sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Sintomas de cansaço que fazem ligar o sinal de alerta



Ficarmos cansados após um ano de trabalho é normal, mas se após as férias ou poucos meses de trabalho estes sintomas forem notados, convém consultar o medico.

Adormece constantemente. Isto pode ser um sinal de apneia do sono, especialmente se também ressonar.
elfandarilha
© iStock


Após uma noite completa de sono e mesmo assim sente-se cansado. Se dorme entre sete e nove horas e não acorda recuperado, a fadiga pode dever-se a algo não relacionado à falta de sono, deve falar com o seu médico.
elfandarilha
© iStock


A sua fadiga é acompanhada de outros sintomas de diabetes. Se além da fadiga tem sede extrema, perdeu peso sem explicação, tem visão turva ou confusão mental, pode sofrer de diabetes, fale com o seu médico.
elfandarilha
© iStock


Tem dores pelo corpo todo. Pode ser um caso de inflamação, tente dormir mais e apostar numa alimentação rica em ômega 3 ou até suplementos, para combater a inflamação e recuperar a energia
elfandarilha
© iStock


Apresenta outros sintomas de hipotiroidismo. Os sintomas mais comuns, associados à fadiga, são aumento de peso e intolerância ao frio. Consulte o seu médico.
elfandarilha
© iStock


Anda particularmente esfomeado e irritadiço. Combinado com a fadiga, este sintoma pode indicar uma glândula adrenal, que gere o stress, exausta.
elfandarilha
© iStock


Passa o dia exausto. Se este é o seu único sintoma, provavelmente o seu cansaço deve-se à má alimentação, ao excesso de açúcar ou a poucas horas de sono.
elfandarilha
© iStock


Tem passado as noites em movimento… sonâmbulo. Pode ser difícil de identificar o sonambulismo se dorme ou vive sozinho, para tirar as dúvidas, convide alguém para dormir na sua casa e confirmar se assim é , ou então coloque uma câmara a gravar a sua cama enquanto dorme.
elfandarilha
© iStock


Não se sente feliz. Se se sente triste e faz algo de que não gosta, é provável que o seu corpo comece a ficar sem energia. Aposte nas coisas que lhe trazem felicidade para ter mais energia.
elfandarilha
© iStock

Fonte: MSN/Saúde

Até a próxima


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Estudo descobre ligação entre o câncer e desordens dentais



De acordo com os resultados de um estudo feito por uma equipe de cientistas da Universidade do Estado americano de New York haveria uma relação entre infecções crônicas dos dentes e diferentes tipos de câncer. Descoberta sensacional, cujos resultados foram publicados na Cancer Epidemiology & Prevention Biomarks da revista, foi alcançado através da análise de dados de mais de 65.000 pacientes monitorados por cerca de quinze anos.
www.emagrecerumdesafio.com
© Thinkstockphotos

Os pesquisadores, liderados professor e epidemiologista Jean Wactawski-Wende, examinaram as informações reunidas por um extenso estudo sobre a saúde das mulheres - Women's Health Initiative Observational Study - com base em questionários preenchidos entre 1999 e 2003. Todos os participantes foram mantidos sob controle até 2013 e, durante todo o período, houve mais de 7000 casos de câncer: em particular, câncer de esôfago, boca, pulmão, vesícula biliar e câncer de mama em mulheres que sofrem de doença periodontal, a infecção crônica da cavidade oral; de acordo com estatísticas, a porcentagem seria de 14% a mais para desenvolver câncer do que as mulheres que não sofreram de problemas dentários - de desenvolver câncer. 

Segundo os pesquisadores, uma possível explicação para a ligação entre doenças cancerígenas dentárias estaria no fato de que as bactérias da cavidade bucal, que causam problemas com os dentes e gengivas, podem migrar para outros órgãos - através da saliva e circulação sanguínea - e colonizar algumas áreas do corpo, produzindo efeitos negativos, podendo desenvolver inflamação, manter refreado o sistema imunológico e criar condições que aumentam o risco de desenvolver câncer. O exemplo mais claro deste seria fornecido pelo câncer esofágico, um órgão que está localizado perto da boca e é, portanto, facilmente acessível por micro-organismos e outros agentes patogênicos, que podem infectar a mucosa e contribuir para um estado de inflamação crônica que incentiva o desenvolvimento de câncer.

Curiosidades:

Quase todas as doenças sistêmicas se manifestam na cavidade bucal, ou precedendo ou durante a sintomatologia da doença.

Por exemplo, o sarampo, pode ser diagnosticado por umas manchas que ficam na cavidade bucal e que aparecem de dois a sete dias antes da manifestação na pele. Outro exemplo é a leucemia. Há uma hipertrofia da gengiva, principalmente na região dos molares, que surge intensamente antes mesmo da pessoa saber que tem câncer. 

Fontes: MSN/Saúde, G1

Até a próxima