filés de peixe grandes por semana, por exemplo, pode já reduzir o risco de morte por conta de problemas no coração.

4. Substâncias benéficas no sangue

Quem sofre com hipertensão leve, que ainda não depende de medicamento, pode ser muito beneficiado pelo consumo de peixes, que reduzem a taxa de triglicerídeos e do colesterol. Além disso, outra vantagem é que o ômega-3 dos peixes ainda altera as membranas das células sanguíneas, tornando o sangue mais fluido e, assim, reduzindo a pressão arterial.

Quem já sofreu um ataque cardíaco pode ainda diminuir o risco de um novo evento com o consumo do peixe. O ômega-3 ainda tem uma função importante na formação do sistema nervosos central, podendo ser eficaz até mesmo na prevenção do mal de Alzheimer.

5. Melhorias na respiração

O consumo do peixe e seus nutrientes também resulta em melhoras no aparelho respiratório, ajudando no tratamento de doenças como bronquite, asma e outras alergias. Portanto, consumir peixe é sinônimo de respirar melhor.

Basta consultar um nutricionista para criar um cardápio em que o peixe passe a entrar no lugar das outras carnes.


Fonte: Textual Conteúdo


Até a próxima


segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Quando comer é bom para a saúde, 10 dicas de saúde


Lembre-se que uma alimentação equilibrada deve ser constituída maioritariamente por carboidratos (até 65% do total de calorias ingeridas) e por quantidades menores de gordura e proteínas (cada uma não deve ultrapassar os 35% do total calórico diário).
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem Pixabay

Use óleos vegetais

Tente usar em particular, o azeite extra-virgem e sementes, evitando gorduras de condimento animais (manteiga, banha, creme).

Descubra legumes

As leguminosas são uma importante fonte de proteína vegetal (lentilhas, feijão, grão de bico, feijão, etc.).

Limite o consumo de processados

Tente evitar comer salame, mortadela, cachorros-quentes, salsichas, dê preferência, às carnes magras.

Controlar o consumo de vinho

Tente beber não mais do que 2-3 copos de vinho por dia (durante as refeições) homens e 1-2, para mulheres.

Dar prioridade a produtos integrais

Dado que contêm fibras, estes tipos de alimentos têm um elevado valor de energia e não contêm grandes quantidades de gordura.

Limitar o uso de sal

O sal aumenta a pressão sanguínea. Substitua-o por ervas e especiarias.

Use frutas frescas, legumes e verduras

Aumentar o consumo destes alimentos em geral, uma vez que são livres de gordura e rica em vitaminas, fibras e minerais.

Concentre-se em peixes 

Tente comer peixes gordos, ricos em ômega-3, o que reduz o risco de doença cardiovascular. Prefira carnes magras (frango e peru, coelho, vitela) que contêm menos gordura do que a carne vermelha. A melhor culinária é cozido ou cozido no vapor.

Reduza os doces

As sobremesas são ricas em gordura e açúcares.

Opte por queijo fresco 

Os queijos frescos têm pouca gordura (ricotta e leite de vaca), e podem ser considerados como substitutos de carne ou peixe. No entanto, evitar o consumo durante a refeição.


Fonte: MSN

Até a próxima


domingo, 11 de setembro de 2016

12 hábitos que nos envelhecem precocemente


Atualmente, as causas biológicas do envelhecimento ainda não são totalmente compreendidas. Alguns pesquisadores trataram no passado o envelhecimento como mais uma doença. No entanto, esta visão ainda não é consenso no meio científico.

O envelhecimento do organismo é geralmente caracterizado pela diminuição da capacidade de responder a estresses biológicos. Estes desafios em geral oneram a capacidade funcional de nossos órgãos e sistemas, que diminui com o passar dos anos.
elfandarilha
© Pinterest                                         © Lew Robertson/Corbis

Envelhecer é inevitável, no entanto podemos alterar determinados hábitos que possam cooperam para o retardamento do envelhecimento, confira.

Os doces

Se nunca diz que não a uma sobremesa, pode estar a dizer sim a mais rugas. O açúcar aumenta o envelhecimento. Comer uma dieta rica em açúcar pode prejudicar a sua linha, aumentando também o risco de diabetes, e pode causar problemas de pele, especialmente acne e rugas. A melhor opção seria o chocolate escuro com baixo teor de açúcar, ou se precisa usar adoçantes, considere o fruto monge, um adoçante natural que não aumentar o açúcar no sangue.

Passar a noite acordado

Ficar até tarde faz parte da rotina da adolescência. "O sono de beleza é um mito verdadeiro, a privação do sono faz com que as pálpebras fiquem cansadas e pálidas", diz o Dr. Allen Towfigh , um médico de medicina do sono credenciado e neurologista afiliado com Weill Cornell Medical Center/New York Presbyterian Hospital. "Este hábito é pouco saudável, para determinar a quantidade de sono que tem de somar o número de horas de sono que durante um período de duas semanas e dividir por 14".

Guardar rancor

Se é incapaz de esquecer o passado e não consegue seguir em frente, pode estar a envelhecer mais rapidamente. Um estudo mostra relação entre o perdão e a saúde física. Um estudo publicado no Journal of Behavioral Medicine de 2005 mostrou que a falta de perdão aumenta a atividade nervosa, contribuindo para um maior número de medicamentos tomados e uma diminuição da qualidade do sono. "Cortisol contribui para o ganho de peso, aumenta a pressão arterial, aumenta o açúcar no sangue e aumenta o risco de diabetes". Aprenda a lidar com as desilusões, e aposte na sua saúde física e mental. 

Fazer exercício apenas quando quer perder peso

Se o seu plano de exercícios começa a cada 01 de janeiro e dura apenas até que se sinta magro, você pode estar enganando a si mesmo. Muitos estudos mostram que o exercício regular ajuda a prevenir doenças relacionadas com a idade e prolonga a vida útil. "O exercício diário ajuda os níveis mais baixos de cortisol e aumenta hormônios benéficos como a testosterona", diz Landa. Controla também a pressão arterial, melhora o humor e mantém-nos forte e flexível à medida que envelhecemos. " O American College of Sports Medicine recomenda 30 minutos de atividade na maioria dos dias da semana".

Fumar

Uma clara ligação entre o fumo e longevidade existe, e quanto mais cedo parar mais anos pode adicionar à sua vida. Um estudo publicado no American Journal of Public Health, em 2002, mostrou que os fumantes que param aos 35 anos adicionam cerca de oito anos para a sua vida, em comparação com as pessoas que continuam a fumar. Os fumadores que param aos 65 anos adicionam entre dois a quatro anos de longevidade. "Os fumantes têm maiores riscos de qualquer doença sob o sol, incluindo câncer, doenças cardíacas, demência e morte prematura em geral.

Esfregar os olhos

Olhos cansados? Evite esfregar os olhos, se quiser ficar mais jovem. Esfregar os olhos quebra o colágeno e a elasticidade em torno da área, que produz rugas e trincas capilares. " A pele é incrivelmente fina e extremamente sensível e vulnerável a danos causados ​​pelo sol e aparecem as rugas", diz o Dr. Dennis Gross, um dermatologista e fundador da 900 5 Dermatologia em New York City. "É por isso que esfregar os olhos pode resultar em capilares quebrados". Para alívio os olhos cansados ​​ou irritados, em vez de esfregá-los, tente colocar dois saquinhos de chá verde frios sobre os olhos por 10 minutos. Se está preocupado com capilares quebrados, olhe para os ingredientes que formam o colágeno. A aplicação de cremes que contêm vitaminas K e D, bem como incluí-los como parte de uma dieta equilibrada, também pode ajudar.

Beber álcool em excesso

Uma quantidade moderada de álcool tem benefícios saudáveis para o coração, mas um excesso encurta a sua vida, de acordo com um estudo publicado na edição de janeiro 2013 Alcoholism: Clinical & Experimental Research. Mulheres dependentes de álcool apresentaram 4,6 vezes mais uma elevada taxa de mortalidade em comparação com a população em geral; homens alcoólatras têm um risco quase duas vezes maior de morrer mais cedo do que a média dos homens. O excesso de álcool pode levar a insuficiência cardíaca e pressão arterial elevada, bem como a cirrose do fígado e ganho de peso. A American Heart Association recomenda que os homens se limitam de um a dois drinques por dia, e um drinque por dia para as mulheres. 

Efeito sanfona

Fique jovem ao atingir um peso corporal saudável. Perder e recuperar o peso aumenta o risco de doenças cardíacas e diabetes, segundo um estudo de 2012 publicado no The Journals of Gerontology, Série A, Ciências Biológicas e Ciências Médicas. No estudo, 80 mulheres com sobrepeso e obesas seguiram uma dieta de cinco meses, perdendo uma média de 11,3 kg. Os homens recuperaram uma média de 32% do peso perdido durante o ano seguinte. As mulheres que recuperaram peso tinham aumentado os níveis de LDL ("mau colesterol") , colesterol total, dos níveis de insulina e as medições de resistência à insulina, um precursor da diabetes. Os níveis após a recuperação do peso eram piores do que antes que as mulheres fizeram dieta. Aconselhamento dietético e um programa de manutenção pode ajudar.

Dormir com o rosto virado para o travesseiro

Dormir com o rosto para o travesseiro pode fazer com que envelheça mais depressa. " Pressionando persistentemente o seu rosto num travesseiro provoca um trauma na pele ", diz o dermatologista Gross. Ao longo do tempo, este trauma, agravado pelo atrito de uma fronha de algodão, pode criar vincos permanentes. A capacidade da pele para se regenerar também é comprometida pela circulação deficiente para a parte da face pressionado para dentro do travesseiro, diz Gross.

Não consegue aliviar o stress

Quando foi a última vez que tirou férias para relaxar? Os homens que vivem estilos de vida com alta tensão para um número de anos têm uma taxa de mortalidade de 50% mais elevada, de acordo com um estudo de 2011 do Journal of Aging Research. O estudo contabilizou cerca de 1.000 homens saudáveis ​​e os estudou por um período de 18 anos. Ter mais de dois grandes eventos de vida por ano foi suficiente para aumentar o risco de mortalidade . O stress crônico está ligado a muitas doenças, incluindo cardiovasculares, asma e doenças auto-imunes, de modo que tomar medidas para aliviar o stress pode ajudar a reduzir o seu risco. A Clínica Mayo recomenda o uso do " quatro As" para relaxar: a fonte de stress, alterar a sua reação a ele, aceitar as coisas como elas são ou adaptar mudando as suas expectativas.

Alimentar-se de forma pouco saudável

Comer fast food tem níveis insalubres de sódio, gordura e colesterol no seu organismo, o que aumenta o processo de envelhecimento e aumenta a probabilidade de obesidade. "Com o ganho de peso vem um maior risco de doenças cardiovasculares e diabetes", diz Amy Goodson, um especialista credenciado em dietética do esporte. Evitar alimentos processados ​​e comer mais alimentos integrais reduz a quantidade de açúcar adicionado e gordura na sua dieta e diminui esses riscos. "Alimentos integrais não são transformados, também são ricos em fibras, pelo que promove o baixo colesterol", diz Goodson. Os ácidos graxos como o ômega-3 encontrados em peixes (salmão, truta, atum), nozes e linhaça também ajuda a diminuir a inflamação no corpo e promover a pele saudável e reduzir o desenvolvimento de rugas .

Não beber muita água

Aumentar a quantidade de água que bebe todos os dias pode ser a chave para uma pele mais jovem. A água é essencial para manter a umidade da pele e ajuda a fornecer nutrientes essenciais, diz a nutricionista Goodson. "A água ajuda a rejuvenescer as células mais rapidamente. No reverso, a perda de hidratação na pele pode causar ressecamento, sensação de aperto, descamação e tende a fazer parecer mais velha", diz ela. A pele seca tem menos capacidade de resistência e é mais propensa a rugas, o que pode fazer parecer mais velho. Além de água potável, Goodson recomenda comer alimentos ricos em teor de água, tais como pepinos, tomates, abóbora e berinjela, que tem mais de 90% de água.

Fonte: MSN/Saúde

Até a próxima


domingo, 5 de junho de 2016

10 alimentos que ajudam a manter a pressão arterial em ordem


90% das pessoas com pressão arterial elevada não apresentam sintomas e, como consequência, podem receber o diagnóstico só depois de sofrer um derrame cerebral ou um ataque cardíaco. Em boa parte dos casos, um destino melhor para os vasos sanguíneos depende do acompanhamento com o cardiologista e da escolha correta dos alimentos incluídos no cardápio.
 title=
Foto: natuelife

Como medir a pressão arterial

Deve ser medida em repouso. Idealmente deve-se descansar cinco minutos antes de fazer a medição e convém que não se tenha ingerido café, álcool ou outros estimulantes, fumado ou feito exercício físico 30 minutos antes da medição. Deve-se estar na posição sentada com as costas e braços apoiados. A pressão arterial deve ser medida sempre à mesma hora e nas mesmas condições. Considera-se que uma pessoa é hipertensa, quando apresenta, em pelo menos duas ocasiões diferentes, um dos valores de pressão arterial (sistólica ou diastólica) ou ambos, iguais ou superiores a 140/90 mmHg.

Romã

As suas propriedades antioxidantes ajudam a controlar a formação de placas de colesterol e a reduzir a obstrução das veias.

Laranja 

Rica em fibra solúvel, reduz a absorção do colesterol que se ingere. Como é uma fonte de potássio, ajuda a controlar a pressão arterial.

Couve

Contém antioxidantes, vitaminas A e E, magnésio e fibras, o que contribui para a oxidação da gordura e diminuição de placas de colesterol. Contribui para a circulação, pois o magnésio melhora a elasticidade das artérias.

Alho

Por conter angiotensina, uma enzima, ajuda ao relaxamento dos vasos sanguíneos e melhora a circulação do sangue.

Vinho tinto

As uvas pretas promovem a elasticidade dos vasos sanguíneos e diminuem a formação de placas de colesterol. Beber com moderação.

Chocolate amargo

Comer 30mg por dia é um aliado para controlar a pressão arterial e diminuir as placas de colesterol.

Salmão, atum, sardinha

Os peixes ricos em ômega 3 são anti-inflamatórios, aumentam os níveis do bom colesterol e diminuem os níveis de triglicérides e o risco de arritmia.

Lentilhas

Como são fonte de fibras, magnésio, potássio e ácido fólico diminuem o risco de desenvolver uma doença cardiovascular.


Fonte: Dica da Semana

Até a próxima


quinta-feira, 24 de março de 2016

10 alimentos para a sua saúde mental



Todo tipo de alimento já foi associado a algum benefício. Há várias dietas para prevenir milhares de condições – ou então para melhorar algum atributo – por exemplo, há quem coma peixe para ficar mais inteligente, por causa do ômega 3.

www.emagrecerumdesafio.com
Imagem CNN

Embora não exista tratamento atual que comprovadamente cure a doença de Alzheimer ou a demência, estudos dizem que existem alimentos que desempenham um papel positivo na saúde mental em geral. Quer experimentar uma dieta para um cérebro saudável? Confira a lista abaixo.

Amoras

Todo mundo sabe que quanto mais velho ficamos, mais difícil fica aprendermos coisas novas. E por quê? Para processar novas informações, as células do nosso cérebro precisam “conversar” umas com as outras. Quanto mais velhas elas ficam, mais inflamam e mais difícil fica para elas se comunicarem. A solução? As maravilhosas amoras possuem potentes antioxidantes conhecidos como polifenis que diminuem essa inflamação e incentivam a comunicação entre os neurônios, melhorando a nossa capacidade de absorver novas informações.

Café

Alguns pesquisadores acreditam que a cafeína e os antioxidantes do café são protetores. Um estudo finlandês com mais de 1.400 consumidores de café revelou que as pessoas que bebiam entre três e cinco xícaras de café por dia (com idade entre 40 e 50 anos) tinham 65% menos chance de desenvolver mal de Alzheimer em comparação com os que tomam menos de duas xícaras por dia. Vamos fazer um cafezinho?

Maçãs

As maçãs são a fonte principal de quercetina, um químico de plantas antioxidantes que mantém os fluidos mentais protegendo as células do cérebro. A quercetina também defende as células do cérebro de atentados de radicais livres que podem danificar o revestimento exterior dos neurônios e, eventualmente, levar ao declínio cognitivo. Se quiser aproveitar bem, coma as maçãs com casca, local onde se encontra a maioria da quercetina.

Chocolate

Em 2009, um estudo descobriu que comer pouco menos de 10 gramas de chocolate por dia ajuda a proteger contra perda de memória relacionada à idade. O crédito vai para os polifenóis do cacau, que aumentam o fluxo sanguíneo para o cérebro.

Canela

Um dos sintomas do mal de Alzheimer são as placas beta-amilóides, bem como o “emaranhado” no cérebro causado por proteínas que podem matar células do cérebro. Agora, pesquisas recentes da Universidade da Califórnia revelam que dois compostos da canela – proantocianidinas e cinamaldeído – podem inativar estas proteínas. A pesquisa ainda está no começo, mas se não ajudar, uma pitada de canela também não vai fazer mal nenhum a ninguém.

Espinafre

As folhas verdes do espinafre possuem nutrientes como folato, vitamina E e vitamina K, que impedem a demência. Um estudo de 2006 revelou que comer três porções de folhas verdes, vegetais amarelos e/ou crucíferos por dia pode atrasar o declínio cognitivo em 40%. Desses três itens, as folhas verdes são as que mais protegem. Tente regar seu espinafre com um pouco de azeite. Sua gorduras saudáveis aumentam a absorção das vitaminas lipossolúveis E e K.

Azeite extra virgem

Já ouviu falar em ADDLs? Elas são proteínas induzidas pela doença de Alzheimer que são tóxicas para o cérebro. Nos estágios iniciais da doença, elas “grudam” nas células do cérebro, tornando-as incapazes de se comunicarem umas com as outras e, eventualmente, levando à perda de memória. O azeite extra virgem pode ser um inimigo potente contra ADDLs, pois é rico em oleocanthal, um composto que desativa as perigosas proteínas.

Salmão

O salmão é uma grande fonte de DHA, uma gordura ômega-3 predominante no cérebro, que os pesquisadores acreditam que protege contra a doença de Alzheimer. É também a fonte número um na natureza para obter vitamina D, um nutriente que protege contra o declínio cognitivo. Um estudo de 2010 revelou que os idosos que têm deficiência de vitamina D são 40% mais propensos a sofrer de perda de memória relacionada à idade. Melhor comer um salmão, não?

Caril ou Curry

A cúrcuma, uma prima do gengibre, é uma das principais especiarias do caril (ou curry). A cúrcuma é especialmente rica em curcumina, um composto que inibe a doença de Alzheimer. Ele não só bloqueia a formação de placas de amilóide beta, como também impede a inflamação dos neurônios e reduz o colesterol que entope as artérias (o que poderia reduzir o fluxo sanguíneo para o cérebro).

Suco de uva concórdia

Os mesmos polifenois saudáveis para o coração no vinho tinto e no suco de uva, especialmente na variedade feita a partir de uvas vermelhas e roxas do tipo concórdia, podem também proteger seu cérebro. Pesquisadores descobriram que idosos com declínio de memória que beberam suco de uva diariamente melhoraram significativamente sua memória espacial e sua habilidade de aprendizagem verbal. Os pesquisadores acreditam que, como as amoras, os polifenóis do suco de uva melhoram a comunicação entre as células cerebrais. (CNN)



Até a próxima

quinta-feira, 10 de março de 2016

O que são alimentos funcionais e suas vantagens para a saúde


Os alimentos funcionais não podem curar doenças, mas conseguem reduzir significativamente o risco do surgimento de alguns problemas de saúde. Além disso, tais alimentos possuem efeitos terapêuticos, capazes de regular a coagulação sanguínea, o que resulta em diminuição do colesterol, bem como uma infinidade de outras vantagens.

www.emagrecerumdesafio.com

Alimentos funcionais também trazem benefícios para doenças como hipertensão, diabetes, câncer, mal de Alzheimer, doenças intestinais, cardiovasculares e várias outras. Entre os principais exemplos de alimentos funcionais estão o arroz, a soja, o azeite, o milho, o trigo, o gergelim, a linhaça, o mel, a castanha-do-Pará.

Confira uma lista com os principais componentes que constituem os alimentos funcionais, além de seus principais benefícios para a saúde e em quais alimentos podem ser encontrados.

1. Ômega 3

Diminui o risco de doenças cardiovasculares, reduz os níveis de triglicerídeos e controla o colesterol total do sangue, sem acumulá-lo nos vaso sanguíneos do coração. O ômega 3 está presente em peixes, como o salmão e a truta, por exemplo.

2. Probióticos

São micro-organismos vivos que impedem que bactérias e outros micro-organismos causadores de doenças se proliferem no intestino. Os probióticos são encontrados em iogurtes e leite fermentado.

3. Isoflavonas

Sua estrutura química é semelhante ao estrógeno,o hormônio feminino. Por isso, ajudam a amenizar os sintomas da menopausa e da TPM. A soja e seus derivados são fontes riquíssimas de isoflavonas.

4. Flavonoides

Anulam a dioxina, substância altamente tóxica usada em agrotóxicos. Suco natural de uva e vinho tinto, café, chá verde, chocolate e própolis são exemplos desses alimentos, que diminuem o risco de câncer e atuam como anti-inflamatórios.

5. Licopeno

Evita e repara os danos dos radicais livres que causam o câncer. É possível encontrar fontes de licopeno na beterraba, no pimentão, no tomate e derivados.

6. Betacaroteno

O betacaroteno se converte em vitamina A e protege as células do envelhecimento. Também ajuda a diminuir o risco de câncer e pode ser encontrado na cenoura, na abóbora, no mamão, na couve, no espinafre e na manga.

Quais são os requisitos para o alimento ser considerado funcional? 

Basicamente, o principal fator é a presença de compostos que potencializem as ações benéficas do mesmo ou ser um alimento obtido a partir de matéria-prima abundante por processos de biotecnologia. A regulamentação discute três tipos de condições para o alimento ser considerado funcional: conteúdo, função e segurança, esta última relacionada à redução de riscos à saúde.

Fonte: Ponto XP

Até a próxima