quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Síndrome do Túnel do Carpo, sintomas e tratamentos


É uma doença de ocorrência muito comum entre mulheres na faixa de 35 a 60 anos, ocorrendo raramente em homens ou em mulheres mais jovens.
 title=
© shutterstock

A Síndrome do Túnel do Carpo – STC é um problema que pode afetar pessoas que tenham L.E.R. (Lesão do Esforço Repetitivo), causada por movimentos repetitivos e que é bastante comum em pessoas que digitam ou tocam instrumentos musicais com muita frequência. A STC também é provocada por quedas e fraturas, inflamações (como a artrite reumatoide), hormônios e medicamentos.

Síndrome do túnel do carpo -STC, Sintoma, teste

Como qualquer síndrome, ela é identificada por meio de um conjunto de sintomas, como dor, dormência, formigamento e falta de força, que ocorre quando o nervo mediano no punho é comprimido. O problema leva o nome de Síndrome do Túnel do Carpo porque o nervo mediano fica no canal do carpo, uma estrutura que fica entre a mão e o antebraço. O canal de carpo é um túnel rígido, por onde passam também os tendões flexores.

A dor em decorrência da STC acontece nos dedos inervados pelo nervo mediano, ou seja, o polegar, indicador, médio e metade do anular. À noite e ao despertar pela manhã a dormência pode ser maior e costuma atacar mulheres que passaram pela menopausa, porque as mudanças hormonais são responsáveis pelo aumento da quantidade de líquido no corpo, levando a um inchaço dos tendões no interior do túnel. Outras causas são diabetes, hipotireoidismo, gravidez e tumores no interior do túnel.

O alívio dos sintomas da Síndrome do Túnel do Carpo ocorre sacudindo as mãos ou abaixando-as. Durante a crise, a dor pode se irradiar para o antebraço, cotovelo, podendo ir até os ombros. Em casos avançados, a falta de sensibilidade nos dedos pode causar fraqueza e o paciente pode ter dificuldade de segurar objetos ou sentir a temperatura dos mesmos. Se em uma fase inicial a pessoa imobilizar o seu punho com uma órtese (munhequeira) o problema pode regredir. Porém, casos avançados exigem cirurgias porque ocorre a atrofia desses músculos.
 title=
© aoaortho.com

Para saber se você tem a STC pode fazer dois testes: o teste de Phalen consiste em dobrar o punho e mantê-lo fletido durante um minuto. Como essa posição aumenta a pressão intracarpeana e, se houver compressão do nervo, os sintomas pioram. Já com o teste de Tinel você deve percutir o nervo mediano. Se ele estiver comprometido, a sensação será de choque e formigamento.

Em 2013 um cirurgião português desenvolveu uma nova técnica e um conjunto de instrumentos cirúrgicos para o tratamento da Síndrome do Túnel do Carpo (STC). Esta intervenção é efetuada “sem cortes na palma da mão e sem recurso a instrumentos dispendiosos, permitindo uma cirurgia mais rápida e econômica, proporcionando um período pós-operatório menos doloroso, uma recuperação mais rápida, menos efeitos secundários e reações adversas e uma cicatriz esteticamente próxima da perfeição, uma vez que a mesma, efetuada na zona da prega palmar distal do punho, se torna praticamente indetectável após alguns meses".

Fontes: PontoXP,Lifestyle Sapo

Até a próxima


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Técnicas simples para fazer autoexame e prevenir doenças


Normalmente, quando encontramos algo de errado ou temos sintomas de alguma doença, é comum corrermos ao médico para buscar diagnóstico e tratamento. Porém, muitas pessoas não prestam atenção ao próprio corpo, o que pode ser perigoso, pois se identifica o problema muito tarde. Se você se avaliar regularmente, é possível detectar um problema antes mesmo que ele tenha se desenvolvido para um estado mais avançado. Logo, é necessário saber como fazer autoexame para evitar doenças.
 title=

Foto: Getty Images

Os autoexames de rotina são bastante recomendados em hospitais e clínicas justamente porque quem não tem ideia alguma de como fazer autoexame para evitar doenças está mais suscetível a sofrer por causa de um diagnóstico tardio.

O processo para detectar algumas doenças é simples e ajuda você a entender melhor o funcionamento do seu corpo e o que pode estar errado com ele. Além disso, você os fará na privacidade da sua casa, onde pode prestar muita atenção nos sinais que seu corpo pode dar. Entre muitas outras doenças, o autoexame pode ser útil para detectar câncer.

Como fazer autoexame para prevenir doenças

➀. Avaliação do peso

Sem aquela paranoia de controlar as medições da balança por achar que estar muito gordo, faça uma tabela das suas mudanças de peso. Esse controle deve ser realizado, no mínimo, a cada seis meses, para ser mais fácil identificar possíveis problemas a tempo de tratar. Lembre-se de ficar alerta diante de qualquer mudança brusca, para mais ou para menos, que a balança mostrar.

O ganhou ou a perda de mais de aproximadamente 2 kg pode significar doenças como hipotroficos ou hipertrofiemos. Essas alterações repentinas devem ser levadas em conta se não houver nenhuma mudança nos seus hábitos alimentares durante o período de observação.

➁. Avaliação das manchas

Esse exame pode ser feito diariamente e exige apenas uma boa observação. Na hora de se maquiar, de tomar banho ou de limpar o rosto e o corpo utilizando cremes e hidratantes, observe atentamente possíveis mudanças na sua pele, como o surgimento ou aumento de manchas e pintas.

Repare se existe alguma mancha nova ou se as que já existiam cresceram, mudaram de formato ou cor. Se você notar alguma novidade, procure um médico dermatologista o mais rápido possível, pois tais alterações podem ser sinais de sérios problemas de pele, inclusive câncer.

➂. Avaliação nas mamas

Esse teste já é muito conhecido por ser incentivado para todas as mulheres. Porém, ainda há muitos casos de câncer de mama que não são diagnosticados com antecedência graças ao autoexame.

O autoexame é muito simples. Levantando os braços atrás da cabeça, a mulher deve tocar levemente seus seios em busca de alguma anomalia, de preferência um caroço, que é possível sentir dessa forma. Para facilitar, é possível fazer o teste na hora do banho, para que o sabão facilite o percorrer dos dedos sobre as mamas. Também é preciso observar regularmente se os mamilos apresentam algum tipo de alteração, como sangraremos e secreção.

➃. Avaliação dos testículos

Entre os homens, o grande tabu é a autoavaliação nos testículos, para detectar um tumor ou nódulo. O toque também é o procedimento mais comum, mas também é possível avaliar se existem alterações como inchaços e vermelhidão, que podem ser ainda sintomas de problemas sexuais.

Fonte: Textual Conteúdo

Até a próxima