Mostrando postagens com marcador óculos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador óculos. Mostrar todas as postagens

sábado, 11 de novembro de 2017

Miopia alarmante entre os jovens: tudo culpa de smartphones


As pessoas cada vez mais jovens sofrem de miopia. Nos próximos dez anos, na verdade 40% das pessoas com menos de 25 anos terão problemas de visão graves, enquanto hoje o percentual de crianças com deficiência visual é em torno de 20%. Culpa do smartphone: as crianças passam muitas horas com os olhos fixos no telefone móvel. O aviso é dos oftalmologistas mencionando um estudo publicado na revista médica The Lancet.
www.emagrecerumdesafio.com
Imagem: Pixabay

A miopia tem vários fatores, sendo os mais importantes o genético e o ambiental. A doença está associada ao esforço acomodativo, isto é, ver coisas pequeninhas muito de perto, em movimento ou no escuro.

De acordo com um estudo no mundo 25 milhões de pessoas sofrem de cegueira irreversível, enquanto 227 milhões são deficientes visuais. 

Para a Organização Mundial da Saúde oito em cada dez casos de cegueira e deficiência visual são evitáveis ​​com cuidados e prevenção adequada. A partir daqui é importante não subestimar os problemas de visão e agir em tempo hábil.

Fonte: MSN/Saúde
Até a próxima

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Problemas visuais: estrabismo, ambliopia e baixa visão


Uma em cada cinco pessoas no Mundo usam óculos. Entre os problemas de visão, está o estrabismo, ambliopia e baixa visão.
emagrecerumdesafio.com
Imagem Pixabay

O estrabismo é um distúrbio causado pela falta de paralelismo dos eixos visuais, devido a  desequilíbrios musculares óculo motores, o que afeta a correspondência sensorial e motora entre os dois olhos. Dependendo do desvio podemos ter estrabismos convergentes, divergentes e verticais.

O estrabismo convergente existe com frequência em crianças desde o nascimento até a idade dos cinco anos, e deve-se a maioria das vezes a problemas acomodativos.

O estrabismo divergente é na maioria dos casos mais tardio, e pode ter a ver com alterações musculares do tipo paralítico, ou com situações de baixa visão do olho que desvia. Quando existe desvio ocular permanente, a imagem que se forma na retina dos dois olhos, é diferente na medida em que cada olho fixa objetos diferentes. A sobreposição das duas imagens não é possível, sendo visualizados dois objetos diferentes , originando uma situação designada por diplopia, ou melhor dizendo, visão de duas imagens. Esta situação é extremamente confusa para o cérebro humano e este vê-se obrigado a eliminar uma das imagens de modo a que não haja confusão.

Deixa neste caso de haver binocularidade, ou seja, a pessoa vê só com um olho e deixa de ter possibilidade de perceber as coisas em 3D, situação esta que se não for corrigida poderá originar uma Ambliopia, ou Olho Preguiçoso.

A Compensação visual numa situação de estrabismo poderá ter várias vertentes, dependendo do tipo de estrabismo, e de repercussão deste na acuidade visual.

A utilização das lentes oftalmicas será sempre motivo de uma primeira abordagem, com utilização de lentes graduadas, com correção prismática ou não.

www.emagrecerumdesafio.com

Muitos dos estrabismos, são solucionados apenas com uma graduação adequada em óculos. Quando existe, para além do visual, um problema visual, um problema muscular, a solução poderá ter que passar pela cirurgia, que será tanto mais eficaz quanto mais precoce for.

Após a correção ótica e/ou a cirurgia, há que proceder à reeducação dos olhos, através de estimulação visual própria, e que poderá consistir apenas na utilização de oclusores no olho dominante, como também utilização de métodos de ortóptica destinados a promover e a estimular a fixação e a melhoria das acuidades visuais. Alguns processos são difíceis e morosos, mas que salvo raras exceções, conduzem a excelentes resultados. 

A ambliopia é também designada por olho preguiçoso. Trata-se de um olho que por motivos funcionais vê menos do que o olho contrário , fornecendo ao cérebro imagens de menor qualidade ou deformadas, que entretanto são abolidas, no sentido de não permitir a existência de diplopia.

O olho é "eliminado", ou excluído da sua função, situação esta que com o decorrer do tempo e se não for atempadamente corrigida, se vai agravando, e que poderá condicionar uma perda total da função visual, situação esta designada por ambliopia profunda. As ambliopias também devem ser corrigidas o mais precocemente possível, sendo a idade ideal até os cinco, seis anos.

A baixa visão ocorre quando há uma perda substancial da acuidade visual ou uma redução significativa do campo visual, o que condiciona uma limitação das tarefas do dia-a-dia.

Fonte: Forum Visão-Jornal da Região

Até a próxima

sábado, 5 de agosto de 2017

Já são 36 milhões de cegos e estudo diz que pode triplicar até 2050



Os pesquisadores estimam que o número de pessoas com deficiência visual no mundo pode triplicar até 2050.

Os casos de cegueira parcial ou total pode chegar a 115 milhões em 2050, segundo projeções publicadas de pesquisas no início de agosto na revista The Lancet Global Health. Há possibilidade de triplicar o número de pessoas cegas no mundo em apenas trinta anos.
www.emagrecerumdesafio.com
© Reuters 

O estudo analisou a prevalência da cegueira e da deficiência visual em 188 países, entre 1990 e 2015, e faz projeções para 2020 e 2050.

A principal razão para este aumento substancial? A esperança de vida continua a crescer na maioria dos países e deve matematicamente ampliar os números de deficientes visuais.

Quanto aos problemas de visão moderada, estes afetam mais de 200 milhões de pessoas nos 188 países estudados pelos pesquisadores. Eles estimam que esse número chegará a 550 milhões em 2050. No entanto, " deficiência visual, mesmo leve pode ter um impacto significativo na vida de uma pessoa ", disse à BBC o autor principal do estudo, Rupert Bourne, da Universidade Anglia Ruskin, no Reino Unido. "Problemas de visão podem, por exemplo, impedir-nos de conduzir e, assim, reduzir a nossa independência."

Para minimizar tais riscos (e da cegueira evitável), os pesquisadores propõem a investir mais em certos tratamentos como cirurgia de catarata, e garantir que as pessoas tenham acesso a óculos corretivas apropriados.

Fonte: MSN/Saúde

Até a próxima